Dimas Roque: Produtores de Barra da Estiva e Mutuípe recebem capacitação e peixes

10.10.19

Produtores de Barra da Estiva e Mutuípe recebem capacitação e peixes


 

Produtores rurais de Barra da Estiva (a 520 km de Salvador) e Mutuípe (a 250 km da capital) serão beneficiados, nesta semana, com curso de piscicultura em viveiro escavado e doação de 100 mil alevinos (peixes jovens) de tambaqui. A ação será realizada pela Bahia Pesca (empresa vinculada à Secretaria de Agricultura da Bahia).


A primeira cidade a receber os alevinos é Barra da Estiva, na quinta-feira, 10. Técnicos da Bahia Pesca entregarão 50 mil alevinos a representantes da prefeitura municipal, que ficarão responsáveis pela distribuição dos animais a 100 famílias de produtores.

Já na sexta-feira, 11, é a vez de Mutuípe. O dia será aberto com um curso de piscicultura, às 9h, no Centro de Abastecimento (rua Moisés Lima, no bairro de Santo Antônio). Serão discutidas, na aula, as melhores práticas na criação de peixes, manejo e sistemas de cultivo. A entrada é gratuita.

Logo após a capacitação, 90 famílias pré-cadastradas pela prefeitura municipal receberão 50 mil alevinos de tambaquis. “Nossa intenção é estimular, no município, a produção de peixes, visando a geração de emprego, alimento e renda extra para as famílias de agricultores”, explica o diretor técnico da Bahia Pesca, Valter Silva Júnior.

Por: Jan Penalva.

Um comentário:

Danilo Rebouças disse...

Está circulando um áudio FAKE de Prisco no qual o mesmo incita a violência, onde a autoria está sendo conferida ao Sr. Se for verdade, o Sr está prestando o imenso desserviço a todos aqueles que se intitulam de Esquerda, pois FAKE NEWS é uma prática antidemocrática na qual, com certeza absoluta, o Partido dos Trabalhadores abomina. Se não foi o Sr, terei o prazer em me retratar.
Quanto a greve, ela está ocorrendo sim, neste exato, apenas as tropas especializadas estão tentando garantir o mínimo de segurança á população. Policial Militar também é um trabalhador que merece um plano de carreira e condições de trabalho dignas.