1.3.18

Setre qualifica trabalhadores resgatados de trabalho análogo ao escravo.

Trabalhadores do município de Itambé resgatados do trabalho em condições análogas ao trabalho escravo começam a trilhar um caminho diferente. Nesta quarta-feira (28) foi realizada, na Câmara Municipal do município, distante 572 quilômetros de Salvador, a Aula Inaugural do Programa Qualifica Bahia
A iniciativa, que vai atender 24 pessoas, no curso Produtor Agrícola Polivalente, com carga horária de 200 horas, é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).
Um desses trabalhadores é André dos Santos, que espera dias melhores daqui pra frente. “Agora teremos uma qualificação profissional, acredito que vamos crescer e ganhar muito com esse programa”, acredita.
"Estou feliz de estar cara a cara com os trabalhadores resgatados, trazendo para eles um alento. Um curso de qualificação, com uma bolsa de R$ 477, que vai ajudá-los a seguir em frente com melhores condições de conquistar um trabalho decente. Acredito muito na educação. Meu lema é educar para libertar!", afirmou a secretária Olívia Santana (Setre), presente no evento.
Resgate
Esses trabalhadores foram resgatados na Fazenda Vitória, no município de Ribeirão do Largo, no sudoeste da Bahia. De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT), a operação foi realizada pela Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo da Bahia.
Dos 19 trabalhadores, apenas o vaqueiro da fazenda tinha carteira de trabalho assinada. Todos estavam em casas sem energia elétrica, água encanada, banheiros e sem acesso à água potável. Além disso, trabalhavam sem qualquer tipo de equipamentos de proteção como luvas, máscaras para aplicação de defensivos agrícolas, que eram armazenados o mesmo local em que dormiam.
Conforme o MPT, os responsáveis pela propriedade devem pagar R$ 40 mil de encargos trabalhistas que são referentes às rescisões contratuais dos funcionários. Ainda de acordo com informações do MPT, algumas das vítimas estavam com marcas de picada de escorpião e de aranha.

Nenhum comentário: