28.5.21

Unidade de processamento de mandioca vai aumentar renda de agricultores familiares de Acajutiba em até 50%


Está tudo pronto para a inauguração da Unidade de Processamento de Mandioca e Derivados, da comunidade rural de Pau de Candeia, localizada no município de Acajutiba, Território Litoral Norte e Agreste Baiano, prevista para este mês de junho.

A Associação de Moradores de Pajeú comemora a conclusão da unidade, implantada pelo Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), no valor de R$466,7 mil, com capacidade de processamento de 750 quilos de farinha por dia.

A expectativa é aumentar em 35% a produção de farinha e em até 50% o valor do produto. A agroindústria vai atender diretamente 130 agricultores familiares da localidade, que poderão beneficiar a mandioca produzida por eles próprios.

A presidente da associação, Trindade Reis dos Santos, conta que, antes, a farinha era produzida com dificuldade: “A gente fazia a farinha longe, em outra comunidade, e tinha que pagar R$12 por saca. Agora, vamos ter nossos próprios equipamentos. Vamos ganhar mais tempo e mais um dinheirinho”.

A agricultora Edna Reis dos Santos também é uma das beneficiadas: “Ter uma unidade de processamento de mandioca na nossa comunidade é um sonho, pois antes tínhamos um processo todo manual, que necessitava de muito esforço braçal. A nossa casa de farinha marca uma nova conquista para as famílias da comunidade, que vai melhorar nossa renda e gerar empregos”.

Além da unidade equipada, que possibilita o processamento industrializado e favorece a comercialização da produção, a associação também é atendida com o acompanhamento da assistência técnica e extensão rural (Ater) e com a distribuição de manivas-semente de mandioca, que possuem qualidade genética e fitossanitária. As novas variedades irão proporcionar o aumento da produção e da produtividade da mandioca.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), cofinanciado pelo Banco Mundial. 

Nenhum comentário: