Dimas Roque: Setre qualifica trabalhadores resgatados de trabalho análogo ao escravo.

1.3.18

Setre qualifica trabalhadores resgatados de trabalho análogo ao escravo.

Trabalhadores do município de Itambé resgatados do trabalho em condições análogas ao trabalho escravo começam a trilhar um caminho diferente. Nesta quarta-feira (28) foi realizada, na Câmara Municipal do município, distante 572 quilômetros de Salvador, a Aula Inaugural do Programa Qualifica Bahia
A iniciativa, que vai atender 24 pessoas, no curso Produtor Agrícola Polivalente, com carga horária de 200 horas, é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).
Um desses trabalhadores é André dos Santos, que espera dias melhores daqui pra frente. “Agora teremos uma qualificação profissional, acredito que vamos crescer e ganhar muito com esse programa”, acredita.
"Estou feliz de estar cara a cara com os trabalhadores resgatados, trazendo para eles um alento. Um curso de qualificação, com uma bolsa de R$ 477, que vai ajudá-los a seguir em frente com melhores condições de conquistar um trabalho decente. Acredito muito na educação. Meu lema é educar para libertar!", afirmou a secretária Olívia Santana (Setre), presente no evento.
Resgate
Esses trabalhadores foram resgatados na Fazenda Vitória, no município de Ribeirão do Largo, no sudoeste da Bahia. De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT), a operação foi realizada pela Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo da Bahia.
Dos 19 trabalhadores, apenas o vaqueiro da fazenda tinha carteira de trabalho assinada. Todos estavam em casas sem energia elétrica, água encanada, banheiros e sem acesso à água potável. Além disso, trabalhavam sem qualquer tipo de equipamentos de proteção como luvas, máscaras para aplicação de defensivos agrícolas, que eram armazenados o mesmo local em que dormiam.
Conforme o MPT, os responsáveis pela propriedade devem pagar R$ 40 mil de encargos trabalhistas que são referentes às rescisões contratuais dos funcionários. Ainda de acordo com informações do MPT, algumas das vítimas estavam com marcas de picada de escorpião e de aranha.

Nenhum comentário: