22.9.17

Colégios da rede estadual realizaram a 2ª virada educacional em toda a Bahia.


Diversas atividades artísticas, culturais, científicas e de prestação de serviço, além de oficinas variadas foram promovidas por mais de mil colégios e centros da Educação Profissional da Rede Estadual nesta quinta-feira (21), como parte da segunda virada educacional Transformaê, promovida pela Secretaria da Educação do Estado. Tanto na capital quanto no interior, estudantes, professores e gestores participam das 12 horas de atividades simultâneas que promovem a integração entre a escola e a comunidade.

O secretário da Educação, Walter Pinheiro, participou das ações do Transformaê no Colégio Estadual Professora Elizabete Chaves Veloso, no Cabula, em Salvador. “Esse é um momento importantíssimo na Educação. Desde o ano passado adotamos o caminho do envolvimento pedagógico de cada escola. O Transformaê é um movimento que busca ouvir e criar a interação entre as diversas áreas das artes, do conhecimento, da ciência, de maneira que isso possa fluir na escola e, ao mesmo tempo, a Secretaria da Educação ter isso como uma espécie de recepção de coisas que acontecem na nossa rede, para que possamos formatar o nosso programa e consolidar o nosso currículo, que é o nosso maior desafio”, disse.

O dia foi especial para a estudante Nicole Lima, 16 anos, 2º Ensino Médio, que participou da apresentação do grupo Black Dance com a coreografia 'Queremos Paz'. “A virada educacional transformou a minha vida. Através do Transformaê eu pude participar das oficinas de dança e a experiência só reforçou o que eu quero para a minha vida. Hoje eu tenho a certeza que eu quero seguir com a dança. As oficinas foram motivadoras para todos os alunos que querem fazer arte e, de certa forma, isso nos incentiva a estudar e procurar conhecimento para atuar na área que escolhemos e sermos bons profissionais”, ressaltou.

O 21 de Setembro também é o Dia de Luta da Pessoa com Deficiência e a segunda edição da Virada Educacional Bahia também foi dedicada à celebração da Educação Inclusiva, através da parceria entre Escola e Família. Em Salvador, os centros estaduais de Educação Pestalozzi da Bahia, de Educação Especial da Bahia (CEEBA) e o de Capacitação de Profissionais da Educação Wilson Lins (CAS Wilson Lins), promoveram diversas atividades e serviços. Além disso, os colégios estaduais Satélite e Vitor Soares também realizaram diversas atividades.
Interior do Estado mobilizado
Nas Escolas Culturais das cidades de Itabuna e Juazeiro, foram apresentadas uma série de experiências educacionais e atividades culturais. Em Juazeiro, no norte do estado, os convidados visitaram a exposição de arte dos estudantes, participam de palestras, debates, testes vocacionais e oficinas de dança e pintura. Já em Itabuna, no sul da Bahia, a Escola Cultural abriu as portas para a família e a comunidade participarem das atividades e brincadeiras interdisciplinares na área da dança, teatro, literatura e música.
O Colégio Estadual Centenário, na cidade de Itaberaba (a 264Km de Salvador), no Centro Norte baiano, aproveitou o momento festivo para reinaugurar a rádio escolar ‘Radialista Iranildo Lima’, que ganhou reestruturação do espaço e equipamentos novos. No Colégio Estadual Alaor Coutinho, localizado na Praia do Forte, Mata de São João, a grande atração do #Transformaê foi o 1º campeonato de skate da unidade. Na cidade de Formosa do Rio Preto (a 1.026 Km de Salvador), extremo Oeste, intervenções sociais e apresentações de dança e da fanfarra do Colégio Isabel Araújo da Silva movimentaram a comunidade escolar e toda a cidade.
O Superintendente de Políticas para a Educação Básica, Ney Campelo, esteve em colégios de Capim Grosso, Várzea da Roça e Mairi, entre eles o colégio Estadual Edna Moreira Pinto Daltro, em Capim Grosso (a 272 Km de Salvador), no Centro Norte, onde conferiu as atividades da unidade. “O Transformaê tem proporcionado algo muito importante para essa virada na direção de uma educação pública de qualidade, porque está liberando a energia criativa da escola. Os estudantes produziram um trabalho fantástico e muito qualificado. Eles estão transformando esse momento em uma experiência muito rica, além de tomar partido pelo projeto educacional deles. Com certeza essa virada educacional vai proporcionar resultados satisfatórios na aprendizagem e nos indicadores de desempenho da escola”, destacou. 

Foto: Claudionor Jr.

Nenhum comentário: