10.9.17

O poema da mente.


Há um presidente que mente, 
Mente de corpo e alma, completa/mente 

E mente de maneira tão pungente 
Que a gente acha que ele, mente 
Sincera/ mente. 

Mas que mente, sobretudo, impunemente... 
indecente/mente. 

E mente nacionalmente, 
Que acha que mentindo história afora, 
vai nos enganar eterna/mente.

POEMA ANÔNIMO DEDICADO AO TEMERroso...

Autoria desconhecida.

Nenhum comentário: