22.5.19

Abriram as portas do hospício



As redes sociais foram invadidas esta semana com vídeos de apoiadores de Jair Bolsonaro. Neles, há pedidos desesperados para as que pessoas voltem às ruas para defender o presidente. Ele inclusive fez declaração chamando de “movimento espontâneo” e ajudando na convocação, inclusive sinalizando a sua participação em atos, para em seguida desdizer o que dissera antes.

A esquerda não perdoou e sinalizou estes vídeos como sendo “da série: Bolsominons têm transtornos mentais”, e viralizaram cada um destes. O que mais chamou a atenção é o de duas irmãs e um irmão, onde uma delas começa pedindo “chega, façam alguma coisa. Prendam estes malditos corruptos comunistas”. Em seguida a outra mulher chama a atenção do General Villas Boas, que teria, segundo ela, garantido que “as instituições brasileiras estariam funcionando perfeitamente”. Em uma clara referência contra o congresso nacional e o Superior Tribunal Federal. E exigem as forças armadas nas ruas.

De tão patético, o vídeo serviu para identificar que tipo de gente está clamando por “democracia” no Brasil atual. São as mesmas que foram as ruas para dar um golpe contra a presidenta eleita Dilma Roussef, e hoje discordam de qualquer protesto da oposição atual ao governo.

Mas este vídeo, que o Blog da Daniela Andrade viralizou, é só um entre tantos outros com pessoas que parecem ter saído de um sanatório dos anos 70, quando era comum internar pessoas no Hospital Ulisses Pernambucano, conhecido como Hospício da Tamarineira, no Recife ou no Instituto Philippe Pinel, que virou sinônimo de gente doida, inclusive virou nome de bloco carnavalesco em Salvador na Bahia, o Pinel.

A pergunta mais frequente que se faz, entre aqueles assustados e incrédulos com o que estão vendo acontecer com parte da sociedade brasileira é, “onde esse povo esteve escondido todos estes anos?”. Até o momento a resposta mais perto da realidade é a de que eles estiveram distantes. Estavam vivendo suas loucuras como se estivessem dopados por remédios prescritos na democracia, mas quando se foi quebrada a ordem social vigente, como prisões sem fatos determinados, manifestações apoiadas por grandes meios de comunicação, justiça silenciada por twitters de generais e o medo que se generalizou entre os “normais”, abriram as portas do hospício interno de cada um. E pelo jeito, está difícil os fazer retornar aos seus casulos. Os bichos foram soltos e estão fazendo um estrago muito grande na imagem do Brasil.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial