Dimas Roque: Infratores ambientais participam de curso de conscientização em Paulo Afonso.

28.3.12

Infratores ambientais participam de curso de conscientização em Paulo Afonso.

Infratores ambientais identificados pela última Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) realizada pelo Ministério Público estadual e órgãos parceiros na região da Bacia do São Francisco participaram do curso 'Construindo a Consciência Ambiental', realizado em Paulo Afonso na última semana. Reunidos com gestores públicos, representantes de órgãos ambientais e população local, eles debateram temas relevantes para a área ambiental e aproveitaram a oportunidade para trocarem experiências. Logo na abertura do evento, a coordenadora do Núcleo de Defesa da Bacia do São Francisco (Nusf), promotora de Justiça Luciana Khoury, destacou a importância de se proteger o meio ambiente em sua multiplicidade.
Diversas palestras foram realizadas, sendo abordados temas relativos à história e cultura dos povos do São Francisco, a convivência deles com o semi-árido e a necessidade de proteção aos índios e a sua cultura, pelos representantes da Comissão Pastoral da Terra, Cícero Santos; do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada, José Santos; e da Organização de Mulheres Indígenas Pankaré, Patrícia Kriñ Si. A apresentação sobre biomas da região, Áreas de Preservação Permanente (APP), Reserva Legal e Unidades de Conservação ficou a cargo da representante do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Daniela Guimarães. A representante da Agência Nacional de Defesa Agropecuária da Bahia, Albany Leite, palestrou sobre agrotóxicos, enfatizando projetos de recebimento de embalagens vazias e a coleta itinerante realizada pelo órgão, visto que o Brasil é hoje o maior consumidor de agrotóxicos do mundo.
Atentos às discussões, os participantes do curso conheceram ainda os principais tópicos da Legislação Ambiental, que foram apresentados por Luciana Khoury, que enfatizou a Lei de Crimes Ambientais. O engenheiro sanitarista do MP, Zúri Bao, palestrou sobre esgotamento sanitário e abordou a origem, composição, coleta e transporte, mostrando ainda soluções coletivas e individuais viáveis para a sociedade. A cargo da analista da Central de Apoio Técnico do MP, Karine Guermandi, ficou a discussão sobre resíduos sólidos, em que ela destacou que "o nível de consumo e descarte hoje é insustentável". Outras palestras foram apresentadas pelo procurador do Trabalho José Adilson Costa e o técnico Diógenes Augusto, que debateram o Meio Ambiente do Trabalho; Suaine Leão (Inema) e João Almeida (DNPM), que abordaram a extração mineral; e Psicultura por Luana Ribeiro (Ministério da Pesca), Armando Magalhães e Ana Carolina Cunha (Ibama), Maurício Aroucha e Ticiano Oliveira (Agendha) e Afonso Silva, representante dos pescadores. (ASCOM/MP)

Nenhum comentário: