7.12.17

PT de Minas emite Nota de Solidariedade aos Dirigentes e Professores da UFMG.

Venho a público manifestar a minha irrestrita solidadriedade aos dirigentes e professores da UFMG, vítimas na manhã de ontem 06/12/2017 de uma das mais indignantes ações policiais destes tempos sombrios que o País atravessa. Detidos em uma operação espalhafatosa e midiática, em que não faltaram policiais encapuzados e armados até os dentes, os professores foram conduzidos coercitivamente à sede da Polícia Federal em Belo Horizonte ao arrepio da Lei, pois não tiveram acesso ao processo ou haviam se recusado a prestar quaisquer esclarecimentos. Não bastasse isso, seus advogados foram também proibidos de acompanhá-los nos depoimentos prestados à autoridade policial.

Enquanto os 84 agentes federais se esmeravam na ação espetaculosa, inclusive dentro da Reitoria no campus da UFMG, e os dirigentes eram detidos sem sequer saber a natureza das acusações, os meios de comunicação eram abastecidos com uma convocatória para uma coletiva de imprensa na sede da Polícia Federal, indicando as razões da ação: um inquérito policial para a apuração de desvios de recursos destinados à construção do Memorial da Anistia Política do Brasil no antigo prédio da FAFICH, no Santo Antônio. No entanto, no batismo da operação pela PF, “Esperança Equilibrista”, em referência à música símbolo da luta pela anistia nos anos 70, revelava-se a verdadeira natureza política da sórdida ação contra os professores, a Universidade e a própria anistia.

Vamos cobrar das autoridades competentes apuração rigorosa das responsabilidades pela operação arbitrária da Polícia Federal em Minas.

Cida de Jesus
Presidenta do PT

Nenhum comentário: