Dimas Roque: Codevasf esteve presente no XXVI Congresso Brasileiro de Fruticultura

8.10.19

Codevasf esteve presente no XXVI Congresso Brasileiro de Fruticultura



A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf participou do XXVI Congresso Brasileiro de Fruticultura que aconteceu até sexta-feira (04) no Complexo Multieventos da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), em Juazeiro (BA). Uma equipe de técnicos da Companhia participou do evento, que teve como tema central “Fruticultura de precisão: desafios e oportunidades”. O encontro, que começou na última segunda-feira (30/09), foi organizado pela Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF), sendo considerado um dos mais importantes congressos direcionados à área de fruticultura na América Latina


Segundo a SBF, o evento é realizado a cada dois anos. Esta edição contou com o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e da Univasf. A programação incluiu palestras, mesas-redondas, conferências, minicursos, visitas técnicas e apresentação de trabalhos científicos. Os temas foram voltados para o setor da fruticultura brasileira, proporcionando o intercâmbio de informações entre os agentes envolvidos, tais como pesquisadores, professores, extensionistas, estudantes de graduação e pós-graduação, produtores, empresários e técnicos de empresas públicas, privadas e ONGs ligadas direta e indiretamente ao setor. Especialistas de outros países, como África do Sul, EUA, Austrália e da União Europeia, também participarem da programação.

Novas tecnologias também foram apresentadas no congresso, entre elas a do uso de drones na aplicação de uma película protetora nas frutas para evitar o estresse causado pelos raios solares.

Além da parte teórica, os participantes fizeram visitas de campo a áreas produtoras de frutas na região. Um dos locais visitados foi o Projeto Público de Irrigação Maniçoba, localizado em Juazeiro. Na comitiva de visitantes, estavam representantes dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e do Desenvolvimento Regional (MDR), além do Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

De acordo com a SBF, a fruticultura é praticada em 2,4 milhões de hectares no Brasil e emprega diretamente 6 milhões de pessoas (27% do total gerado pela produção agrícola nacional).

Avaliação

A equipe da Codevasf presente ao evento foi formada por representantes da sede da empresa, em Brasília, e técnicos das superintendências regionais de Juazeiro e Petrolina (PE). Para o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Elmo Nascimento, “eventos como esse são importantíssimos não só para os técnicos, como também para os produtores e pesquisadores. É uma excelente oportunidade para a troca de experiências sore a produção agrícola”.

Segundo Elmo, “no vale do São Francisco procuramos acompanhar o uso de novas tecnologias para o desenvolvimento do agronegócio, como o uso da energia fotovoltaica, por exemplo, ou como acontece no Maniçoba, onde um drone pode ser utilizado no mapeamento de áreas agrícolas e diagnósticos da produção”.

Na avaliação de Andréa Rachel Sousa, gerente de Apoio à Produção da Codevasf em Brasília, “a importância da participação da empresa neste tipo de evento é sobretudo para que os técnicos tenham contato com novas tecnologias e possam, de alguma forma, transferir o conhecimento para os distritos e para os produtores”.

Ela comenta que ouviu de participantes de vários lugares do Brasil e do mundo a afirmação de que o vale do São Francisco é uma das melhores regiões para a produção de algumas frutas, como a manga. “O consultor da África do Sul, por exemplo, foi enfático ao dizer que as condições que existem no vale são as melhores do mundo”, comenta Andréa.

Nenhum comentário: