31.3.18

Estude História! Façamos assim; faz assim... Estude a História como você toma água, respira ou se alimenta; é que, de verdade, poucas coisas na vida são tão vitais e determinantes para o ser humano como a História e nós não podemos nos esquecer disso.

Quando se estuda História esquinas não metem medo; negros não são os primitivos; brancos não são os heróis; índios não são selvagens; exércitos ficam no seus devidos lugares e o poder, seja ele qual for, tem o preciso sentido e significado que, de fato, deve ter; por isso, justamente por isso, estude História.

Leia, leia muito e bastante! No banheiro, na sala-de-estar, na cozinha, na sua cama ou na rede; leia e estude no ponto de ônibus, no banco da praça, na espera do dentista ou na poltrona do avião. Faça um bem para você: esqueça sua TV, aquelas saídas bobas e sem-sentido; não tenha dúvidas e... Estude História! 

Leia sobre História Brasileira e você vai entender os 'porquês' de não termos dado certo e as razões pelas quais também demos certo; sobre a ampla história da América Latina e descubra o que é colonização e sua co-irmã, a deusa infame da escravidão; estude mais sobre História universal. 

Veja a arte que era praticada; as ciências e os períodos em que foram inventadas; observe que os pensamentos tal qual os conhecemos e identificamos são formados no tempo, na história. Aprenda sobre governos, regimes, modos e meios de produção e o lugar sempre central e definitivo do trabalho e em qualquer tempo histórico.

Descubra homens e mulheres especiais que marcaram o tempo com uma ideia, pensamento, filosofia; uma forma nova e distinta de compreender o tempo, uma frase certeira e de efeito. Descubra!

Não... A História não é somente um amontoado de contações a envolver eventos, fatos e acontecimentos espraiados de maneira supostamente caótica no curso do tempo! Antes fosse! 

É muito maior e mais complexa; diferentemente, a História vasculha a razão, inquieta certezas, indaga ordenamentos, lança questões sobre a estruturação das coisas; a História como ciência almeja o sentido, as sensibilidades e intimidades do tempo para que o sofrimento humano ao menos, diminua.

Diz respeito a uma forma intelectual e epistemológica que busca identificar leis e determinações para os fazeres humanos; que visa traduzir a longa epopeia humana a partir de bases sensíveis e racionais na intenção de, sobretudo, compreender seus desdobramentos e seu porvir.

Por isso, peço de novo, estude História! Será uma aventura mágica, emocionante, dolorosa, integralmente formativa e que irá mostrar porque você e eu somos o que somos; porque o tempo em que estamos mergulhados é esse dragão feroz e devorador de vidas e esperanças.

E aí vai um segredinho singelo e arrasador: para superar esse tempo é preciso compreendê-lo; identificar sua origem, seus sustentáculos e sua lógica; para vencer este tempo só com muita História na cuca e em práticas/práxis que transformam! Por isso... Por isso, meu caro... Não tenha medo e estude História!

Ângelo Cavalcante - Economista, professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus Itumbiara.

Bato palmas para sua boa intenção.

Infelizmente, você não percebe que a ideologia que nos sobrou, domina o mundo e é aquela que promove a ganância, o acúmulo e o individualismo.

Sou e serei sempre contra as grandes corporações.

Nunca, o poeta chegará perto de ideologias mesquinhas como muita gente, sem notar, vai se engajando.

Precisamos ficar atentos porque Hitler está renascendo das cinzas.

Lembram da campanha contra Marielle?

-“Ela era a favor do tráfico”.
-“Ela era a favor da legalização das drogas”.

Ninguém pode ter essas duas posições ao mesmo tempo. São antagônicas.
Lamento, mas não sou a favor da mão de ferro do Estado.
Por outro lado, o poeta nunca será a favor do Estado Mínimo.
No mínimo, o Estado tem que ser equilibrado. Senão, nunca existirá a meritocracia.

Sou mais Lisboa do que Orlando, viu amiguinha?
Escola, saúde, educação, moradia para todos.
Jesus, o humanista e revolucionário, é o meu guia.
Foi crucificado entre dois ladrões.
Pilatos lavou as mãos.

Salve a transposição imaginada desde Dom Pedro II. Salve a água no sertão.
A Justiça também é dominada pelas grandes corporações? Claro. Existe algo por trás da cortina do teatro.

Cuidado com Rússia, China e o Tio Sam? Cuidado com quem nos domina.
Cuidado com Facebook! Olha a eleição de Trump!

As grandes corporações adoram…privatizações!
O último apagão foi promovido por uma empresa de energia chinesa.

Água…
Metais.
Natureza.
Valeu a pena privatizar a Vale?
Virou um mar de lama.
Afogou Mariana. Sabias que a Samarco é Australiana? A culpa foi do canguru?

A Vale do Rio Doce empurra com a barriga uma dívida ao IR que se fosse paga e usada na saúde e educação, resolveria esse crucial problema.

O Judiciário é corrompido o induzido para empurrar o processo com a barriga. Daqui a dez anos, não tenhas dúvidas, a dívida será perdoada.

BILHÕES, BILHÕES e BILHÕES !!!!

A internet, nos transforma em mulas e repassadores de mensagens enviadas por marqueteiros que nos usam e nem sequer desconfiamos. Cuidado com os marqueteiros…

Como não pertenço a grupos virtuais, me salvo da “Bolha do Domínio.”
Felizmente, permaneço menino, traquino…

Já falava, há muito que estávamos sendo usados, escravizados como mulas e, por isso, sempre foi contestado por aqueles que argumentam:

– “Ele é um adepto da Teoria da Conspiração”.
Acredite, não sou não.
Sempre fui um questionador.
A minha professora de filosofia, Bernadete Pedrosa, me ensinou a raciocinar com lógica.

O silogismo é a salvação. Mas, cuidado com as premissas! Quando uma delas é falsa, a conclusão também se torna falsa.

Estávamos em tournée na Europa, no fim da década de 80, e ao passar pela Alemanha Oriental, previ a queda do Muro de Berlim.

Por quê?
Por causa do papel higiênico.
Falei:
-A bunda dos comunistas não aguenta mais essa lixa.
O saudoso Clávio Valença ouviu, sorriu e não acreditou na afirmação do primo doidão.
Conclusão:
Acertei!!!!
O Muro caiu, logo após minha louca afirmação.
Cagada? Não!

Sou chegado ao uso de metáforas e por isso, não agrado a quem não se permite soltar a imaginação. Práticos, retilíneos, dogmáticos!

Sempre levei porrada de todos os lados.
Não, não tenha pena de mim. Já estou acostumado.
Na faculdade de Direito era tido como meio torto.
Doido.

Fui preso no DOPS e nunca vesti a camisa de herói.
Devo confessar que não fui torturado fisicamente, mas aquilo parecia coisa da ditadura do Diabo.
Não gosto do Super-Man.
Prefiro João Grilo.
Lampião para mim é uma metáfora.
O que existe por trás do Cangaço e da Justiça?
Malícia. Milícias.

– O Poder é irmão da policia que é prima carnal do Estado e de uma cega chamada Justiça…
Cega não, dissimulada. Tem um olhinho aberto, que por vezes, só enxerga os inimigos do donos do Poder e do cifrão $$$$$.

Morro de pena dos moradores do Morro.
Olha a previsão:
Um dia desses eu tive um sonho
Que havia começado a grande guerra entre o morro e a cidade,
E meu amigo Melodia era o comandante em chefe
Da primeira bateria lá do Morro de São Carlos.
Ele falava, eu entendia:
Você precisa escutar a rebeldia!
Pantera Negra, FM Rebeldia,
Transmitindo da Rocinha primeiro comunicado:
Por pão e circo e o poder da maioria,
O país bem poderia ter seu povo alimentado.
E era um sonho ao som de um samba tão aflito
Que eu quase não acredito, não queria acordar…
Profecia? Não.
Pensar livremente.
Escola, Saúde, Educação.
Eis a solução para diminuir a violência.
Cuidado com a Bancada da Bala!!!
Cuidado com o boato.
Eu era tido como drogado e nunca fumei um baseado.
Na Ditadura fui Censurado pelo Cenimar,
Continuei a compor e a me expressar.
Segui em frente sem Medo e sem Ódio.

Finalizando, minha doce e querida amiga, atente para isso:
O pré-sal que há pouco era ridicularizado, como inviável, hoje está sendo explorado pela Chevron, EUA Shell, Holandesa
Companhia Norueguesa e de outros países …
Estranho, não é?

Você devia
deveria adivinhar
Que atrás do Samba havia o Semba
Que atrás do Semba havia a África
Que atrás de tudo havia o Açúcar
E a Companhia das Índias Ocidentais.
Primeira multinacional do Planeta.

Açucar é doce,
Doce, doce, doce
como mel
Doce, doce
Doce como o fel
Não acredite,
não tem mistério
O velho é novo
e o novo é velho
É como o Ovo e a Galinha
Se a culpa é nossa
A culpa é minha

Mas que nunca
é preciso DESCONFIAR
Eu desconfio no sentido estrito
Eu desconfio no sentido lato
Eu desconfio dos cabelos longos
Eu desconfio do Diabo a Quatro.

Por Alceu Valença.

O Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), órgão delegado do Inmetro na Bahia e autarquia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), divulga o resultado do Ibametro na Operação Páscoa, realizada em conjunto com o Procon-BA. Foram fiscalizados 25 estabelecimentos comerciais, entre supermercados, mercadinhos e feiras livres, na segunda quinzena de março.

Os produtos foram coletados e analisados em laboratório metrológico para averiguar se o conteúdo estava de acordo com o indicado na embalagem. No item Pescados, a reprovação atingiu 50%, considerando os 24 tipos de pescados examinados. Já o item Ovos da Páscoa alcançou a reprovação de 6% entre os 74 tipos de produtos averiguados. Foram também fiscalizados castanhas, camarão, amendoim, azeite de dendê e leite de coco, itens com uma reprovação média de 10%.

Embora a fiscalização desses produtos seja constante, a operação especial acontece em virtude do aumento das vendas dos itens do cardápio da Semana Santa.

“Todos os produtos coletados nos estabelecimentos comerciais passaram por exame em laboratório. Foram reprovados àqueles com peso abaixo do indicado na embalagem, lesando o consumidor”, informa o diretor-geral do Ibametro, Randerson Leal.

Ao desconfiar de irregularidades, o consumidor deve denunciar a Ouvidoria do Ibametro pelo 0800-0711888.

Os estabelecimentos em que foram encontradas irregularidades têm até dez dias para apresentar defesa ao Ibametro. Eles estão sujeitos a multas que podem chegar a R$1,5 milhão, conforme critérios como reincidência e porte do estabelecimento.

Equipes das unidades especializadas da Polícia Civil uniram esforços e cumpriram diversos mandados de prisão de crimes relacionados à violência contra a mulher

No mês dedicado à mulher, a Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) e as delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (Deams), de Brotas e Periperi, intensificaram as ações e cumpriram diversos mandados de prisão de crimes relacionados à violência contra a mulher. Entre os crimes cometidos pelos acusados estão ameaça, lesão corporal e crimes sexuais.

O coordenador da Polinter, delegado Ivo Tourinho, informou que até esta quinta-feira (29), já haviam sido cumpridos 16 mandados de prisão, expedidos pela vara da Justiça pela Paz em Casa e pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-Ba).  Das 16 ordens de prisão executadas, oito foram por condenação e oito por prisões preventivas.

Os mandados foram cumpridos em Salvador e Região Metropolitana (RMS), nos bairros de Macaúbas, Pituba, Fazenda Grande do Retiro, Paralela, Ribeira, Valéria, Lobato, Itapuã, Bonfim, Vasco da Gama e Cidade Nova, além de Abrantes. “As delegadas Heleneci Nascimento e Vânia Nunes, titulares das Deams de Brotas e Periperi, respectivamente, participaram de todo o planejamento e execução das ações”, salientou Ivo Tourinho.

29.3.18


Percorrer mais de 3 mil quilômetros dentro de um ônibus não é para qualquer um. Pois o "velhinho" de quase 73 anos fez isso, pelo Sul do Brasil, como se fosse um guri de calça curta.
Se bem que na década de 90 Lula também fez caravanas, de forma inédita, e percorreu mais de 90 mil quilômetros por todo o país - de carro, de ônibus, avião, barco, de moto e a pé.
Para quem imagina que isso é pouco, basta dizer que com essas caravanas - a atual e a dos anos 90 - Lula já teria dado quase 3 voltas inteiras pela circunferência da Terra, através da linha do Equador.
Haja fôlego e força de vontade!
Por Diogo Costa


A palavra Fascismo, tão atual na maioria dos textos de jornalistas e blogueiros na atualidade, para alguns é um termo desconhecido. É comum encontrar nas redes sócias perguntas de jovens querendo uma definição mais exata sobre o termo. Desconhecem até mesmo as principais características e ideias. Essas pessoas não sabem, nem buscaram saber que o Totalitarismo com a sua falta de democracia concentra todos os poderes nas mãos do líder de governo. Já o Nacionalismo, que foi a ideologia presente entre os fascistas dizia que só o que importava e tinha valor era o que havia em seu país.

Surgido ao fim da Primeira Guerra Mundial na Itália, tinha como seu mentor Benito Mussolini com seu sistema político imperialista, antiburguês, autoritário, anticapitalista e nacionalista.

Mas é na hierarquização da sociedade que o fascismo deixa claro o que deseja. Para eles, são os mais fortes (ricos), quem devem conduzir o povo (pobres) a prosperidade. Desde que eles determinem o que é melhor para todos.

Em áudio, o ex-ministro do Governo Lula, Zé Dirceu, lembrou da Noite dos Cristais. Quando aconteceram as primeiras agressões contra os judeus por toda a Alemanha e Áustria em novembro de 1938. Destruíram lojas, casas e sinagogas, agrediram e mataram. Tudo em nome de uma sociedade onde aqueles que não eram iguais deveriam ser eliminados e massacrados.

As balas que atingiram os ônibus da Caravana Lula Pelo Brasil, acertaram a democracia brasileira. Mas elas não podem servir de pretexto para no Brasil, ocorrer um “Incêndio do Reichtag”. Em fevereiro de 1933, atearam fogo no Reichstag o Parlamento Alemão. E essa ação foi o motivo usado pelos nazistas como prova de que os comunistas estavam começando uma "conspiração" contra o governo alemão. E Adolf Hitler, que tinha tomado posse como chanceler da Alemanha quatro semanas antes, fez de tudo para que o Presidente Paul von Hindenburg fizesse um decreto de emergência enfrentando o Partido Comunista da Alemanha. O que aconteceu após, muitos de nós já sabemos. A esquerda tem que ter cuidado para não cair nas provocações, mas não pode dar a outra fase quando agredidos. A defesa da vida é um direito de todos.

A militância Petista não pode entrar no clima de guerra que as Milícias Armadas da direita estão tentando os levar.

Para o ex-ministro, os tiros disparados contra a Caravana, não foi Lula que foi agredido, mas sim o direito a livre manifestação e a liberdade democrática. “Não podemos nos omitir e sermos cúmplices dessas milícias fascistas” disse Dirceu.

Mas o atentado a Lula nos mostrou um bom sinal. A esquerda que antes “só se reunia na cadeia”, agora acordou e esteve presente no ato de encerramento da caravana em Curitiba no Paraná. Lá esteve Guilherme Boulos do Psol, Manuela d'Ávila do PCdoB e João Capiberibe do PSB, Além da CUT, Força Sindica e MST. Todos foram levar o apoio e a solidariedade a Lula e ao Partido dos Trabalhadores.

Morei em Roma durante seis anos,  de onde colaborei como jornalista com dois grandes  jornais brasileiros, e durante  os meus anos em Roma, tentei entender  o ódio que  tomou conta dos jovens italianos nas décadas de 30 e 40  e como o ódio  foi sendo alimentado por grupos poderosos e invisíveis até então, legitimando agressões  contra todos os que pensassem de forma diferente,  contra os jovens de esquerda,  contra  mulheres mais independentes, contra trabalhadores rurais, etc, dando origem  ao Fascismo. 

As milícias fascistas  eram chamadas de " fascio" , uma espécie de feixe com vários gravetos de madeira que, juntos, podem fazer uma fogueira, segundo uma das metáforas usadas na época. O  movimento dos " fascio"  passou  a ganhar força quando a Milizia Volontaria per La Sicurezza passou a agredir as pessoas  em passeatas.   Os agressores eram  chamados de Camicie Nere, Camisas Negras,  em homenagem aos "arditi", que usavam uniformes negros, e  agiam em nome do anticomunismo, do antipacifismo e do " nacionalismo".

Os Camisas Negras atacavam mulheres, jovens, espancavam grevistas, intelectuais críticos ao fascismo, membros das ligas camponesas e de qualquer  grupo que pensasse de forma diferente dos fascistas.  Poucas pessoas sabem que bem antes da II Guerra, os "fascios" foram responsáveis pelo assassinato de 600 italianos,  enquanto a polícia italiana se omitia  ou se recusava a fazer algo.  Essas milícias, no início, usavam porretes  e chicotes ao invés de armas, pois seu objetivo era humilhar seus inimigos e não matá-los. A semelhança  entre o MBL e outros grupos como os que atacaram mulheres que estavam participando de uma caravana política, com os jovens fascistas italianos da década de 30  é assustadora. Os Camicie Nere queriam impedir as pessoas de circularem livremente pelo território italiano. As milícias que atacam no Brasil  também. Os Camicie Nere  odiavam os trabalhadores rurais, os jovens de esquerda  e  os membros das Ligas Camponesas. Os que atacaram no sul do Brasil também. Os fascistas italianos tiveram o apoio de policiais e, mais tarde, do próprio Mussolini. Os que agrediram mulherescc no sul do Brasil tiveram o  apoio dos policiais e de  uma senadora da República. 

Vivendo  em Roma, pude entrevistar pessoas que perderam seus pais durante o Fascismo  e centenas de  mulheres que lutam para que a história jamais se repita e o ódio não seja adubado. Recentemente, o Facebook fechou  uma página italiana chamada " Giovani fascisti italini" ( Jovens Fascistas Italianos),  que tinha como objetivo alimentar o ódio e como membros jovens  de extrema direita  e dois senadores  que os apoiavam. Recentemente, o Facebook brasileiro  fechou  uma página ligada ao MBL, por criar notícias falsas sobre a vida de Marielle Franco e por alimentar o ódio.

Lucia Helena Issa - Historiadores pela Democracia.
O pobre de direita se acha liberal mesmo não tendo capital e propriedade. Ele é contra os direitos trabalhistas pois espera um dia ter capital e propriedade para ser um explorador da força de trabalho dos outros. Ele é contra os direitos sociais pois acha que isto irá reduzir os seus lucros futuros, quando ele for capitalista e puder explorar os trabalhadores, sendo que ele é trabalhador mas não se reconhece como tal. Ele é contra o Estado pois acha que quando ele tiver capital e propriedades não vai querer que o Estado estabeleça limites ao seu desejo de ficar rico explorando os trabalhadores.

O pobre de direita é o produto melhor elaborado pelos mecanismos de produção de ideologia burguesa para a defesa dos burgueses que tem capital, que tem propriedade e que estão na gestão do Estado para não pagar impostos, para receber subsídios e incentivos fiscais, para ganhar dinheiro comprando títulos da dívida pública e terem o controle dos meios de comunicação de forma a propor o mundo dos ricos como o objeto a ser defendido, mesmo que a riqueza da burguesia  seja fruto da exploração,  também dos pobres de direita. Ele passa a vida toda sonhando ser burguês, mas sem capital e propriedade e sendo explorado.

Entretanto, ele é muito útil para a burguesia, pois já que não tem nem capital, nem propriedade ele se torna o cão de guarda da classe que um dia sonha ser. Sendo assim, ele vai para as ruas defender o capitalismo e vê nos trabalhadores esclarecidos e organizados os seus inimigos de classe. O pobre de direita além de ser um figurante de burguês é terreno fértil para o fascismo. Portanto, o pobre de direita é um figurante de Burguês que no momento de crise do capitalismo se comporta como um pit bul da burguesia na defesa de um governo de conteúdo fascista.

Como o pobre de direita tenta ser o espelho dos valores que ele acha que a burguesia tem, passa a ser machista, racista, homofóbico, etc. Ele acaba sendo o portador dos principais preconceitos que a burguesia gerou e perpetuou como parte do seu sistema de dominação, porque precisa no racismo para pagar bem menos aos trabalhadores afrodescendentes. Ser machistas por que o salário das mulheres é bem menor que os salários dos homens. Enfim, ele nega sua origem social e tenta ser o que não tem, pois se trata de um trabalhador sem consciência de classe. Por isso se endivida para ter uma imagem diferente do seu real poder de compra permite. São chamados de emergentes porque querem negar sua classe assumindo a aparência de burguês.

Ele come sardinha e arrota caviar, enquanto late sempre mais alto para mostrar à burguesia que está protegendo a propriedade do burguês, enquanto dorme fora da mansão que sonha um dia ser sua. Ao envelhecer não vai ter emprego e muito menos vai poder pagar um plano de saúde. Desta forma vai precisar de proteção social, porém passou a vida toda defendendo que bastava deixar a mão invisível agir, que o egoísmo sendo potencializado se chegaria ao bem-estar coletivo, onde todos teriam chance de um dia ser rico, bastando apenas seu esforço individual e sua capacidade de assumir riscos. O pobre de direita é um figurante de Burguês que late como pitbul em defesa da burguesia e se cala sobre sua própria exploração.

José Menezes Gomes - Doutor pela USP e professor do curso de economia de Santana e do Doutorado em Serviço Social da UFAL.

28.3.18


As prisões são resultado de mandados cumpridos e flagrantes feitos por policias das duas unidades, que compõem a 18ª Coorpin/Paulo Afonso.

Policiais de duas delegacias que compõem a 18ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), com sede em Paulo Afonso, prenderam quatro criminosos em 24 horas. As prisões ocorreram nas cidades de Chorrochó e Jeremeoabo, entre os dias 21 e 22 de março.

Ao cumprir quatro mandados de busca e apreensão para elucidar um homicídio, em Jeremoabo, equipes da Delegacia Territorial (DT) daquela cidade flagraram Maria Luzinete Pereira dos Santos, de 38 anos, com sementes de maconha e uma balança de precisão. Ela foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e está custodiada na carceragem de Canudos, enquanto aguarda transferência para o presídio.

Na mesma ocasião, os investigadores encontraram uma espingarda, calibre 32, na casa de Manoel Cícero Pereira dos Santos, 32. Ele pagou fiança e vai responder ao inquérito em liberdade. Também participaram da operação policiais civis de Canudos, Monte Santo e Euclides da Cunha. A arma foi encaminhada para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

No dia 22 de março, dois mandados de prisão preventiva foram cumpridos em Chorroró, sendo um deles contra José Leandro Barbosa dos Santos, o "Leo", que tentou matar, em 24 de outubro, Beneval Valentim de Oliveira. Segundo a titular da DT de Chorrochó, delegada Lucynalva Freire, o criminoso estava embriagado quando utilizou um facão para atacar a vítima.

O outro mandado resultou na prisão de José Rufino Martins Junior, o "Canguru", que arrombou e furtou objetos de uma residência, além de danificar dois veículos naquela cidade. O criminoso responde por furto qualificado e dano material. Leo e Canguru já foram encaminhados para o sistema prisional.

Por Letícia Rastelly.
Secretário da Segurança representará o país na 4ª Edição da Brazil Conference at Harvard & MIT, que acontece nos dias 6 e 7 de abril, no estado norte-americano de Massachusetts.

O secretário da Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles Barbosa, será a autoridade brasileira que vai representar o país na 4ª Edição da Brazil Conference at Harvard & MIT, realizada pela Universidade de Harvard, nos dias 6 e 7 de abril, em Boston, Massachusetts. Ele será o único brasileiro com atuação direta no combate ao crime a participar das discussões do evento internacional.

Presidente do Conselho de Segurança Pública do Nordeste (Consene), Barbosa vai apresentar o painel com os principais desafios do setor no país, o combate às organizações criminosas e a importância de investimento na área de inteligência policial, dentre outros assuntos.

O evento visa “a construção de ações concretas que nortearão os próximos anos do Brasil” e será pautado na agenda nacional sobre Segurança Pública da atualidade. Ainda segundo a organização do evento, a escolha do secretário baiano se deu pela experiência e credibilidade diante dos assuntos a serem abordados.

Maurício Barbosa é delegado da Polícia Federal. Já atuou como delegado regional de Combate ao Crime Organizado e como delegado-chefe de Repressão a Crimes Patrimoniais na Superintendência Regional da Polícia Federal na Bahia. Assumiu a SSP-BA em 2011, sendo um dos secretários mais antigos no cargo, no país. Antes de gerir a pasta, ainda no âmbito estadual, foi superintendente de Inteligência. Atualmente também é representante dos secretários de segurança da região nordeste.

Direcionado a representantes do governo, do setor privado e da academia norte-americana, a conferência pretende elevar a agenda brasileira na comunidade internacional e debater os desafios comuns ao Brasil e ao restante do mundo.

Foto: Alberto Maraux.


27.3.18


“Doe conhecimento, doe livros” é o nome da campanha da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Juazeiro, localizada a 529 quilômetros da primeira capital do Brasil. A ação, que está em sua primeira edição, visa arrecadar cerca de 500 livros, gibis e audiolivros infantis e infantojuvenis para criação de um acervo para as crianças das Casas municipais Lar Rosa Menina e a Lar Messe de Amor.

A Vara da Infância considera na decisão que o acervo a ser adquirido pela campanha “estimula nas crianças e adolescentes o hábito pela leitura, já que esta é de fundamental importância para o desenvolvimento humano e psicossocial do indivíduo e, ao mesmo tempo, estimula a reflexão, a fantasia e o desenvolvimento de conteúdos que contribuam para que essas crianças e adolescentes sejam atores de seu próprio futuro”.

As doações podem ser realizadas até o dia 13 de abril e devem ser entregues em um dos seguintes endereços: Fórum Conselheiro Luiz Viana Filho, localizado na Travessa Veneza, s/n, Alagadiço, Juazeiro/BA; na Secretaria Municipal de Educação; na UNEB – Departamento de Ciência Humanas; no Ministério Público do Estado da Bahia; e na Comarca de Petrolina, na Azzo Saúde – Clínica de Especialidades.

A entrega dos livros nas Casas de Acolhimento será no dia Nacional do Livro Infantil, comemorado em 18 de abril. As arrecadações começaram no dia 5 de fevereiro.
O Juiz da Vara da Infância e Juventude, José Carlos Rodrigues do Nascimento, os servidores da unidade e Agentes Voluntários de Proteção à Criança e ao Adolescente organizaram a campanha.

Uma fábrica de Brasília foi lesada por estelionatários que encomendaram as telhas, mas nunca pagaram. A carga já foi devolvida

Telhas de fibrocimento onduladas, avaliadas em R$ 80 mil, foram recuperadas em Itabuna por policiais da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos  (DRFR) daquela cidade, em 22 de março. O material pertencia a uma fábrica de Brasília que foi lesada por estelionatários.

O delegado Miguel Cicerelli,  da DRFR/Itabuna, explicou que os estelionatários compraram as telhas se passando por proprietários de uma loja em Pernambuco e afirmando que fariam o pagamento em boleto. “Eles conseguiram um caminhão que buscou o material na fábrica, em Brasília, e deixou em Vitória da Conquista”, detalhou o delegado.

Quando as telhas chegaram em Itabuna, para uma loja de material de construções chamada Fabri, foram apreendidas e, em seguida, encaminhadas para a fábrica. “Estamos investigando a loja por receptação e formação de quadrilha, pois eles compraram o material sem nota fiscal. Essa é o segundo inquérito que instauramos contra essa empresa, pelo mesmo crime”, revelou Cicerelli.

A apreensão só foi possível graças ao trabalho conjunto realizado com a unidade da Polícia Civil de Vitória da Conquista, que monitorou a carga. Se condenado, o proprietário da loja de material de construção pode pegar até oito anos de cadeia.

Por Letícia Rastelly.

Daniel da Silva assassinou a tiros a companheira em 11 de junho de 2017.

Investigadores da Delegacia Territorial (DT) de Santa Maria da Vitória prenderam o homicida Daniel da Silva, em 22 de março, na localidade conhecida como Doutor Roberto, naquela cidade. Ele possuía um mandado de prisão preventiva por causa da morte de sua companheira, Jane Telma da Rocha.

Autuado por feminicídio, Daniel assassinou a tiros a companheira em 11 de junho de 2017. O crime ocorreu na casa onde eles moravam, no mesmo local onde ele foi preso nesta semana. Apesar de negar o crime, evidências apontam que ele foi o responsável.

A motivação ainda está sendo investigada pela unidade policial, enquanto Daniel permanece à disposição da Justiça, na Cadeia Pública de Santa Maria da Vitória.

Por Letícia Rastelly.

O processo de fabricação do chocolate, uma das principais propostas da Rota do Chocolate - em implantação na região de Ilhéus -,  pode ser vivenciado entre as atividades da ‘Páscoa Luz’ que prossegue até 1º de abril no Shopping da Bahia (3º piso). A iniciativa tem o apoio do Governo do Estado, por meio de várias secretarias, como a do Turismo (Setur).

Os estudantes da rede estadual explicam aos visitantes as etapas da produção do alimento. “Após a colheita, o cacau passa pela seleção, secagem e trituração, transformando-se em nibs de cacau, do qual se obtém um pó que permanece por 24 horas em uma máquina, para virar pasta”, explica a estudante Vitória Alves de Oliveira, do  Centro Técnico Profissional – Cetep, da cidade de Ipiaú, na região cacaueira. Enquanto vivenciam o processo, os visitantes degustam os chocolates produzidos no local.

Com o objetivo de atrair a atenção dos visitantes, uma árvore megatônica ‘conversa’ com um interlocutor sobre aspectos da história e da riqueza da produção cacaueira no sul da Bahia. No espaço há ainda um palco para encenações, e armazéns que comercializam chocolates produzidos no estado.

Estrada temática

A fábrica de chocolate do Páscoa Luz fornece uma pequena amostra do que os visitantes poderão presenciar em larga escala quando a Rota do Chocolate estiver finalizada. O roteiro temático passa pelas grandes fazendas de cacau situadas entre Ilhéus e o município de Uruçuca. A ambientação está em execução, a partir de uma parceria entre o Governo do Estado, por meio das secretarias do Turismo (Setur) e do Planejamento (Seplan), Prefeitura de Ilhéus e a Associação de Turismo de Ilhéus.

Por Eduardo Bastos.

Seminário Estratégia Bahia de CT&I para o Desenvolvimento Econômico e Social acontece nesta quarta-feira (28), aberto para a participação da sociedade.

A sociedade e os agentes do ecossistema vão debater a Estratégia Bahia de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para o desenvolvimento econômico e social do estado. O Seminário de Revisão do Marco Legal e da Política Estadual de CT&I, que acontece nesta quarta-feira (28), das 9h30 às 17h, no auditório da Assembleia Legislativa da Bahia, vai construir um documento com desafios, metas e orientações sobre investimentos públicos e privados para os próximos dez anos, bem como servirá de base para o Marco Legal, seus instrumentos e outras políticas de interesse.

A Estratégia Bahia de CT&I é uma política de Estado organizada por eixos estruturantes e transversais e será formulada com o envolvimento de todos os atores do ecossistema de CT&I, setor acadêmico, governamental, empresarial, setor financeiro e da sociedade civil. Alguns dos eixos são a expansão do ecossistema de CT&I, a pesquisa cientifica em áreas essenciais para as políticas públicas, o apoio à inovação nos Institutos de Ciência e Tecnologia, ampliação do financiamento em CT&I, a formação de recursos humanos e a promoção da inovação tecnológica nas empresas.

O secretário da pasta de CT&I, José Vivaldo Mendonça, que coordena o primeiro painel, destaca a CT&I como força motriz fundamental para o desenvolvimento da produção de bens e serviços, para a melhoria da qualidade de vida e para a ampliação da cidadania. “O resultado desses debates é o estabelecimento de uma estratégia estadual de ciência, tecnologia e inovação, pautada na atualização do Marco Legal e no reconhecimento do novo contexto desse  ecossistema, sobretudo com a ampliação do centro de pesquisa e de iniciativas dos núcleos de inovação tecnológica na capital e no interior”.

O evento, organizado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e pela Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tec. e Serviço Público da ALBA, presidida pela deputada Fabíola Mansur, tem a expectativa de reunir representantes de todos os segmentos do ecossistema, como empresários, acadêmicos, estudantes, técnicos, parlamentares, gestores públicos e setor financeiro.

Os Painéis

O primeiro painel ‘Novos Paradigmas de CT&I’, a ser realizado às 10h, participam Ruben Delgado, Presidente da Softex, Rafael Lucchesi, diretor-geral do Senai-DN, Jailson Bittencourt, presidente da Academia de Ciência das Bahia, Iomani Engelmann, vice-presidente de negócios da Associação Catarinense de Tecnologia, Jorge Almeida Guimarães, diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), Alberto Duarte Vilarinhos, chefe geral da Embrapa Mandioca e Fruticultura.

Coordenado pela deputada Fabíola Mansur, o Painel II traz Evandro Mazo, superintendente do IEl – FIEB, Domingos Leonelli Neto, presidente do conselho diretor do Instituto Pensar, Alonso Oliveira Neto, diretor do Sindicato das Empresas de Internet da Bahia (SEINESBA) e Grinaldo Oliveira, coordenador geral de infraestrutura em TI da Secti, Lázaro Cunha, presidente da Fapesb, e Aristeu Vieira da Silva, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual de Feira de Santana (UESF).

O terceiro e último painel, ‘O Marco Legal de CT&I’, que acontecerá às 15h30min, sob a coordenação do Assessor de Planejamento e Gestão da Secti, Edson Valadares, debatem Gesil Sampaio Amarante da FORTEC, Tânia Maria Diederichs da UFBA, e Paulo Moreno carvalho, procurador geral do Estado da Bahia.

SERVIÇO

Evento: Seminário de revisão do Marco Legal e da Política Estadual de CT&I.

Quando: Quarta-feira, dia 28, a partir das 9h30.

Onde: Auditório Jornalista Jorge Calmon, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

Bruno Sampaio estava com uma faca, tipo peixeira, quando foi flagrado por policias civis daquela cidade

Bruno de Jesus Sampaio foi preso 24 horas após matar a facadas o próprio pai, Ailton dos Santos Sampaio, de 46 anos, no dia 20 de março, na cidade de Baixa Grande. A faca utilizada no crime estava com Bruno e foi apreendida.

Ailton foi atingido na região do abdômen e do tórax quatro vezes e chegou a ser socorrido para o hospital da cidade, mas morreu na unidade de saúde. Desde que os policiais da Delegacia Territorial (DT) de Baixa Grande tomaram conhecimento do crime, diligências foram realizadas para localizar Bruno.

Segundo o titular da DT/Baixa Grande, delegado Almir Góes, Bruno foi localizado no Conjunto Novo Horizonte, por volta das 16h, mesmo horário em que ele matou o pai no dia anterior.  O criminoso foi flagrado com uma faca, tipo peixeira, com 22 centímetros de lâmina, que foi utilizada no crime, e uma espingarda. Bruno está à disposição da Justiça.

Por Letícia Rastelly.

26.3.18


O questionário pode ser respondido online até 04 de abril de 2018.

Com o objetivo de possibilitar a participação dos municípios que ainda não preencheram o questionário, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) reabre o cadastramento no Panorama dos Sistemas Municipais de Cultura da Bahia. O novo prazo terá início nesta segunda-feira (26), e permanece até 04 de abril. A plataforma está disponível no site da Cultura.

O Panorama é um documento público que reúne informações acerca da institucionalização da cultura nos municípios baianos, seu conteúdo realiza comparativos históricos e registra a memória da criação e implementação dos Sistemas Municipais de Cultura da Bahia. Até o momento, 235 dos 417 municípios baianos já responderam ao questionário. Confira se o seu município ainda não está entre os cadastrados.

O objetivo do documento é fornecer dados relevantes sobre a memória da institucionalização da cultura. Por meio deste, será possível um mapeamento, compartilhado com a sociedade, acerca da constituição dos elementos dos sistemas municipais, identificando a existência de conselhos e planos municipais, secretarias, colegiados, etc. Este instrumento também irá pautar ações da SecultBA voltadas para os territórios.

Foram preparados dois questionários para a fase de coleta de informações do Panorama, um de preenchimento exclusivo dos municípios que realizaram adesão ao Programa Municípios Culturais, para acessá-lo clique aqui, e outro questionário para os municípios não aderentes ao Programa, para acessá-lo clique aqui. A última versão do documento (2015) está disponível aqui.

Todos os municípios tem até 04 de abril de 2018 para preencher o formulário e encaminhar via e-mail a documentação comprobatória das informações declaradas no questionário, os dados coletados serão sistematizados e tabulados para produção do texto do Panorama que deverá ser lançado ainda no primeiro semestre de 2018.

Dúvidas e mais informações acerca do preenchimento do questionário podem ser acessadas através da Coordenação de Sistemas e Projetos Especiais da DTC no telefone (71) 3103-3424 ou pelo email aqui.

Turistas que escolherem Itacaré para passar a Semana Santa contarão com um atrativo a mais, além da boa infraestrutura turística, belas praias, trilhas e cachoeiras. Na próxima sexta-feira e sábado (30 e 31) será realizada a segunda edição do Festival de Forró de Itacaré. Mais de cerca de 20 mil pessoas são esperadas no município da Costa do Cacau durante o feriadão.

O evento tem apoio da Secretaria do Turismo do Estado/Bahiatursa e vai contar com shows gratuitos de 17 atrações, na orla, sempre a partir das 20h. A lista inclui Targino Gondim, idealizador e curador do festival, Genival Lacerda, Estakazero, Cacau com Leite, Adelmário Coelho e Quinteto Sanfônico. A programação contempla ainda aulões de forró e concurso de dança.

De acordo com o secretário municipal de Turismo, Júlio Oliveira, 90% dos leitos dos 200 hotéis e pousadas de Itacaré já estão reservados para o período da Semana Santa. “Este ano, o festival deve repetir o sucesso do ano passado. Esperamos que os meios de hospedagem cheguem a 100% de ocupação até o feriado”, explica.

A ocupação total já está garantida nos hotéis Ecoporan e Terra Boa. O primeiro tem 83 apartamentos, todos reservados há cerca de um mês, de acordo com o auxiliar de reservas Daniel Santana. Já o Terra Boa, com 43 quartos, vai receber principalmente baianos, com destaque para os de Vitória da Conquista. Entre os turistas de outros estados, o maio número é de mineiros que viajam para aproveitar a folga na praia.

Por Ana Paula Cabral.
As ações do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), voltadas à organização e o fortalecimento da Agricultura familiar em Itaberaba e no Território do Piemonte do Paraguaçu, pode ser constatada na II Exposição Agropecuária do Vale do Médio Paraguaçu (ExpoVale), que acontece até esta segunda-feira (26), data em que o município celebra 141 anos de emancipação.

Durante o evento, que na abertura, no sábado (24), teve a presença do vice-governador e secretário estadual do Planejamento (Seplan), João Leão, está sendo realizada a 2ª Feira Territorial da Agricultura Familiar, reunindo expositores de todo o Território do Piemonte do Paraguaçu e agricultores familiares de 18 municípios, entre eles, Wagner e Utinga, que, além dos Indígenas Payayá, são representados expressivamente pelo Movimento Sem Terra. 

A Cooperativa dos Produtores Rurais de Abacaxi de Itaberaba (Coopaita), do município de Iaçu, também participa da feira, no Parque de Exposições Luiz Bezerra, apresentando e comercializando a produção de frutas desidratadas como abacaxi, mamão e melão.

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, também presente no evento, “é muito importante ver uma exposição e feira da agricultura familiar, no seu segundo ano, crescer de uma forma tão exuberante, com o esforço da prefeitura, por meio da sua Secretaria de Agricultura"

Em parceria com o Governo do Estado, o órgão municipal vem promovendo a organização e o fortalecimento da agricultura familiar no município e no território." É uma alegria observar a grandeza da agricultura familiar na participação dessas exposições agropecuárias, com o tamanho e a qualidade, divulgando, comercializando e gerando renda”, disse Rodrigues.
 

Com um público diário de cerca de cinco mil pessoas, a ExpoVale é organizada pela Prefeitura de Itaberaba, em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rural. Segundo Rodrigues, é destaque no evento o número de estandes nessa edição, que triplicou, aumentando a quantidade de animais em exposição, inclusive abrangendo outros estados. Ele observou também o número de negócios realizados e a diversidade de atrações, em especial, a área reservada para a exposição de produtos da agricultura familiar e reforma agrária.

Setaf em ação 

Os visitantes da ExpoVale também contam com um espaço do Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setf) Piemonte do Paraguaçu, unidade da SDR, onde técnicos da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR) e da Superintendência de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), apresentam e esclarecem dúvidas sobre ações do Governo do Estado em execução.

Entre as ações, os editais do Bahia Produtiva, lançados no mês de fevereiro e com inscrições abertas, e do serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), além de mutirão para a emissão e renovação da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). A SDR também apoiou a presença de caravanas de agricultores familiares de outros municípios, com o objetivo de promover intercâmbio e troca de experiências entre os participantes.

25.3.18

Um dos mais antigos bairros do Subúrbio Ferroviário de Salvador, Itacaranha, receberá a instalação de uma Policlínica de Saúde. A autorização para a construção foi assinada pelo governador Rui Costa, na manhã deste sábado (24), com início imediato dos serviços de fundação e terraplanagem. A unidade contará com investimento de R$ 15,3 milhões, que serão utilizados também na compra de equipamentos e mobiliários.

A Policlínica de Escada faz parte da proposta do Governo do Estado em facilitar o acesso da população aos serviços de saúde com ampliação da oferta de serviços de alta e média complexidade. A previsão é que a obra seja realizada no período de dez meses. 

Durante o ato, Rui Costa explicou para a imprensa sobre o processo para a concretizar a construção de Policlínicas de Saúde em Salvador. “Nós temos um contrato com o Banco mundial de um empréstimo, que começou a ser negociado ainda no governo de Wagner, que fez um diagnóstico, assim como nós fazemos, constatando ser a Atenção Básica de Saúde um dos graves problemas da Região Metropolitana de Salvador [RMS]. Então, o Estado pegou o empréstimo e o banco definiu que a prioridade ia ser para construir policlínicas, unidades básicas e Caps [Centros de Atenção Psicossocial] aqui. Por isso, nós começamos a conversar com o município para escolher áreas".

Segundo o governador, serão duas unidades na capital, sendo a primeira a de Escada, no Subúrbio, a maior concentração populacional da cidade, com maior adensamento e escassez de serviço. “Quando se  fala em Subúrbio é a região inteira, desde Fazenda Couto, Coutos, Paripe, Periperi, Marechal Rondon, fundos de São Caetano. É bolsão gigantesco de gente, que não tinha atendimento”. 

A outra policlínica será na região de Tancredo Neves e do Cabula. “Infelizmente, nós já oferecemos dois terrenos e a Prefeitura não aceitou. Nós estamos aguardando a sugestão deles para gente definir onde vai construir a segunda”.

Rui enfatizou ainda que o Governo do Estado pretende disponibilizar integralmente à Policlínica de Escada “os mesmos serviços que estamos oferecendo no interior do estado, um serviço completo. As que inaugurei, eu tenho orgulho de dizer, não existe clínica ou policlínica particular que seja igual a que estamos construindo, pelo padrão de qualidade e conforto, acabamento de primeira qualidade. O que nós queremos é encurtar o tempo para as pessoas terem o diagnóstico. Queremos reforçar a prevenção. Por isso, estamos construindo essas unidades”.

O governador também informou que serão construídos em Salvador seis postos de saúde. “Amanhã [domingo, 25], a gente começa o primeiro, em Itapuã. Vamos construir Caps, Academia da Saúde. A ideia nossa é reforçar a Atenção Básica de Saúde". 

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, presente do ato, a unidade irá oferecer atendimento para mais de 15 especialidades, incluindo cardiologia, angiologia, endocrinologia, além de serviços de imagem como ecocardiograma, ultrassonografia, endoscopia, entre outros. “Diversos exames complementares necessários para o diagnóstico e o tratamento correto da população”. A Policlínica será construída em uma área de mais 2.800 mil metros quadrado e atenderá uma população de cerca de um milhão de habitantes. 

Na Bahia, já foram instaladas Policlínicas Regionais nas cidades de Teixeira de Freitas (extremo sul), Irecê (centro norte), Jequié (centro sul) e Guanambi (sudoeste). Além disso, estão previstas a implantação de outras unidades regionais em Santo Antônio de Jesus, Valença, Feira de Santana e Alagoinhas. O Governo pretende alcançar o número de 17 policlínicas construídas ou iniciadas as obras até o final deste ano.
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial