Dimas Roque: A agricultura familiar da Bahia marca presença em feira mundial de alimentos orgânicos na Alemanha

11.2.20

A agricultura familiar da Bahia marca presença em feira mundial de alimentos orgânicos na Alemanha


O doce de corte de umbu, as geleias de umbu e de maracujá da Caatinga e o Umbu Bom, da Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), com sede no município de Uauá, estão entre produtos orgânicos de todo o mundo expostos na Biofach - Feira Mundial de Alimentos Orgânicos, que acontece em Nuremberg, na Alemanha, com atividades previstas para o período de 10 a 15 de fevereiro.

A feira acontece desde 1990 e tem como principal característica o fato de ser uma feira de negócios. O evento reúne empresas, produtores, agências de fomento, representantes do mercado orgânico mundial, além de apresentar novas linhas de produtos e tendências de mercado para potenciais compradores.



A participação da Coopercuc conta com o apoio do Governo do Estado via Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

A programação inclui visita a uma cervejaria orgânica alemã, um supermercado especializado em produtos orgânicos, rodadas de negócios e a exposição dos produtos para potenciais compradores.

A cooperativa possui certificação orgânica há doze anos. No total, são 12 produtos certificados, a exemplo das barrinhas e o doce cremoso de umbu, doce de goiaba, kit Caatinga, doce de goiaba com banana, polpa de umbu e de maracujá da Caatinga, compota de umbu, além do doce de corte de umbu, as geleias de umbu e de maracujá da Caatinga e o Umbu Bom: “O processo para a certificação iniciou em 2008, justamente porque nós participamos de uma feira fora do Brasil e daí surgiu essa necessidade, a partir de uma demanda de mercado, para exportar nossos produtos”, destacou a presidente da Coopercuc, Denise Cardoso.

A presidente da cooperativa explicou que para a certificação dos produtos foi necessário atender a uma série de requisitos e processos: “Isso para a Coopercuc representa muito, sem falar de um mercado que a gente consegue atingir hoje, no Brasil, porque o nosso produto é orgânico. Isso possibilita muito para a gente em visibilidade e acesso ao mercado, além de fortalecer o movimento de produtos orgânicos na Bahia e no Brasil”. A Coopercuc também é certificada pelo Fair Trade, um selo de comércio justo que viabilizou a comercialização para fora do Brasil, abrindo novas portas para a cooperativa.

Para o gestor comercial da Coopercuc, Dailson Andrade, que representa a cooperativa na Biofach 2020, as expectativas com a participação na feira são as de ampliar os negócios no mercado externo e consolidar algumas parcerias que já estão em curso na Alemanha, especificamente com grupos que trabalham com a aquisição de polpas de frutas a granel: “Temos aqui uma programação com alguns compradores, para a exportação de polpas de frutas. Participamos de feiras como essa para ampliar negócios”. 

Além da Alemanha, a Coopercuc está comercializando produtos da linha de doces e geleias para a França, sendo a última compra no valor de dois mil euros. O gestor comercial explicou que a ação integra a estratégia do edital Alianças Produtivas, do Bahia Produtiva, e a expectativa com a participação no evento é negociar grandes volumes, com regularidade de contratos assinados. 

Já está em processo de negociação com um grupo de um site de vendas da Alemanha, chamado Toda Vida – Food for Life, que trabalha com sociobiodiversidade, uma compra regular de produtos orgânicos: “A previsão é encaminhar, ainda neste primeiro semestre, 1.500 potes dos doces de maracujá com banana e de umbu. A ação prevê o reembolso de R$1 a cada produto vendido, para a execução de ações ambientais e de recaatingamento.

A Cooperativa

A Coopercuc foi criada no ano de 2004, por agricultores familiares, com maioria de mulheres, inicialmente com 44 cooperados. Atualmente, conta com 270 cooperados, sendo 70% de mulheres e 20% de jovens, e tem o trabalho voltado para o beneficiamento de frutas nativas do Semiárido como o umbu e o maracujá da Caatinga, por agricultores familiares dos municípios de Canudos, Uauá e Curaçá, na região semiárida baiana. 

Projetos do Governo do Estado

A Coopercuc foi uma das selecionadas no edital de Alianças Produtivas Territoriais do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento Rural (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A ação, que visa, principalmente, o acesso a mercado de produtos de cooperativas da agricultura familiar, tem previsão de investimentos da ordem de R$ 1,8 milhão, e beneficiará, inicialmente, cerca de 70 famílias.

Por meio do Pró-Semiárido, projeto também executado pela SDR/CAR, foram investidos nos últimos anos quase R$ 4 milhões na construção da unidade agroindustrial polivalente, para o beneficiamento de frutas da agricultura familiar na região semiárida baiana. Com a implantação da agroindústria, a produção, que era de 200 toneladas ao ano, teve a capacidade ampliada para 800 toneladas/ano.

Nenhum comentário: