29.12.17

LULA, EU NÃO ME FILIEI AO PT. (Por Eliézer dos Santos Oliveira)

Lula


Eu votei no PT, eu votei em ti, eu carreguei a bandeira no ombro indo para a faculdade ouvindo toda a espécie de xingamento, eu fiz inimizades por causa de discussão política, eu vibrei com cada vitória do Partido dos Trabalhadores, eu defendi com unhas e dentes os governos do PT - e ainda assim, não me filiei ao PT.

Lula

Eu sempre disse que o PT é o maior partido de esquerda de nossa história nacional e que tu és a maior liderança política da América Latina e uma das maiores do mundo. Eu apoiei esse partido e os seus candidatos, fiz campanha política para cada um deles, acompanhei-os nas derrotas e nas vitórias, nunca entrei junto pela porta do palácio, nunca sequer entrei oficialmente no partido porque julgava precisar de certo distanciamento crítico, e, por essas razões, não me filei ao PT.

Lula

Quando o PT deu uma guinada da esquerda para uma postura centro-esquerda, quando fez do socialismo mais um valor do que um projeto eu não aguentei. Passei a votar e a fazer campanha para políticos e partidos que, em tese, estavam mais à esquerda do PT. Algo que não era fácil de ser feito já que muitas vezes percebia o quanto a direita gostava de usar o discurso feito pela “esquerda mais radical” para criticar o PT, justamente, por aquilo que ele ainda tinha de esquerda. Ainda assim, não teve segundo turno que eu não tenha votado no PT, nem tenha deixado de fazer campanha aberta, pública, combativa em prol do PT, e claro, nesse tempo de duros embates, eu não me filei ao PT.

Lula

Nos governos presidenciais do PT eu fui um grande crítico. Achava e continuou achando que os governos do PT deveriam ter feito mais, deveriam ter colocado o dedo na ferida, transformado a estrutura econômica (tributária, política, midiática, ideológica, fundiária...) deste país. Os importantes programas sociais e os elevados investimentos em políticas públicas eram louváveis, mas me pareciam meros paliativos, próprios de quem não queria aprofundar a transformação estrutural do país. É claro que eu os defendia da crítica elitista da direita branca que não aguentava ver o povo ascendendo socialmente. É claro que eu vibrei com a expansão dos direitos sociais básicos, é óbvio que era bom viver num país que expandia a educação, a saúde, a moradia, o saneamento..., mas como eu achava que ainda era muito pouco, eu não me filei ao PT

Lula

A partir do final do primeiro governo da Dilma eu acendi uma luz de alerta no meu censo crítico. O que o PT fazia era muito pouco, pensava eu e muita gente de esquerda, muita gente do próprio PT, entretanto, isso que nos parecia pouco já havia ultrapassado o limite de inclusão social suportado pela elite nacional (racista, elitista, homofóbica, machista, entreguista). As reiteradas críticas da mídia burguesa, os ataques de ódio dos coxinhas, o alarde feito pelos políticos golpistas, o alto investimento dos EUA para criar grupos de combate ao PT, a ação da burguesia nacional para não reeleger e depois para derrubar a Dilma me ensinaram algo importante: Se o PT não tinha feito tudo aquilo que queríamos, certamente já tinha feito muito mais do que a direita nacional tolera. E graças à dialética, a direita me ensinou a ver o que eu não conseguia ver com os olhos da esquerda. A direita me ensinou, pelo reverso, o quanto, no atual contexto de nossa história nacional, o ato de um pobre comer, de uma pessoa sem-teto conquistar uma moradia, de um filho de faxineira se tornar médico, de um negro ser colega de universidade de um branco, de um trabalhador andar de avião ou comprar o carro zero, de um professor tratar sobre “gênero” na escola... são, no atual momento histórico concreto, atos revolucionários. Ainda assim eu não me filei ao PT.

Lula

A vida se tornou difícil no pós-golpe. Retrocedemos. Perdemos direitos. Investimentos sociais foram cortados. Os ataques aos direitos trabalhistas não cessam. A corrupção se tornou normal e acontece a céu aberto para salvar o ilegítimo de perder o seu governo carcomido pelos abutres que financiaram e deram o golpe contra o PT, contra a Dilma, mas, sobretudo, contra a classe trabalhadora. A direita sabe (a mídia burguesa, a polícia federal tucana, a justiça burguesa, os partidos de direita, os golpistas, o imperialismo, a burguesia nacional, os coxinhas, os banqueiros, a classe média alta, os fundamentalistas religiosos, os racistas, os homofóbicos, os machistas, os defensores da ditatura militar, o agronegócio... enfim, todos eles sabem) que tu podes estragar os planos deles. Quanto mais batem em ti, mais cresces nas pesquisas. Nenhum candidato da direita decola. Os outros partidos de esquerda não têm candidato para o páreo eleitoral (na melhor das hipóteses, se juntar todos não chegam a 5% dos votos). E por isso te querem destruir moralmente, te impedir de ser candidato, te prender, impossibilitar que tu governes. Sabendo que apenas o Lula do PT poderá derrota-los eles apontam as armas para ti e nós, que precisamos derrota-los, vemos em ti a nossa melhor esperança. Por isso, eu tenho te defendido como alguém que é filiado ao PT, ainda que eu não seja filiado ao PT.

Lula

Sei que em caso de vitória eleitoral não será fácil para ti governar. Não espero que num novo governo teu tu sejas capaz de dar aquela guinada bem à esquerda que gostaríamos. Mas sei que enfrentarias tudo o que o governo do golpista aprovou, sei que revogarias o que foi aprovado, sei que melhorarias a vida do povo. Se eu pudesse te pedir uma só coisinha seria essa, faz o que fizeste, mas tencione um pouco mais as coisas à esquerda. Temo que o golpe iniciado se consume com a ilegítima impugnação de tua candidatura, ou com o golpe do parlamentarismo que te impeça de governar, ou com qualquer outra proeza indiscreta que a direita brasileira sabe fazer. Por isso estou lutando com todas as forças na defesa de tua candidatura, dizendo aos quatro ventos que “ELEIÇÃO SEM LULA É FRAUDE”. Luto como um filiado, ou melhor, mais do que muito filiado ao PT, ainda que eu não seja filiado ao PT.

Lula

O fato de cada santo dia ter que assistir, as vezes de forma aberta, noutras de forma sútil, as mentiras que inventam a teu respeito, sem apresentarem nenhuma prova... o fato de tu seres a pessoa mais bem investigada em toda a história do Brasil e até agora não terem apresentado nada além de convicções ideológicas previamente definidas sem o devido julgamento justo e imparcial.... o fato da direita bater tanto em ti... só nos trazem uma certeza: tu és o candidato que a direita teme e treme, porque tu és tudo o que ela não é, tu és tudo o que ela não quer. 

Lula

O conjunto de algumas discordâncias ideológicas que eu tenho para com o PT, o meu estilo mais livre quase-anárquico, a minha necessidade de um certo distanciamento crítico do partido até hoje me impediram que eu me filiasse ao PT. Porém, dado o momento crítico no qual estamos vivendo, ainda que eu não seja filiado ao PT eu estou lutando com todas as minhas forças contra o golpe em curso;

Lula

Frente aos inúmeros ataques desumanos que sofres, diante dos golpes covardes que atentam contra a tua reputação, perante as atitudes sacanas de quem te quer humana e politicamente destruído, antes as manobras imorais e antiéticas que assistimos todos os dias, de tanto ouvir os discursos cínicos e descabidos de quem quer te desqualificar, presenciando a perseguição implacável que movem contra a tua pessoa pelo fato da tua pessoa representar a classe trabalhadora (que eles querem sempre explorar mais e mais, e ainda mais...), vendo o que fizeram com a tua família, sobretudo, com a Marisa, conhecendo as reais intenções de quem prega moral de cuecas sujas, diante de tanto ódio que movem contra ti e contra quem te defende, Lula, ainda que eu não seja filiado ao PT, me dá uma vontade danada de me filiar.

Lula

Estarei em Porto Alegre no dia 24 de janeiro, lutando pela democracia, lutando pelo Brasil, lutando pelo futuro de meu filho, nesse momento crucial de sua história, nesse momento tão importante de nossa história nacional. Eu pensei bem antes de dar esse passo de filiação, mas apenas a luta nos espaços não-partidários não é mais suficiente, o que incomoda mesmo a burguesia e seus aliados (coxinhas, imperialismo, grande mídia, judiciário golpista...) é o fortalecimento do PT e eu, depois de muito refletir, estou disposto a isso.

Lula

Muito provavelmente tu não irás ler essa longa carta, mais provável ainda que nos encontremos, mas eu não me incomodo tanto que a gente não se veja e não se fale, porque eu sei que a grande parte do nosso povo também gostaria deste bate papo contigo e também não conseguirá (por razões óbvias de tempo e espaço) concretizar esse sonho. Somente em saber que estou junto deste povo sonhador eu já me dou por contente.

Lula

Boa Luta companheiro, tu não estás só, nós estamos contigo, porque confiamos que tu estás conosco.


Eliézer dos Santos Oliveira - Professor de filosofia do IFSul – Câmpus Santana do Livramento – RS.

Nenhum comentário: