Dimas Roque: 08/01/2012 - 09/01/2012

26.8.12

Advogado Flávio Henrique fala sobre o vídeo dos óculos em Rede Social.


Ele afirma que é uma “baixaria o que estão divulgando”.
Após ser divulgado na internet um vídeo onde supostamente estariam sendo distribuídos óculos pela Associação de Moradores do Bairro Perpetuo Socorro e tendo no local, dentro da sede como mostram as imagens, imagens do candidato a prefeito Anilton Bastos e do candidato a vereador Petrônio, o advogado Flávio Henrique, eleitor do atual prefeito postou uma nota no Facebook chamando de “baixaria o que estão divulgando”.
Ele ainda faz ameaças as pessoas que divulgaram o vídeo e aos que repercutiram o mesmo nos sites de noticias.
Vejam o texto publicado e onde ele pede para que outras pessoas, que devem ser os mesmos que apóiam a candidatura de Anilton Bastos, para divulgarem sua opinião.
Sobre o vídeo ou melhor, a baixaria que estão divulgando, os óculos são da ótica aliança, são vendidos, custaram em média r$ 200,00 e quem divulga fato como ilegal, quando ele ñ é, responde do mesmo jeito de quem publicou. Ainda hj sai outro vídeo desmascarando os desesperados. Peço aos que tem compromisso com a verdade que divulguem. Ah ... os cartazes foram colocados dois dias antes para realização de um ato de campanha do vereador Petrônio, diga-se de passagem na parte externa da sede da associação”.

Jornalista Luiz Eduardo Costa fala sobre a cobertura jornalistica das eleições em Canindé.


Enquanto a maior parte da imprensa Sergipana se cala para o abandono da cidade.

"Meu caro amigo Marcos Franco,
A coluna Periscópio do seu prestigioso JORNAL DA CIDADE, nos últimos dias vem dando especial destaque a episódios do dia a dia político de Canindé. Nas notas publicadas, é sempre possível identificar-se a digital de um interesse. Isso faz parte do jogo político, e os caros colegas jornalistas que formam a equipe responsável pela coluna, nem por isso se desqualificam, pelo contrário, o que fazem, mesmo satisfazendo às fontes que os utilizam, serve para que se estabeleça o contraditório, contribui para que, democraticamente, se explicitem os fatos.
Você acompanhou de bem perto a luta que travei, tendo o seu jornal como trincheira que me foi assegurada, sempre com integral liberdade, pelo seu pai e meu sempre saudoso amigo, Antonio Carlos Leite Franco. Os túmulos de ACF, do seu avô Augusto Franco, são dois dos que incluo nas visitas que faço ao Santa Izabel, reverenciando as pessoas queridas que se foram, e também, para meditar sobre a fragilidade da vida, e da necessidade que temos de aproveitá-la, de modo a fazer com que as vaidades, os ódios e o egoísmo não contaminem a curta passagem. Lá se vão doze anos, desde que, por imperativo moral, me vi obrigado a uma luta que para muitos parecia inútil e infrutífera. Nesse período, a Justiça prevaleceu. As instituições de Sergipe não permitiram que o sangue do radialista Cazuza, restasse impunemente derramado.
Sobre mim, não podem recair, tanto tempo depois, insinuações infames, de quem , por hábito costumeiro de esquivar-se, as espalha de forma leviana, enquanto se mantém na comodidade tíbia dos que não assumem os próprios atos.
Tenho por natureza, talvez por inafastável herança genética, o hábito de não deixar que a sombra da covardia torne dúbios ou amorfos os atos que pratico, as posições que assumo. Por isso, sempre assino o que escrevo, sempre me responsabilizo, diretamente, pelo que digo. Assumo o que faço e o que penso, sem o recurso mofino a terceiros.
Canindé, mais uma vez, está na origem de tudo. Pelo reverencial respeito que devoto aos meios de comunicação e à opinião pública, peço a compreensão do prezado amigo para, através do seu jornal, revelar aos sergipanos o que efetivamente acontece hoje em Canindé.
O grupo que está no poder naquele município, hoje capitaneado pelo suplente de senador Kaká Andrade, resolveu, unilateralmente, reeditando velhas práticas dos tempos dos coronéis, retirar do desgastado bolso do colete um candidato. Trata-se do comerciante conhecido como Ednaldo da Farmácia. Ele nunca exerceu qualquer cargo público, nunca teve qualquer participação efetiva na vida política do município. Sempre viveu atrás do seu balcão de comerciante trabalhador e eficiente nos seus negócios. Tanto assim, que obteve o raro privilégio de ter sido, ao longo de oito anos, fornecedor exclusivo de remédios para a Prefeitura de Canindé.
As relações comerciais devem ter cimentado a preferência política, e assim, ele foi ungido e sacramentado candidato oficial à sucessão. Não foram ouvidos os que estiveram na eleição passada no mesmo palanque junto com o Prefeito Orlandinho Andrade, na reeleição dele, e em duas sucessivas eleições estaduais. Este grupo, formado pelo deputado estadual João Daniel, pelo PT, pelo MST e outros movimentos sociais, pelo deputado federal Heleno Silva, e por este escrevinhador que sempre se intromete nos embates políticos, não concordou com a escolha autoritária de um candidato que não possui nenhum resquício de capacidade administrativa para governar um município que , este mês, arrecadou mais de Doze Milhões de Reais, além do mais, está preso exclusivamente aos compromissos assumidos com o seu mentor político e guia eleitoral, Kaká Andrade, que, por sua vez, alimenta ambiciosos projetos pessoais para 2014, e, para eles, Canindé seria um recheado trampolim.
Canindé exige um candidato que demonstre capacidade para gerir de forma competente e transparente uma arrecadação mensal média de dez milhões de reais. Os problemas sociais no município estão irresolvidos, e a maior prova disso é o próprio Índice de Desenvolvimento Humano, o IDH. Em Canindé o desemprego é alarmante, um hospital arrasta-se numa infindável construção inacabada há seis longos anos; há um lixão enorme sobre uma nascente cujas águas correm para o São Francisco e onde são lançados restos hospitalares de um arremedo de hospital, que, por sinal, funciona pessimamente. Todas as obras principais realizadas em Canindé foram executadas pelo governo do estado.
Diante desse quadro, que não é dos mais promissores, o candidato oficial diz, num comício, que não vai mostrar seus projetos, nem discutir suas idéias em entrevistas, debates, ou nas reuniões com os movimentos sociais e os sindicatos que pedem a sua presença. Ednaldo revela que se inspira nos técnicos de futebol, e só vai mostrar o jogo no primeiro dia do seu mandato.
E o Prefeito Orlandinho, seu irmão, o suplente Kaká, ainda querem que pessoas responsáveis, assinem, confiantemente, um cheque em branco para que eles ponham e disponham sobre o futuro de Canindé, e de uma arrecadação que, em quatro anos, vai ultrapassar meio bilhão de reais? Tudo isso na mão de quem não tem capacidade administrativa nem compromisso, a não ser com os seus inventores e patronos?
E o povo de Canindé, vai continuar desempregado, sem perspectiva concreta para o futuro, muitos sobrevivendo com a esmola de cento e trinta reais, hoje transformada em moeda de troca eleitoral ?
São perguntas e duvidas que deveriam ser esclarecidas, bem antes da preocupação em mandar recados.
Grato pela atenção e pelo acolhimento do pedido que o seu espírito democrático por certo, não recusará.
Um abraço, do amigo
LUIZ EDUARDO COSTA.

25.8.12

Vídeo na internet mostra distribuição de óculos na Associação de Moradores do Bairro Perpetuo Socorro a “0800”.


Com o passar da campanha eleitoral começa a aparecer vídeos gravados por populares onde supostamente mostram a prática de crimes eleitorais. Claro que todos são passiveis de comprovação pelo ministério público. Um mostra, segundo quem o gravou, que “Consulta 0800 comoftalmologista na casa vizinha e a distribuição de óculos na Associação doBairro Perpétuo de Socorro. Tudo isso em plena campanha eleitoral de 2012.Compra de Votos????” Pergunta Daniel Pereira que postou a denuncia na rede social You Tube.
Na sede da entidade, além de várias caixas de óculos em cima de cadeiras organizadas no canto da sala, podem ser visto pessoas recebendo a “mercadoria” e  outras fazendo ate pose e rindo da situação.
O vídeo tem exatamente 3 minutos e 26 segundos e nele  ainda mostra cartazes do candidato a prefeito Anilton Bastos e do candidato a vereador Petrônio Nogueira afixados, dentro da sede da associação.

24.8.12

Quebrando o Silêncio enfatiza inclusão e superação de traumas em 2012.


No mundo, a violência é um problema que preocupa principalmente em relação a mulheres, crianças e idosos. Segundo dados da International Rescue Committee, uma em cada três mulheres no mundo sofre violência doméstica. Ainda de acordo com o estudo da ONG, a violência é um problema global e que a proporção de mulheres vítimas de violência doméstica é de 37% no Brasil. Se o assunto é criança, o Brasil também tem números preocupantes quanto a abuso.
Dados do sistema de Vigilância de Violências e Acidentes do Ministério da Saúde mostram que a violência sexual em crianças de zero a nove anos é o segundo maior tipo de violência mais característico nessa faixa etária. Em 2011, foram registradas 14.625 notificações de violência doméstica, sexual, física e outras agressões contra crianças menores de dez anos. A violência sexual contra crianças até os 9 anos representa 35% das notificações.
Em 2012, o projeto Quebrando o Silêncio, uma iniciativa mundial de combate à violência doméstica coordenado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em todo o mundo, tem duas ênfases especiais. Uma das ênfases está relacionada ao público infantil e diz respeito à inclusão. A outra ênfase, para os adultos, tem a ver com a superação de traumas no caso de mulheres, crianças e idosos. “Essas ênfases estarão presentes nas passeatas, fóruns, nos artigos de nossa revista e mesmo na abordagem que estamos fazendo nos eventos dentro e fora de nossas igrejas”, comenta Wiliane Marroni, coordenadora sul-americana.
Saiba mais sobre esse projeto, seus principais resultados e os materiais da campanha através do site www.quebrandoosilencio.org e siga o twitter @quebrasilencio.

Lúcio Flávio Teixeira

23.8.12

Comunidade artístico-cultural se reúne em Encontro de Articulação Setorial na Bahia.


Nos dias 25 e 26 de agosto (sábado e domingo), das 8 às 18 horas, na Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), vai promover o Encontro de Articulação Setorial – Construindo os Colegiados Setoriais das Artes da Bahia, uma reunião com a sociedade civil para dar prosseguimento ao processo de construção destes Colegiados. Representantes das classes artísticas de Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música e Teatro, agentes responsáveis por atuar nesta articulação, estão convocados a comparecer ao evento, que terá a participação dos membros dos Grupos de Articulação Setorial (GAS) oriundos de diversas regiões do estado, que foram indicados pela própria comunidade para conduzir este trabalho.
Também se farão presentes autoridades da gestão pública da Cultura da Bahia: o secretário de Cultura, Albino Rubim; a diretora geral da FUNCEB, Nehle Franke; a superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura, Taiane Fernandes; o presidente do Conselho Estadual de Cultura da Bahia, Márcio Griô; além de representantes do Ministério da Cultura (MinC) e da Assembleia Legislativa da Bahia.
Este encontro se realiza pelo objetivo central determinado para o ano de 2012 dentro das ações de mobilização social e institucionalização dos setores das Artes da Bahia: o estabelecimento dos Colegiados Setoriais das Artes, previstos na Lei Orgânica da Cultura do Estado da Bahia. Sancionada pelo Governador da Bahia em 30 de novembro de 2011, a Lei nº 12.365 dispõe sobre a Política Estadual de Cultura e institui o Sistema Estadual de Cultura, com referências normativas e instrumentos que garantem a organização e o planejamento a longo prazo e de Estado da Cultura da Bahia.
O Colegiado Setorial que representará cada uma das linguagens artísticas será integrado por membros de instituições culturais públicas e privadas, de instituições de classe e de ensino, de iniciativas comunitárias e por grupos e indivíduos representativos de cada setor. Estas organizações, eleitas através deste processo contínuo e participativo, vão orientar e respaldar decisões políticas voltadas a cada área, atuando como instâncias de consulta, participação e controle social das ações promovidas pelo poder público.
Diante da tarefa, a FUNCEB, que assume a função de orientar estas conjunturas que só se fazem significativas com a adesão da sociedade, vem realizando reuniões setoriais desde abril passado, quando se deu o lançamento da ação. Diversos encontros se sucederam a partir de então, inclusive no interior da Bahia, através do projeto FUNCEB ITINERANTE, cuja 2ª edição circulou pelos Macroterritórios baianos no último mês de junho. Estas ocasiões possibilitaram a nomeação de pessoas que integram os Grupos de Articulação Setorial (GAS), específicos de cada linguagem artística, compostos por cidadãos de diversas cidades – e os membros dos GAS residentes fora de Salvador têm presença garantida no encontro de agora, através do custeamento de suas viagens para a participação que avaliza a necessária representação de toda a Bahia no processo.
Os GAS têm a finalidade de divulgar a Lei Orgânica da Cultura, mobilizar os agrupamentos que constituem os sistemas setoriais e definir, conjuntamente com a FUNCEB/SecultBA, as questões relacionadas aos Colegiados Setoriais das Artes. Neste momento, eles vão discutir, juntamente com o poder público e demais presentes, o processo eleitoral – critérios de participação, período de cadastramento de eleitores e candidatos, divulgação etc. –, número de membros e composição, regimento, forma de organização e funcionamento dos Colegiados. Assim, serão tomadas as decisões cabíveis para que se concretize, até o final do ano, uma qualificada e democrática eleição dos Colegiados Setoriais das Artes da Bahia. (Secom/Secult)

21.8.12

Chesf e Governo da Bahia farão parceria na área cultural.


A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco – Chesf e o Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura da Bahia, firmarão parceria para seleção pública de projetos culturais que deverão acontecer em 2013.

As discussões sobre o assunto foram iniciadas na última terça-feira (07), em visita do coordenador Especial de Relações Institucionais da Chesf, Fernando Félix, ao secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim, em Salvador. O lançamento do edital será realizado ainda este ano.
“A presença da Chesf como patrocinadora incentiva a produção cultural e a geração de emprego e renda na região”, avalia Fernando Félix, responsável por este processo dentro da Companhia. Esta parceria com o estado baiano tem, ainda, como objetivo aproximar a Chesf de todas as suas áreas de atuação, além de beneficiar as comunidades do entorno de seus empreendimentos.
Presentes também no encontro, o Administrador Regional da Chesf, em Salvador, Gilberto Maninho, e a assessora de Relações Institucionais da Secult, Fátima Fróes. (Ascom/Chesf)

PT não deverá eleger um só candidato a vereador em Paulo Afonso.


Anotem ai: Partido dos Trabalhadores em Paulo Afonso não deve eleger nenhum dos seus candidatos a vereador nas eleições deste ano.
O fato acontecerá porque a formula encontrada para a coligação com mais dois partidos, só beneficiou aos adversários e a candidatos dos outros partidos.
O PT está servindo de “escadinha” para eleger outros candidatos. Como aconteceu na eleição passada. Agora eu pergunto, se isto acontecer de verdade, de quem será a culpa?

20.8.12

A POBREZA É FRANCISCANA E É DE DAR DÓ.


Que eu me lembre, o atual processo de eleição para prefeito e vereadores em Paulo Afonso é o mais insosso e menos empolgante dentre todos a contar da redemocratização da vida política em Paulo Afonso com eleição direta de Prefeito no ano de 1985, quando José Ivaldo foi eleito derrotando Luís de Deus e o ex-padre Alcides com mais de 50% dos votos.
Na sucessão de José Ivaldo concorreram Luís de Deus, Gilvo de Castro e Francisca Barros, saindo vencedor Luís de Deus com uma margem de votos de dois a três mil sobre Gilvo de Castro que era o candidato oficial, salvo engano, e se eu estiver errado que seja corrigido.
Depois da gestão de Luís de Deus seguiram-se as demais administrações dos Deuses com Anilton e Paulo de Deus e ai deixou de haver oposição e os candidatos oposicionistas que concorreram naquele período se apresentaram mais como sparings ou anticandidatos, como Ulisses Guimarães na ditadura militar e como toda regra tem exceção, quando da primeira eleição de Anilton concorreram José Ivaldo e o hoje Dep. Fed. Mário Negromonte, quando a disputa foi acirrada.
Como o modelo político-administrativo situacionista se exaurira, quando concorreram Wilson Pereira e Raimundo Caires na sucessão de Paulo de Deus, deu o último, ainda sob o efeito psicológico da retirada da candidatura de José Ivaldo que criou o sentimento de unida a oposição ganharia. Em verdade, isso foi muito importante para o crescimento da candidatura de Raimundo sem ser o pano de fundo que na verdade era o cansaço da população com as administrações repetidas.
Raimundo Caires assumiu o poder e no esvaziamento das lideranças políticas até então de oposição, durante os quatros anos de sua administração constituiu liderança própria, o que foi confirmado na eleição para deputado estadual, contudo, o que se viu naquele período é que as oposições reunidas em Paulo Afonso não tinham um projeto político para Paulo Afonso e nem modelo de desenvolvimento.
Na sucessão de Raimundo Caires as oposições não comungaram da mesma hóstia e deu no que deu, Anilton na cabeça em margem apertada em relação a Raimundo (diferença por volta de 3.000 votos) e duas candidaturas pífias, a do PT, com Maninho, e a do PP, com Val, que somadas sequer garantiriam a vitória de Raimundo.
Dimas Roque em artigo subscrito para o noticiasdosertao sob o título “Oposição em Paulo Afonso perde eleição para ela mesma” lembrou que a falta de aliança do PT com o PSB em 2008 foi determinante para a derrota de Raimundo, e como lá, entende que agora tem forças de oposição apostando na derrota.
Nas eleições de 2008 eu participei dela em alguns momentos e principalmente nos últimos, antes do fechamento das atas convencionais na tentativa de fechar uma composição PT-PSB. Depois daquelas eleições me convenci de que nem Raimundo Caires e nem Paulo Rangel tinham interesse na aliança. Para Raimundo, ele Prefeito, sozinho, ganharia as eleições e quase ganhou. Creio que se as eleições demorassem mais 15 dias o resultado poderia ser outro. Raimundo em abril já escolhera seu vice-prefeito, Aldo se desincompatibilizara do cargo. Para Paulo Rangel, talvez a vitória de Raimundo consolidasse a liderança que Raimundo já tinha, retirando a possibilidade de consolidação de lideranças políticas outras.
Dimas deverá entender que as oposições perdem para si mesmas não apenas por mera incapacidade de se reunir no processo eleitoral. Elas perdem para si mesmas quando durante 04 anos não fizeram oposição, não podendo se confundir oposição como alternativa de poder com algumas brigas pessoais entre alguns vereadores e determinados integrantes do Poder Executivo, coisas paroquiais e sem relevância para o eleitorado, ou a conduta da bancada de oposição por ser maioria na Câmara votar contra o Prefeito ou retardar a discussão de matérias de relevância para a população.
Embora aguas passadas não movam moinho, somente se recorrendo à história é que se poderá traçar caminhos e alternativas para o futuro.
Quanto ao pleito do próximo dia 07 de outubro em Paulo Afonso não estando engajado em campanha de qualquer candidato, politicamente ou como técnico profissional, me sinto a cavalheiro para tecer considerações, mesmo batendo em teclas anteriormente já batidas. No dia das eleições irei até a minha seção de votação localizada no Sete e darei o meu voto, tão somente.
O que me levou ao presente artigo foi o título que encontrei no jornal A Tarde, edição on line de hoje, domingo, 19.08, de onde extraio: “Candidatos querem educação em tempo integral na cidade.”
A política de desenvolvimento para um Município vai da melhoria dos sistemas de saúde, educação, transporte, serviços urbanos, criação de emprego e renda, implantação de projetos de desenvolvimento econômico-social, lazer, supressão das carências e por ai vai.
A partir do gancho do título do jornal A Tarde (“Candidatos querem educação em tempo integral na cidade) é que criei o título do texto (“a pobreza é franciscana e é de dar dó”).
Eu digo que a campanha eleitoral de Paulo Afonso é a menos empolgante e a culpa maior cabem às oposições que nos últimos 04 anos não fizeram uma oposição construtiva e sólida e até agora na campanha não apresentaram uma alternativa política de desenvolvimento e de melhoria de vida da população, especialmente a mais carente. Sem discurso não se constrói candidatura.
Em Salvador todos os candidatos defendem escola em tempo integral que é um modelo de ensino construído por Anísio Teixeira e incorporado por Brizola no Rio de Janeiro com os CIEPS. Aqui em Paulo Afonso a pergunta é: Qual é o modelo de desenvolvimento do ensino defendido pelos candidatos? Resposta: Nenhum, já que não se tem notícias de que algum candidato tenha discutido a matéria, pelo menos até agora nada se divulgou.
A situação em Paulo Afonso que era oposição ao Governo do Estado hoje faz parte dessa mesma base política e isso derrubou o viés ideológico que poderia haver na atual campanha eleitoral. Se a situação que antes era DEM, conservadora, agora está com o PT e o Governador do Estado, progressistas, formado a mesma base, afastou qualquer discurso ideológico, discurso que já fora enterrado na queda do muro de Berlim e nas alianças do Governo Lula, mantido por Dilma. Anilton rodeado por Paulo Rangel, dep-PT, e Marcelo Nilo, Presidente da Assembleia Legislativa e dep- PDT, coligado com o PT local, se reuniu a nata da situação no Governo do Estado. Se o Governador Wagner influenciar no eleitorado de Paulo Afonso, pedirá voto para Anilton.
Como estamos ainda a 10 dias do término de agosto, e até 07 de outubro, dia das eleições, teremos ainda 47 dias de campanha, até lá esperamos que os candidatos discutam os temas que interessam aos munícipes, já que o eleitor nas eleições municipais é imediatista, ele vota a quem atendeu as suas necessidades e contra quem não atendeu.
Se for mantida a falta de discurso político no processo eleitoral e se as oposições não levantarem questões ou não oferecem alternativas de desenvolvimento para o Município capazes de atrair o eleitor, a situação que tem uma máquina administrativa azeitada e eficiente agradecerá e aguardará 07.10 para correr para o abraço.
Se não for possível ganhar, que se enriqueça o debate político-administrativo. Pelo menos isso.
NUMEROS DE PAULO AFONSO. Segundo o TSE, em Paulo Afonso, 75.920 eleitores estão aptos para o exercício do voto nas próximas eleições. Nas eleições de 2008, para prefeito, entre abstenção, votos nulos e brancos, o percentual foi de 26,66%. Mantida a média nas próximas eleições, arredondando esse percentual para 27%, o resultado é que serão 55.529 votos válidos e que elegerão o prefeito. Quem obtiver 27.765 votos não perde mais. Esse número poderá ser reduzido a depender do desempenho de cada candidato, desde que o vencedor tenha a maioria dos votos válidos.
Mantida essa tendência, o quociente eleitoral para eleição de vereador será de 3.701 votos. Nas eleições passadas somente três vereadores tiveram mais de 2.000 votos e 03 outros ficaram acima de 1.500 votos. O que se elegeu com a menor votação teve 1.039, embora 03 outros candidatos com votação maior ficassem de fora. O problema é a complexidade do preenchimento de vagas pelo sistema de sobras. Quem conseguir um patamar mínimo de 2000 votos deverá se eleger na primeira rodada, o mesmo devendo acontecer quem tiver entre 1.500 e 2.000 em segunda rodada. Mesmo com 15 cadeiras para se preencher quem tiver menos de 1.000 muito dificilmente poderá encomendar o paletó para a posse, salvo se surgir um tiririca que se eleja e leve mais outros.
Paulo Afonso, 19 de agosto de 2012.
Fernando Montalvão. montalvao@montalvao.adv.br
Montalvão advogados Associados.

14.8.12

Em entrevista Pastor Heleno cobra onde são aplicados os 10 milhões de reais que entram todos os meses em Canindé.


Emocionado ele diz que vai fazer da cidade um lugar melhor para se viver.

Ontem durante a entrevista que concedeu a Rádio Xingó FM o candidato do PRB Pastor Heleno falou de seu programa de governo. Ele disse que vai reestruturar e criar novos postos de saúde no município, e que vai inaugurar o hospital que está sendo construído a mais de 6 anos e encontra-se com as obras paralisadas. Que vai gerar emprego para que os jovens e pais de famílias não precisem deixar suas casas em busca de trabalho.
Heleno anunciou, dentre muitas ações do seu programa de governo, que quando assumir a prefeitura ira criar bolsas de estudos para os universitários. Ele pretende com isso dar uma educação de qualidade aqueles que pretendem se formar. Falou também que vai criar a casa dos estudantes em Aracaju para aqueles que vão estudar na capital, mas que por dificuldades financeiras deixam de estudar.
Ao falar da Utilização da maquina pública para pressionar os eleitores a votarem no candidato da situação, Heleno se referiu ao programa de distribuição de rendas do município que foi criado por sua candidata à vice Rosa Maria. “É obrigação da prefeitura. Lula deu o Bolsa Família a 11 milhões de pessoas e nunca pressionou ninguém por voto. Nunca se viu alguém receber uma carta de lula cobrando o voto a pessoa por ela ser beneficiada. Muito menos as pessoas serem pisadas como são em Canindé”. Heleno ainda disse que chegou a hora da mudança e essa mudança, segundo ele, se dará no di 07 de outubro.
Ele lembrou aos ouvintes do “abandono” em que a cidade se encontra. Com ruas sem calçamentos, esburacas, sem saneamento, bairros inteiros sem o fornecimento de água, fossas a céu aberto feitas pela a atual administração, “é a pior obra de engenharia que já vi em minha vida”. Heleno então cobrou dos administradores atuais onde são aplicados os mais de 10 milhões de reais que entram no município todos os meses, e fez um desafio, “me digam onde vocês gastaram os quase 1 bilhão de reais que foi arrecadado nestes últimos 8 anos em Canindé. Se você me disserem e me convencerem, eu retiro a minha candidatura. Me mostrem, cadê todo esse dinheiro?”.

9.8.12

Hoje tem caminhada no Bairro da Torre com Pastor Heleno.


Inovando na forma de mobilização da população o candidato a prefeito Pastor Heleno vem conseguindo levar as ruas da cidade de Canindé de São Francisco, um grande número de pessoas que alegres puxam palavras de ordem por onde passam.
Em muitas dessas andanças Heleno passa o microfone para que populares falem da situação em que se encontram. Em uma dessas vezes um Pai disse que seu filho esteve doente e durante a madrugada teve que o transportar em uma carroça de burro, já que a ambulância não compareceu para socorrer o garoto.
Dando seguimento a sua agenda, Heleno hoje vai estar no Bairro da Torre, às 18h, passando por ruas e casas e levando suas propostas a população.

5.8.12

Mais de 5 mil pessoas saíram às ruas para apoiar Pastor Heleno e Rosa Maria em Canindé de São Francisco.


Um “Mar Vermelho” tomou conta da cidade.
Na sexta-feira (03) o dia em Canindé começou com uma alvorada de tiros de fogos de artifícios. Milhares de tiros foram ouvidos em toda a cidade. Era o prenuncio de que o dia iria ficar para a história da política local.
Nas ruas muitas pessoas eram vistas vestidas com a cor vermelha, cor que simboliza a campanha do candidato do PRB Pastor Heleno e de sua candidata a vice Rosa Maria. Motos circularam pelos bairros buzinando, muitas delas com bandeiras com o número 10. Moças foram postas em locais estratégicos portando bandeiras e apitos.
Eram 16 h da tarde quando a frente do forrodromo começou a ser tomada, primeiro por dezenas, em seguida por centenas e às 18h já se aglomeravam milhares de pessoas que cantavam o refrão da música “Pastor Heleno é 10”, faziam um barulho ensurdecedor com seus apitos.
A chegada do Pastor Heleno criou um clima de comoção nos presentes, que logo em seguida saíram pelas ruas em caminhada. Mais de um quilômetro de pessoas, em sua maioria esmagadora, vestidas de vermelho, seguidas por milhares de motos e carros, no que ficou conhecida como o “Mar Vermelho” de esperança na mudança esperada pelos presentes na cidade.
Na Olaria, local da realização do comício, estiveram presentes, segundo os organizadores, mais de 5.000 pessoas que ouviram o Pastor Heleno dizer, entre outras coisas, “Eles entram nos palácios em Aracaju, como reis. Mentem dizendo que a Cidade está bem cuidada. Basta dar um passeio pelos bairros para encontrarmos grandes problemas estruturais”, em outro momento do seu discurso ele falou, “Vocês abandonaram a cidade. O que nós queremos mesmo saber é onde foi parar aproximadamente 1 Bilhão de reais nestes 8 anos. E saibam eu não tenho medo de vocês. O povo está comigo”. Já Rosa Maria, que criou o programa de renda mínima municipal, principal meio de renda de milhares de pessoas na cidade, afirmou que “eles prometeram muito e quase nada foi feito”, e sobre afirmou que “o renda mínima ira continuar e nós vamos aumentar a valor”. (Foto: Filon Neto)

1.8.12

Reunião com jovens em Canindé decide que a sexta-feira será Vermelha.


Os caras pintadas vão as ruas da cidade pela candidatura de Pastor Heleno e Rosa Maria.
Empolgados com a possibilidade de mudança na política da cidade, jovens de Canindé de São Francisco em Sergipe decidem que vão mobilizar amigos nas Redes Sociais e de casa em casa. O objetivo deles é fazer “uma festa” para prestigiar a candidatura do Pastor Heleno (PRB) a prefeito e Rosa Maria (PSB) como vice-prefeita.
“É hora de mudança na política de nossa cidade”, disse Messinho, entusiasmado com a mobilização que vem sendo feita durante a semana por todos os presentes.
Eles decidiram que vão pintar os rostos para mostrar a indignação com a situação de abandono em que vive Canindé.
O comício da Coligação Um novo tempo para Canindé, acontece na sexta-feira, 03 de agosto. Antes porem, segundo seus organizadores, haverá uma passeata por ruas da cidade. A concentração vai ser no “Forrodromo” às 16h.