31.12.17

FELIZ ANO NOVO! DEUS NO COMANDO DE TUDO!


30.12.17

Estudantes da rede estadual são selecionados para competição internacional de Robótica.

Estudantes da oficina de Robótica, do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Salvador, localizado no Colégio Estadual da Bahia (Central), no bairro de Nazaré, foram selecionados para participar da etapa região do Torneio de Robótica First Lego League. Trata-se de um programa internacional de exploração científica, projetado para fazer com que crianças e jovens de 9 a 16 anos se entusiasmem com ciência e tecnologia e adquiram habilidades valiosas de trabalho e de vida. A etapa regional do torneio será realizada no Sesi do bairro do Retiro, em Salvador, nos dias 23 e 24 de janeiro. A etapa nacional será no mês de março, no Paraná, e credenciará os vencedores para a participação em torneios realizados em diferentes países, a exemplo dos Estados Unidos, Austrália e Dinamarca, com datas a serem anunciadas.

Criado em 1998 pela First, em parceria com o Grupo Lego, o torneio propõe que estudantes sejam apresentados ao mundo da ciência e da tecnologia de forma divertida, por meio da construção e programação de robôs feitos inteiramente com peças da tecnologia Lego Mindstorm. A equipe Robograma, do CJCC de Salvador, formada por dez estudantes, está finalizando os últimos detalhes para a apresentação, que vai contar com um robô Lego e um projeto de pesquisa voltada para o tema do torneio: Hidrodinâmica.

O professor de Robótica, Elton Barreto, fala que a participação em um torneio deste nível é uma conquista muito importante para os estudantes que, mesmo no período de férias escolares, estão envolvidos no aperfeiçoamento do robô. “Estamos desenvolvendo um projeto para a competição, no qual pretendemos estar aptos a realizar todas as missões determinadas pelo torneio. Também vai ser apresentado um projeto de pesquisa que busca reaproveitar a água que fica na pia, como parte de um dos quesitos da prova que leva o tema ‘Hidrodinâmica’. Esperamos nos classificar e participar da etapa nacional, no Paraná, e quem sabe representar a Bahia em algum torneio em outros países”, destacou.

Em sua primeira competição, o estudante do 1º ano, Ítalo Gabriel, 15 anos,  que estuda no Colégio Estadual da Bahia (Central) e faz a oficina de Robótica no CJCC, fala da expectativa de participar do torneio. “Sempre tive interesse por eletrônica e participar da oficina de Robótica é uma oportunidade de aprender muito sobre o assunto. Estou muito empolgado com a nossa participação do torneio e estamos preparados para ficarmos bem colocados na competição”, disse.  

Premiados – Os estudantes que fazem cursos e oficinas nos Centros Juvenis estão se destacando em diversas competições de Robótica. Para se ter uma ideia, em 2017, projetos apresentados pelos estudantes dos Centros Juvenis de Salvador, Itabuna e Vitória da Conquista conquistaram premiações nas categorias “Programação”, “Design” e Maker, na etapa Regional Bahia da Olimpíada Brasileira de Robótica, realizada durante a Campus Party, em Salvador. O prêmio de melhor programação ficou com a equipe “Robograma 09”, de Salvador, o de design foi para a equipe de Itabuna e o Maker, para os estudantes de Vitória da Conquista.

Já os projetos desenvolvidos pelos estudantes do CJCC de Vitória da Conquista, o Robótica Educacional e o Choices, receberam Menção Honrosa na 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada em julho, em Belo Horizonte, ficando entre os 12 que receberam a honraria em todo o país.

O Choices é um jogo interdisciplinar de cartas digitais sobre hábitos alimentares saudáveis, que proporciona uma ação educativa capaz de despertar nos estudantes a consciência para o cuidado com a saúde. Já o projeto de Robótica Educacional oferece a possibilidade de realização, por exemplo, de uma programação com a placa de arduíno (plataforma de hardware e software, criada para auxiliar no ensino de eletrônica), visando ampliar o acesso de jovens a novas experiências educativas. O foco é o estudo do aplicativo da Robótica para o desenvolvimento de diferentes habilidades, como o trabalho colaborativo, o raciocínio lógico e a criatividade.

Além dos Centros em Salvador, Itabuna e Vitória da Conquista, a rede estadual conta, também, com o CJCC em Barreiras e Senhor do Bonfim. Os Centros Juvenis beneficiam estudantes com cursos e oficinas ministrados no turno oposto os quais estão matriculados no ensino regular.

ESTUPROMANÍACOS. (Por Leandro Fortes)

Há algo de extremamente doentio na relação da extrema direita com o crime de estupro, embora isso não seja, exatamente, uma novidade.

Na horripilante alegoria do fascismo feita pelo cineasta Paolo Pasolini, em 1975, “Saló ou 120 dias de Sodoma”, um grupo de jovens, homens e mulheres, é sequestrado por militares fascistas para ser brutalizado e submetido a todo tipo de sevícia sexual.

No filme, as cenas de sadismo, escatologia e tortura são o pano de fundo para as sequências de estupro, um instrumento de dominação presente em todas as masmorras de governos autoritários, uma arma de guerra de todos os exércitos – um método de terror que nunca se perdeu no tempo. 

No Brasil, o uso do estupro para aterrorizar e torturar presos políticos, sobretudo as mulheres, tornou-se um legado patológico da ditadura militar transformado em um incontrolável desejo sexual pelos psicopatas de direita. Ora pensado como instrumento de vingança, ora como punição necessária aos que não rezam pela cartilha fascista.

As poucas pessoas que conheço adeptas do pensamento fascista, além das muitas que percebo por meio das redes sociais, veem no estupro de presos (políticos ou não) uma ação quase que necessária, única forma de tornar exemplar uma punição baseada somente em sentenças de prisão. 

Dessa forma, para essas pessoas, não basta que Lula seja preso, é preciso que, uma vez na cadeia, ele (e todos os petistas, comunistas, ateus, abortistas, gays) também sofra sevícias sexuais severas, exemplares. Uma patologia morbidamente freudiana imaginada como dor e punição para o outro, mas como óbvia fonte de prazer doentio para quem a deseja.

Jair Bolsonaro, processado no Supremo Tribunal Federal por incitação ao estupro da deputada Maria do Rosário (PT-RS), reúne em si e em torno de seus seguidores todas as variáveis dessa patologia. 

Ao votar pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff, Bolsonaro fez questão de homenagear o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, a besta fera que torturava presos políticos no DOI-CODI de São Paulo, nos anos 1970. 

Lá, Ustra colocava ratos nas vaginas de mulheres e organizava sessões de estupros para aterrorizá-las. Ato contínuo, colocava as próprias filhas para brincar com as presas recém-seviciadas, como denunciou, no histórico artigo “Brinquedo macabro”, o jornalista Moacyr Oliveira Filho, o Moa.

Ustra era um demente monstruoso. 

Por essa razão, não deixa de ser coerente que os admiradores de Jair Bolsonaro (e, por extensão, de Brilhante Ustra), hidrófobos alimentados por uma ração permanente de ódio, ignorância e intolerância, infestem as redes sociais para comemorar o assalto sofrido por Maria do Rosário. E, mais ainda, demonstrar imenso descontentamento por ela não ter sido estuprada. 

Trata-se de uma matilha adestrada pela narrativa que relaciona Direitos Humanos à defesa de bandidos. Uma deformação de pensamento que, infelizmente, revela a precariedade da educação básica brasileira, principalmente nessa classe média iletrada e reacionária que, hoje, sustenta a candidatura de um idiota que comemora um assalto e torce pelo estupro de uma mulher.

Por Leandro fortes.

Estado antecipa R$ 147,8 milhões do ICMS aos 417 municípios baianos.

Conforme anunciado em novembro pelo governador Rui Costa, o Governo do Estado antecipou aos 417 municípios baianos R$ 147,8 milhões que, de acordo com o calendário das transferências constitucionais, só seria repassado em janeiro. O valor foi depositado nesta quinta (28) em atendimento a uma solicitação dos prefeitos baianos, que puderam contar assim com novos recursos para o fechamento das contas de 2017. 

O governo também antecipou aos municípios o aporte de R$ 89,6 milhões ao Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, com recursos provenientes dos três impostos estaduais (ICMS, IPVA e ITD).

A antecipação total de R$ 237,4 milhões foi possível após entendimento do Estado com o Banco do Brasil, e diz respeito à arrecadação estadual entre os dias 23 e 27 de dezembro. Em 3 de janeiro serão repassadas as cotas relativas à arrecadação dos impostos estaduais no dia 28 de dezembro, último com expediente bancário em 2017. 

Entre os grandes municípios do Estado, coube a Salvador o maior volume do ICMS antecipado: R$ 20,2 milhões. Outros repasses significativos contemplaram Feira de Santana (R$ 6,3 milhões), Vitória da Conquista (R$ 2,5 milhões), Itabuna (R$ 1,9 milhão), Ilhéus (R$ 1,7 milhão) e Juazeiro (R$ 1,7 milhão). 

“Tendo em vista o cenário econômico ainda muito desafiador para todas as esferas da administração pública, a antecipação reforça o caixa dos municípios na virada de ano”, afirma o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. Ele ressalta o grande esforço do fisco estadual para manter o ritmo da arrecadação dos impostos estaduais, mesmo com a atual estagnação da economia.

Cala a boca, Freixo! (Por Ângelo Cavalcante)

Freixo, o "Moisés do PSOL", quase que profeticamente afirmou que "não é hora das esquerdas se unificarem". Sugere, desta feita, que ele, um dos principais  dirigentes do PSOL, tem data, horário e situação climática da unidade. Uau!

Vou tomar emprestado de Romário: "Freixo calado é poeta". 

Ora, pois... A marca da direita é justamente a unidade, proximidade e encontro pelo e para o poder. Por sinal, a direita sempre esteve junta; mesmo dispersa, fragmentada e espraiada sempre está junta. Daí a longevidade do poder de oligarquias, monopólios e oligopólios em todo o Brasil. 

Daí vem um carioquinha, branco; deputado estadual com salário sacramentado e pontualmente posto em conta; sem vínculo algum com o mundo do campo; com os profundos desse país; país, vamos recordar, de um povo paupérrimo fazer microscopicamente, o jogo de golpistas. 

Ao fim, é exatamente o que a direita quer. Imagine a direita encarando algum "nomão" do PSOL? É o sonho de qualquer direita. Partido medíocre, sem qualquer projeto de país e como demonstra, sem seriedade teórica. Mas vejam bem...  Unidade é algo axial para a própria luta política da esquerda. É meio e fim de um processo difícil mas centralmente necessário.

O pior é que algum incauto possa desapercebidamente achar que esse partido tem algum projeto de país; Nada vezes nada! Porra nenhuma! Esse burocrata perdeu uma oportunidade de ouro de ficar calado! O país destruído e esse "inventor de rodas" brincando de ser "revolucionário"!

Vanguardismo burguês e tardio! Agora entendi e bem o "porquê" do povão do Rio ter visto num bandido, golpista e mafioso evangélico como Crivella um caminho melhor do que Freixo! Duvido se os "jenios" do PSOL avaliem isso com a seriedade necessária!

Vou tomar uma cerveja... É melhor!

Por Ângelo Cavalcante - Economista, professor da Universidade Estadual de Goias - Campus Itumbiara, e, ainda, filiado ao PSOL.

Esquerda da Ciranda ( Por Arnóbio Rocha)

Ali no Leblon/Ipanema ou nos Jardins sempre surge umas figuras que reforçam um estereótipo de uma esquerda que não sabe o que é a luta de classes. 

Alguns leram orelhas e citações do Kapital, decoram trechos de Lênin e se identificam com a rebeldia antiburocacia de Trotsky. É o máximo de radicalismo que se permitem.

A maioria se orienta pelo medo de desagradar a Globo ou a Folha de São Paulo, incapazes de enfrentar uma conjuntura adversa, preferem as críticas moralistas para não criar problemas com a mídia e classe média. 

Gabeira no passado, que se apresentava como o gênio do sequestro do embaixador e ao mesmo tempo a "voz da consciência" da autocrítica, uma síntese em si mesmo. 

Agora temos Freixo, a maior liderança do Psol que teve como feito espetacular de ir ao 2° turno do RJ, ao mesmo tempo recusou apoio militante de Lula em seu palanque, uma concessão direta à Globo e ao seu público classe média. Claro que tomou uma porrada do  bispo reaça nos setores mais pobres da cidade, não por mero acaso.

Freixo se revela também uma espécie de Gabeira, bem piorado (ainda resta respeito pelo que fez na ditadura). Pois Bem, o articulado deputado das reuniões na casa de Paula Lavínia, se apresenta como o "criador" de Boulos Presidente (um delírio). Um colosso. 

Óbvio que figuras populares surgem na luta, no enfrentamento, dos de baixo, como um Freixo da vida se mostra o criador? Figuras como Lula, bem mais que Boulos por sua origem de classe, não são criação de um vaidoso qualquer, mas frutos da luta de classes.

Vou repetir e, podem me cobrar, em pouco tempo teremos a confirmação de um tipo comum na esquerda:

O  traidor esclarecido.

Por Arnóbio Rocha.

29.12.17

LULA, EU NÃO ME FILIEI AO PT. (Por Eliézer dos Santos Oliveira)

Lula


Eu votei no PT, eu votei em ti, eu carreguei a bandeira no ombro indo para a faculdade ouvindo toda a espécie de xingamento, eu fiz inimizades por causa de discussão política, eu vibrei com cada vitória do Partido dos Trabalhadores, eu defendi com unhas e dentes os governos do PT - e ainda assim, não me filiei ao PT.

Lula

Eu sempre disse que o PT é o maior partido de esquerda de nossa história nacional e que tu és a maior liderança política da América Latina e uma das maiores do mundo. Eu apoiei esse partido e os seus candidatos, fiz campanha política para cada um deles, acompanhei-os nas derrotas e nas vitórias, nunca entrei junto pela porta do palácio, nunca sequer entrei oficialmente no partido porque julgava precisar de certo distanciamento crítico, e, por essas razões, não me filei ao PT.

Lula

Quando o PT deu uma guinada da esquerda para uma postura centro-esquerda, quando fez do socialismo mais um valor do que um projeto eu não aguentei. Passei a votar e a fazer campanha para políticos e partidos que, em tese, estavam mais à esquerda do PT. Algo que não era fácil de ser feito já que muitas vezes percebia o quanto a direita gostava de usar o discurso feito pela “esquerda mais radical” para criticar o PT, justamente, por aquilo que ele ainda tinha de esquerda. Ainda assim, não teve segundo turno que eu não tenha votado no PT, nem tenha deixado de fazer campanha aberta, pública, combativa em prol do PT, e claro, nesse tempo de duros embates, eu não me filei ao PT.

Lula

Nos governos presidenciais do PT eu fui um grande crítico. Achava e continuou achando que os governos do PT deveriam ter feito mais, deveriam ter colocado o dedo na ferida, transformado a estrutura econômica (tributária, política, midiática, ideológica, fundiária...) deste país. Os importantes programas sociais e os elevados investimentos em políticas públicas eram louváveis, mas me pareciam meros paliativos, próprios de quem não queria aprofundar a transformação estrutural do país. É claro que eu os defendia da crítica elitista da direita branca que não aguentava ver o povo ascendendo socialmente. É claro que eu vibrei com a expansão dos direitos sociais básicos, é óbvio que era bom viver num país que expandia a educação, a saúde, a moradia, o saneamento..., mas como eu achava que ainda era muito pouco, eu não me filei ao PT

Lula

A partir do final do primeiro governo da Dilma eu acendi uma luz de alerta no meu censo crítico. O que o PT fazia era muito pouco, pensava eu e muita gente de esquerda, muita gente do próprio PT, entretanto, isso que nos parecia pouco já havia ultrapassado o limite de inclusão social suportado pela elite nacional (racista, elitista, homofóbica, machista, entreguista). As reiteradas críticas da mídia burguesa, os ataques de ódio dos coxinhas, o alarde feito pelos políticos golpistas, o alto investimento dos EUA para criar grupos de combate ao PT, a ação da burguesia nacional para não reeleger e depois para derrubar a Dilma me ensinaram algo importante: Se o PT não tinha feito tudo aquilo que queríamos, certamente já tinha feito muito mais do que a direita nacional tolera. E graças à dialética, a direita me ensinou a ver o que eu não conseguia ver com os olhos da esquerda. A direita me ensinou, pelo reverso, o quanto, no atual contexto de nossa história nacional, o ato de um pobre comer, de uma pessoa sem-teto conquistar uma moradia, de um filho de faxineira se tornar médico, de um negro ser colega de universidade de um branco, de um trabalhador andar de avião ou comprar o carro zero, de um professor tratar sobre “gênero” na escola... são, no atual momento histórico concreto, atos revolucionários. Ainda assim eu não me filei ao PT.

Lula

A vida se tornou difícil no pós-golpe. Retrocedemos. Perdemos direitos. Investimentos sociais foram cortados. Os ataques aos direitos trabalhistas não cessam. A corrupção se tornou normal e acontece a céu aberto para salvar o ilegítimo de perder o seu governo carcomido pelos abutres que financiaram e deram o golpe contra o PT, contra a Dilma, mas, sobretudo, contra a classe trabalhadora. A direita sabe (a mídia burguesa, a polícia federal tucana, a justiça burguesa, os partidos de direita, os golpistas, o imperialismo, a burguesia nacional, os coxinhas, os banqueiros, a classe média alta, os fundamentalistas religiosos, os racistas, os homofóbicos, os machistas, os defensores da ditatura militar, o agronegócio... enfim, todos eles sabem) que tu podes estragar os planos deles. Quanto mais batem em ti, mais cresces nas pesquisas. Nenhum candidato da direita decola. Os outros partidos de esquerda não têm candidato para o páreo eleitoral (na melhor das hipóteses, se juntar todos não chegam a 5% dos votos). E por isso te querem destruir moralmente, te impedir de ser candidato, te prender, impossibilitar que tu governes. Sabendo que apenas o Lula do PT poderá derrota-los eles apontam as armas para ti e nós, que precisamos derrota-los, vemos em ti a nossa melhor esperança. Por isso, eu tenho te defendido como alguém que é filiado ao PT, ainda que eu não seja filiado ao PT.

Lula

Sei que em caso de vitória eleitoral não será fácil para ti governar. Não espero que num novo governo teu tu sejas capaz de dar aquela guinada bem à esquerda que gostaríamos. Mas sei que enfrentarias tudo o que o governo do golpista aprovou, sei que revogarias o que foi aprovado, sei que melhorarias a vida do povo. Se eu pudesse te pedir uma só coisinha seria essa, faz o que fizeste, mas tencione um pouco mais as coisas à esquerda. Temo que o golpe iniciado se consume com a ilegítima impugnação de tua candidatura, ou com o golpe do parlamentarismo que te impeça de governar, ou com qualquer outra proeza indiscreta que a direita brasileira sabe fazer. Por isso estou lutando com todas as forças na defesa de tua candidatura, dizendo aos quatro ventos que “ELEIÇÃO SEM LULA É FRAUDE”. Luto como um filiado, ou melhor, mais do que muito filiado ao PT, ainda que eu não seja filiado ao PT.

Lula

O fato de cada santo dia ter que assistir, as vezes de forma aberta, noutras de forma sútil, as mentiras que inventam a teu respeito, sem apresentarem nenhuma prova... o fato de tu seres a pessoa mais bem investigada em toda a história do Brasil e até agora não terem apresentado nada além de convicções ideológicas previamente definidas sem o devido julgamento justo e imparcial.... o fato da direita bater tanto em ti... só nos trazem uma certeza: tu és o candidato que a direita teme e treme, porque tu és tudo o que ela não é, tu és tudo o que ela não quer. 

Lula

O conjunto de algumas discordâncias ideológicas que eu tenho para com o PT, o meu estilo mais livre quase-anárquico, a minha necessidade de um certo distanciamento crítico do partido até hoje me impediram que eu me filiasse ao PT. Porém, dado o momento crítico no qual estamos vivendo, ainda que eu não seja filiado ao PT eu estou lutando com todas as minhas forças contra o golpe em curso;

Lula

Frente aos inúmeros ataques desumanos que sofres, diante dos golpes covardes que atentam contra a tua reputação, perante as atitudes sacanas de quem te quer humana e politicamente destruído, antes as manobras imorais e antiéticas que assistimos todos os dias, de tanto ouvir os discursos cínicos e descabidos de quem quer te desqualificar, presenciando a perseguição implacável que movem contra a tua pessoa pelo fato da tua pessoa representar a classe trabalhadora (que eles querem sempre explorar mais e mais, e ainda mais...), vendo o que fizeram com a tua família, sobretudo, com a Marisa, conhecendo as reais intenções de quem prega moral de cuecas sujas, diante de tanto ódio que movem contra ti e contra quem te defende, Lula, ainda que eu não seja filiado ao PT, me dá uma vontade danada de me filiar.

Lula

Estarei em Porto Alegre no dia 24 de janeiro, lutando pela democracia, lutando pelo Brasil, lutando pelo futuro de meu filho, nesse momento crucial de sua história, nesse momento tão importante de nossa história nacional. Eu pensei bem antes de dar esse passo de filiação, mas apenas a luta nos espaços não-partidários não é mais suficiente, o que incomoda mesmo a burguesia e seus aliados (coxinhas, imperialismo, grande mídia, judiciário golpista...) é o fortalecimento do PT e eu, depois de muito refletir, estou disposto a isso.

Lula

Muito provavelmente tu não irás ler essa longa carta, mais provável ainda que nos encontremos, mas eu não me incomodo tanto que a gente não se veja e não se fale, porque eu sei que a grande parte do nosso povo também gostaria deste bate papo contigo e também não conseguirá (por razões óbvias de tempo e espaço) concretizar esse sonho. Somente em saber que estou junto deste povo sonhador eu já me dou por contente.

Lula

Boa Luta companheiro, tu não estás só, nós estamos contigo, porque confiamos que tu estás conosco.


Eliézer dos Santos Oliveira - Professor de filosofia do IFSul – Câmpus Santana do Livramento – RS.

2017, O ANO DO ARREPENDIMENTO E DA VOLTA A LULA (por Tereza Cruvinel)

Num certo futuro, 2017 será também lembrado, relativamente ao Brasil, por um paradoxo: quase 100% dos brasileiros passaram o ano rejeitando o presidente ilegítimo, reprovando seu governo e suas iniciativas, mas só manifestaram este sentimento na solidão da entrevista reservada com o pesquisador dos institutos, presencialmente ou por telefone. Não foram às ruas, não protestaram, não bateram panelas. Mas foram também as pesquisas que captaram a reação silenciosa, o crescimento constante do apoio à candidatura do ex-presidente Lula em todas as camadas sociais, agora inclusive nas camadas AB, segundo o instituto Ipsos. 

2017 não foi, definitivamente, um ano de grande participação política, principalmente se comparado com 2015 e com o primeiro semestre de 2016, quando aconteceram grandes protestos a favor do impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff. Houve também grandes manifestações contra o golpe assim travestido, que a mídia ocultou ou sub-divulgou.   Mas em 2017,  afora os protestos pouco massivos  de setores organizados,  como sindicatos e movimentos sociais, prevaleceu o silêncio.  Inclusive quando Temer enfrentou o risco de afastamento por evidências de corrupção e obstrução da Justiça, e a maioria pediu seu impedimento. Mas só nas pesquisas.   Calaram-se as panelas,  esvaziaram-se as ruas, foram-se os empregos,  a impopularidade fritou o governo Temer e Lula assumiu a dianteira nas pesquisas.

Ele não para de crescer, apesar das acusações, da condenação em primeira instância, do risco de ser condenado novamente, da possibilidade de ser preso e impedido de candidatar-se.  Lula cresce pelo que é, pela esperança que representa e também porque traduz o arrependimento dos que foram manipulados.  Enquanto ele crescia só entre os mais pobres e os de menor escolaridade, havia a explicação simplificadora:   é natural que tenham saudade dele os que mais ganharam com suas políticas sociais e  com o conforto do crescimento econômico  proporcionado por seus governos. Mas agora Lula cresce também nas classes médias, chegando a ter, segundo o Ipsos,  o apoio de 35% entre os entrevistados da classe AB, índice que era de 14% há seis meses atrás. Ele chega também a 42% entre os que têm ensino superior, contra uma marca de apenas 26% meses atrás.  E simultaneamente,  seus índices de rejeição continuam caindo em todos os estratos sociais.  Na pesquisa Datafolha divulgada no início de dezembro os índices de Lula,  entre os entrevistados de maior renda e instrução,  já haviam apresentado algum crescimento em relação à pesquisa anterior mas não foram destacados. Da mesma forma o PT também vem recuperando-se na preferência dos brasileiros,   obtendo, na última pesquisa Datafolha que tratou dos partidos,  18% de preferência contra 5% do PMDB e 4% do PSDB.

Este crescimento de Lula nas classes médias representa, inequivocamente, a volta de eleitores que embarcaram na onda do impeachment e que também se iludiram com a Lava Jato.   Dos que, antes do golpe,  acreditaram que todo o mal vinha do  PT e que Dilma estava quebrando o Brasil. Que a simples derrubada do governo, apesar de eleito, traria dias melhores. Que um golpe não teria consequências mais graves, não iria ferir como feriu a ordem institucional, nem semearia as incertezas que fizeram a economia atolar-se ainda mais na recessão e no desemprego.  A partir do caso JBS,  não restaram ilusões sobre a natureza corrupta do governo Temer nem sobre a venalidade da maioria golpista do Congresso,  que unida ao governo, voltou completamente as costas para a população.   A massa que foi manobrada percebeu tudo isso e, arrependida, calou-se, imobilizou-se.  E passou a externar sua preferencia por Lula.

A Lava Jato, depois de ter criado a lenda de que o PT institucionalizou e aprimorou a corrupção, acabou revelando, por força de sua expansão e das próprias contradições,  que os partidos do golpe eram de fato os fundadores do velho sistema de pilhagem do Estado. A crescente rejeição ao juiz Sergio Moro é também uma evidência dessa desilusão.

A massa que foi manobrada não voltou às ruas e não bateu panelas quando percebeu o logro.   Foi imobilizada por um sentimento mais forte que o arrependimento, que é a vergonha.   Mas foi fazendo o caminho de volta, e declarando aos pesquisadores a preferência pela candidatura de Lula, e agora corre o risco de ser novamente lograda, com o impedimento de sua candidatura.

Cipe Nordeste completa um ano de atuação em 37 cidades.

Entre as ações de destaque em 2017 está o trabalho rápido que evitou um roubo a banco na cidade de Olindina, neste mês de dezembro.

Com ações constantes voltadas para a prevenção e repressão de crimes com alto grau de complexidade, a Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Nordeste completou, na quarta-feira (27), um ano de implantação. A unidade fica sediada, no município de Ribeira do Pombal.

Com atuação em 37 cidades baianas, a CIPE Nordeste, que também possui bases avançadas nas regiões de Conceição do Coité, Itapicuru, Cícero Dantas e Teofilândia, foi uma das responsáveis por frustrar um roubo a banco, na cidade de Olindina, neste mês de dezembro.

À frente da tropa, o comandante da Cipe Nordeste, major Wellignton Morais dos Santos, ressaltou as notórias melhorias com a chegada da unidade. "São avanços significativos para a área da Segurança Pública, principalmente, em relação a prevenção de roubos a instituições financeiras. A população passou a ter mais sensação de segurança e a criminalidade se inibiu", afirmou.

Dentre as principais tarefas da especializada estão a realização do policiamento diário nas divisas da Bahia e Sergipe e zonas rurais, abordagens no complexo penintenciário da cidade de Serrinha e combate a roubo de bancos e cargas.

Por se tratar de uma tropa preparada para atuar em ocorrências de maiores ameaças, as equipes da Cipe Nordeste também capacitam policiais militares de outras unidades do estado. Além disso, a companhia dá apoio às ações do 5º Batalhão da Polícia Militar (Euclides da Cunha), 17ª BPM (Serrinha), 6ª Companhia Independente da PM (Rio Real), 9ª CIPM Riachão do Jacuípe e 20ª CIPM (Cipó).

Ao longo dos 12 meses de implantação, a Cipe, em apoio às unidades, participou de operações que resultaram em 214 prisões em flagrante, 209 armas tiradas de circulação, 153 ocorrências com apreensões de drogas, 86 veículos recuperados, 473 pessoas conduzidas a delegacia e 24 mandados de prisão cumpridos.

Decorrente da excelente atuação na ação de Olindina, os policiais da Cipe Nordeste além de terem sidos aplaudidos pela população, também foram homenageados com uma Moção de Aplausos proposta pela Câmara Municipal da cidade.

"A meta para 2018 é manter a pegada firme e estreitar ainda mais a relação de confiança com a comunidade. Feliz ano novo para todos os baianos", finalizou o oficial.

Rui anuncia liberação de empréstimo de R$ 600 milhões do Banco do Brasil.

O governador Rui Costa anunciou, na noite desta quinta-feira (28), a vitória da Bahia na liberação do empréstimo de R$ 600 milhões junto ao Banco do Brasil. "A Bahia venceu. Nos últimos meses, travei uma verdadeira batalha para garantir recursos destinados a obras importantes em todo estado. Não baixamos a cabeça diante do boicote e da perseguição aos baianos”, afirmou Rui nas redes sociais aqui.

O contrato entre o Estado e o Banco do Brasil foi assinado no dia 18 de agosto. Mas, mesmo cumpridas todas as etapas do processo, a instituição se recusava a liberar o financiamento. No último dia 18, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) julgou procedente o recurso do Agravo de Instrumento impetrado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e determinou que o banco liberasse o valor.

Os recursos serão destinados às áreas de infraestrutura rodoviária, hídrica e urbana, além de mobilidade e educação. “Parabéns ao Poder Judiciário. Continuaremos confiantes na Justiça e firmes na luta pelos interesses da Bahia e dos baianos!", acrescentou Rui.

Detran registra queda de 10% no número de vítimas de trânsito em 2017.

“Todas as metas propostas para 2017 foram alcançadas e algumas dela foram, inclusive, superadas”. A declaração do diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran), Lúcio Gomes, refere-se às ações realizadas pelo órgão em 2017. Atividades educativas e de fiscalização somadas ao uso da tecnologia estão entre as medidas que geraram uma queda de 10% no número de vítimas do trânsito neste ano, na Bahia.

Mais de 165 mil pessoas e 109 mil veículos foram abordados em blitzes e cerca de 350 mil cidadãos foram alcançados nas ações educativas. O avanço na área de tecnologia, incluindo o início das operações da Central de Videomonitoramento para Formação de Condutores, é um dos esforços para reduzir o número alarmante de vítimas do trânsito.

“Grande parte dos acidentes se deve ao condutor que não é bem qualificado na obtenção da Carteira Nacional de Habilitação [CNH]. Portanto, a Central se propõe a fazer com que todas as etapas do processo sejam acompanhadas pelo Detran, de modo que quando a pessoa receba o documento, ela esteja melhor qualificada, diminuindo as chances de um acidente”, explica o diretor de Habilitação do Detran, Mario Galrão.

Foi registrada uma queda de 10% nas ocorrências envolvendo vítimas de acidentes de trânsito. Em contrapartida, o número de motociclistas acidentados subiu. “Esse é um dos grandes desafios para 2018. Nossa meta é reduzir as ocorrências com motos, principalmente no interior, que lotam as unidades hospitalares, ocupando aproximadamente 50% dos leitos hospitalares da Bahia”, afirma Gomes.

Em 2018, algumas novidades devem facilitar a vida de quem precisa resolver pendências de trânsito. O órgão vai fortalecer o processo de atendimento pelo aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp, pelo aplicativo próprio do Detran para smartphones e pelo novo portal de serviços. Segundo o diretor-geral do Detran, apenas em 2017, “mais de 100 mil pessoas deixaram de se deslocar até a unidade e foram atendidas integralmente a distância”.

O intuito é evitar que população vá ao Detran sem necessidade. Totens de autoatendimento e pagamentos de taxas e multas através do cartão de crédito, bem como a sinalização de mais de 20 municípios, a continuidade das ações de educação para o trânsito e a intensificação das blitzes para inibir os crimes de trânsito são o foco para 2018. 

Para encontrar informações ou solucionar processos em aberto com o órgão, o cidadão pode iniciar uma conversa com um atendente por meio do número (71) 99978-4858 ou acessar o portal de serviços do Detran (www.detran.ba.gov.br).


Foto: Elói Corrêa/GOVBA.

TJBA suspende o expediente dessa sexta (29) e decreta ponto facultativo para cartórios extrajudiciais.

A presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, suspende o expediente nas unidades administrativas do Poder Judiciário, nessa sexta-feira, 29. Aos delegatários, a presidente permite o fechamento das unidades extrajudiciais, nesta mesma data.

O funcionamento dos cartórios extrajudiciais fica a critério do titular, observada a obrigatoriedade do regime de plantão para o serviço de registro civil das pessoas naturais.

A determinação foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta quinta-feira (28), por meio do Decreto Judiciário nº 1.186. A decisão considera os expedientes protocolados pelos delegatários, informando que na sexta-feira (29), as instituições financeiras estarão fechadas aos clientes, funcionando apenas para serviços internos, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

O Decreto também pondera a proximidade dessa data com as dos festejos de Reveillon, e a necessidade de conter despesas.

A suspensão do expediente não atinge as unidades judiciais que estão de plantão durante o recesso forense, que iniciou no dia 20 de dezembro e segue até 6 de janeiro de 2018, indicadas na Portaria nº 10/Semag e na Portaria nº 11/Semag, e suas alterações posteriores.


Hemoba promove campanha para doação de sangue no Réveillon.

No final do ano, muita gente aproveita folgas e recessos para visitar a família e conhecer novos lugares. Algumas dessas pessoas são doadoras regulares de sangue e os estoques da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), vinculada à Secretara da Saúde do Estado (Sesab), acabam sofrendo baixas significativas, nessa época. Tendo em vista esse cenário, nesta última semana de 2017, a entidade está reforçando o apelo para que a população não deixe de ir às unidades para fazer a doação.  

 “Além da ausência de voluntários assíduos, há, naturalmente, a probabilidade do aumento no número de acidentes, devido ao aumento da circulação nas estradas, gerando, assim, uma maior necessidade de transfusões de sangue”, ressalta a diretora de Hemoterapia da Hemoba, Iraildes Santana.

 O Hemocentro Coordenador, na Ladeira do HGE, em Salvador, precisa de 250 bolsas por dia, quantidade que configura o nível ideal do estoque. Esse número não é atingido em dias comuns, chegando a somente 170. Por integrar a área da saúde, o enfermeiro Edimário Freitas fez questão de doar antes das festas da passagem de ano “para repor as bolsas que, fatalmente, serão mais utilizadas em função da demanda natural do período”. 

Rapidez e simplicidade

Capaz de salvar vidas, a doação dura menos de 15 minutos e pode ser feito por qualquer pessoa que esteja em boas condições de saúde e pese mais de 50 quilos. “É um procedimento muito fácil. É só chegar em uma das várias unidades, portando um documento de identidade com foto. A pessoa faz um cadastro e passa pela triagem clínica. Estando tudo adequado, ela doa e vai embora”, esclarece Iraildes.

Cerca de 450ml são colhidos de cada doador e o volume é reposto pelo organismo nas primeiras 24 horas. Cada bolsa coletada pode ajudar a tratar até quatro pacientes. Vale lembrar que a tipologia com nível crítico, atualmente, é a com fator negativo (A-, B-. AB- e O-). O porteiro Gilson França vai ao Hemoba as quatro vezes que tem direito no ano. “Herdei de minha mãe o hábito de doar. Quando ela não pôde mais, eu avisei logo que iria substituí-la”.

Quem quiser doar pode se dirigir ao Hemocentro Coordenador, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30, e aos sábados, das 7h30 às 12h30. Além disso, estão aptos a realizar coletas os hospitais do Subúrbio e Santo Antônio - Obras Sociais Irmã Dulce, e também o SAC de Cajazeiras e os Hemóveis, que permanecem no Salvador Shopping e Salvador Norte Shopping. A Hemoba conta também com diversos pontos espalhados pelo interior baiano.


Foto: Camila Souza/GOVBA.

Dezembro Laranja: é preciso prevenir, diagnosticar e tratar o câncer mais comum no país.

Assim como acontece em vários meses durante o ano, em dezembro também há a conscientização sobre a prevenção de um tipo de câncer. O "Dezembro Laranja" tem o objetivo de estimular a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de pele, sendo este tipo, considerado o mais comum no país. Os melanomas são originados nas células produtoras de melanina, substância responsável pela pigmentação da pele. É considerada a forma mais séria da doença cutânea. Já os não melanomas representam a maioria dos casos, mais de 90%.

"O câncer de pele ainda é mais frequente em pessoas com mais de 40 anos e é raro em crianças e pessoas de pele mais escura. Pessoas de pele clara, sensíveis à ação dos raios solares, ou com doenças cutâneas prévias são as principais vítimas", disse Maurício Viana, médico oncologista, membro da Sociedade Americana de Oncologia e chefe do setor de oncologia do Hospital da Aeronáutica do Recife.

O oncologista ainda destaca que quando descoberta no início, a doença apresenta um alto percentual de cura. "Esse tipo de câncer pode se manifestar como uma pinta ou mancha, geralmente acastanhada ou enegrecida, como um nódulo avermelhado ou como uma ferida que não cicatriza", disse Maurício Viana.

Já a dermatologista Lígia Guedes lembra que a maioria dos casos de câncer de pele pode ser evitada com medidas simples de prevenção. "Deve-se usar o filtro solar, mesmo que a pessoa não fique exposta aos raios ultravioletas. Além disso, é melhor evitar tomar sol entre 10h e 16h", afirmou a médica da Clínica Pele e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Lígia Guedes.

O cirurgião plástico também é responsável pela remoção cirúrgica de lesões cancerígenas e demais lesões da pele. Para isso, o especialista utiliza técnicas especializadas para preservar sua saúde e imagem.


"Embora nenhuma cirurgia fique sem cicatriz, o cirurgião plástico fará o possível para tratar o câncer de pele sem mudar radicalmente sua aparência. Além disso, utilizando técnicas de cirurgia plástica reparadora para minimizar as sequelas na região, é possível reconstruir o local, devolvendo ao máximo a funcionalidade do órgão", destacou Paulo Hypacio, especialista em cirurgia plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e membro da Associação Médica Brasileira.

28.12.17

Os carrascos de Lula em Porto Alegre.


Já não estamos na idade média, mas a forma de aplicação de pena a condenados, e, diga-se de passagem, sem apresentação de qualquer prova que o incrimine, os carrascos da atualidade já não vestem capuzes para esconder a sua identidade. Agora usam capas pretas e são juízes, promotores e procurados que fazem a tarefa de carrascos.

Antes, está figura era usada para cumprir a determinação da justiça da época para cumprir a sentença de morte. A praça pública era o palco. Lá se reunia boa parte da população local para assistir a tão deprimente espetáculo. E como na idade média, bom mesmo era o carrasco que cumpria a sua tarefa em menor tempo, hoje o TRF4 – Tribunal Regional da 4ª Região em Porto Alegre, faz o serviço a que se presta e rapidamente irá julgar a Luiz Inácio Lula da Silva.

Só que agora a praça pública vai ser tomada por pessoas que vão defender o apenado e seus algozes estarão em salas, protegidos por seguranças e distantes dos gritos por justiça. Lula se tornou um problema para a justiça brasileira. Sem provas contra os crimes de que foi acusado, promotores e juiz buscam formulas e criam leis próprias para o condenar. E claramente declaram que não precisam de provas para o julgar, mas de convicções.

Como diz Lula em suas falas, “nunca antes no Brasil” se viu tamanha heresia praticada por membros da justiça brasileira, nem durante o período em que durou a Ditadura Militar, implantada em abril de 1964 no Brasil.

E se antes os carrascos se escondiam atrás de seus capuzes, agora todos sabem o nome deles. No dia 24 de janeiro em Porto Alegre, João Pedro Gebran, Leandro Paulsen e Victor Laus faram este papel de carrascos. Não, eles não mataram o Lula, eles o transformará em mártir. Que mesmo vivendo diariamente suplícios. Qual o verdadeiro crime do Lula? Ter retirado da miséria absoluta milhões e milhões de brasileiros que tiveram, muitos, pela primeira vez, como se alimentar pela manhã, ao meio dia e a noite. Se vão condenar o ex-presidente, que tenham a coragem de o acusar pelo crime correto.

Mais de 103 mil candidatos se inscrevem no concurso para professor e coordenador pedagógico do Estado.

Mais de 103 mil candidatos se inscreveram no concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino, promovido pelo Governo do Estado, por meio das Secretarias da Educação e da Administração. Foram 69.587 inscritos para professores e 33.995 para coordenadores pedagógicos. São ofertadas 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos.

O secretário da Educação do Estado disse que a procura pelo concurso revela o interesse dos profissionais pela Educação. "Esta é uma área que vem sendo priorizada enquanto política pública pelo governador Rui Costa, que também está investindo em cursos de qualificação e na promoção da carreira dos professores e coordenadores pedagógicos. São esforços empreendidos mesmo em um momento delicado na economia do país. Portanto, isto significará um grande salto para o fortalecimento do eixo pedagógico das escolas e, consequentemente, para a melhoria da Educação".

Concorrência – O cargo de professor padrão P, grau IA Linguagem, com ênfase em Língua Portuguesa, para Salvador, foi o que registrou o maior número de inscritos, 2.006 candidatos. Já o cargo de professor padrão P, Grau IA Ciências Humanas: Filosofia, e para professor padrão P, grau IA Ciências Humanas: Sociologia, ambos para Jacobina, registraram o menor número de inscritos, cinco por disciplina. Para o cargo de coordenador pedagógico Padrão P, Grau IA, Salvador registrou o maior número de inscritos, sendo 6.953 candidatos e Macaúbas registrou o menor número, com 285 inscritos.

Aplicação das Provas -  O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25/02/2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.


Confira o número de inscritos por município no Portal daEducação aqui.

Quadrilhas sofreram grandes desfalque com apreensões de drogas e armas.

Meta de 2017, redução de CVLIs no interior foi de 8,8%

Na Bahia, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte – também tiveram queda em comparação com o ano passado. Enquanto 2016 foram contabilizadas 6.563 mortes, este ano, no estado, o índice baixou para 6.200, representando a preservação de 363 vidas. O maior destaque foi registrado no interior do estado, onde os crimes violentos tiveram baixa de 8,8%. A RMS também teve queda de 1,3%.

“Essa foi a nossa principal meta para 2017, reduzir os índices de crimes violentos no interior do estado e na RMS, regiões que no ano passado fecharam em alta”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa. Em Salvador, que apresentou reduções consecutivas nos últimos anos, o índice de CVLI foi considerado estável, sendo registrado um acréscimo de 2,77%, 37 casos a mais que o ano passado.


Segundo o secretário, o grande desafio continua sendo o combate à atuação das quadrilhas de tráfico de drogas, principais responsáveis por cerca de 70% dos CVLIs cometidos no estado. “Enquanto o Brasil não tiver um Plano Nacional de Segurança Pública que combata na nascente a entrada de drogas e armas no país, as quadrilhas vão continuar tendo as inserções que têm hoje em todos os estados federativos”, destacou.

Mais de 16 toneladas de drogas apreendidas, aumento de 285% no número de fuzis retirados das ruas, entre outras armas de grosso calibre, foram resultados da intensificação das ações integradas das polícias Militar e Civil.

Muitas delas também tiveram a participação efetiva das Polícias Federal e Rodoviária Federal. A Força-Tarefa da SSP e a Superintendência de Inteligência, segundo o titular da SSP, também tiveram papéis predominantes para o alcance dos índices.

O ano também teve mantido em alta o número de presos em flagrantes – 20.710 no total - e de cumprimento de mandados de prisão, 3.998 casos. “O caminho para 2018 é ampliarmos as ações integradas, com troca de informações, e continuarmos transformando o modo de agir da polícia baiana”, concluiu Barbosa.

Ações da Setur em 2017 contribuíram para o destaque da Bahia no ranking turístico.

Ao longo do ano de 2017 a Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur) realizou diversas ações, acordos e negociações para atrair mais turistas aos destinos baianos e, ao mesmo tempo, oferecer um receptivo qualificado e apto a receber os visitantes.  Como resultado, direto ou indireto, a Bahia deve atrair neste verão – estação que representa 37% de todo o movimento turístico do estado – um total estimado em 5,6 milhões de turistas.

A oferta de voos extras para o estado ultrapassou o dobro, passando de 1,5 mil, no verão anterior, para 3,4 mil. E a Bahia mantém-se  em posições de destaque no ranking do turismo: é  o destino preferido dos paulistas, como revelou pesquisa do DataFolha, e foi incluída entre as regiões imperdíveis para se visitar em 2018 pelo renomado guia internacional Lonely Planet.

Uma das medidas importantes para incrementar o turismo no estado foi a redução em maio, por parte do Governo do Estado, da alíquota de ICMS para o querosene de aviação, com o objetivo de possibilitar novos voos domésticos e internacionais para Salvador e outros municípios. Em consequência, a Setur e a empresa aérea Avianca celebraram em setembro o lançamento de um novo voo regular entre  Bogotá, na Colômbia, e Salvador.

Em outubro, foram acertados com a Latam Linhas Aéreas novos voos  internacionais, vindos de Buenos Aires e Miami para Salvador, a serem operados a partir de março e abril de 2018, respectivamente. Já no dia 7 de dezembro entrou em operação a terceira frequência da companhia aérea Air Europa, que liga Madri a Salvador. E a partir de junho de 2018 entra em operação o voo Rosário (Argentina)-Salvador. Com estes acordos, a Bahia passa a ter 26 voos internacionais por semana. O estado recebe também mais de 700 voos nacionais regulares, vindos de todo o país.

Ao longo do ano a Setur participou de eventos como a 25ª Brazil National Tourism Mart (BNTM), a Exporural e a Fenagro e deu passos importantes para a consolidação de roteiros temáticos como a  Rota dos Engenhos e a Estrada do Chocolate.  Esteve presente também, através da Bahiatursa, em  vários eventos internacionais, como a  Feira Internacional de Turismo (Fitur), em janeiro, em Madri,  onde a importância da Bahia no cenário internacional foi reconhecida com o prêmio  Silvia Zorzanello.

Em março, a diversidade turística da Bahia ganhou ampla visibilidade na Feira Internacional de Turismo de Lisboa (BTL), assim como na 22ª Feira Internacional de Turismo (FIT)  da América Latina, no final de outubro, na Argentina. Outro evento em que os destinos turísticos baianos foram vendidos amplamente foi a 45ª Abav Expo Internacional de Turismo,  realizada no final de setembro em São Paulo, onde, entre outras ações, a Setur atuou na prospecção de novos voos e cruzeiros marítimos. A Bahia marcou presença em cerca de 60 eventos nacionais e internacionais voltados para o setor.

Turismo náutico

Na área do turismo náutico a Setur trouxe de volta, após dez anos, a maior regata transatlântica do mundo, a Transat Jacques Vabre, com protocolo de intenções já assinado para sua realização também em 2019, e negocia para trazer ao Estado outras importantes regatas internacionais.

A Setur também consolidou o roteiro náutico, com foco no turismo cultural, que contempla 18 municípios da Baía de Todos-os-Santos (BTS) incluídos na matriz de ações do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).

Ao longo de 2017, o Prodetur esteve focado na execução de ações como o estudo de mercado de demanda náutica e cultural, o planejamento dos destinos turísticos e identificação dos atrativos culturais, o plano de gestão do Museu Wanderley Pinho, em Candeias, e a elaboração dos projetos executivos para requalificação urbana da borda da BTS, dentre outras. Foi um período-chave para a alavancagem do programa, uma vez que foram iniciados os processos de contratação de aproximadamente 50% de suas ações. O avanço médio das contratações chegou a 24%, enquanto nos anos anteriores era de 9%.

Captação e infraestrutura

Entre janeiro e julho de 2017, a Setur, participou em 49 eventos relacionados à captação de investimentos. Nesse período foram inaugurados 39 empreendimentos turísticos,  com investimento de R$  2,04 bilhões, gerando 4,4 mil empregos diretos.

Para a melhoria da infraestrutura em importantes zonas turísticas várias obras foram realizadas, como a finalização de um atracadouro em Camamu, a requalificação de uma praça em Lençóis e a primeira etapa da recuperação do Centro de Convenções de Ilhéus. Iniciadas em junho, as obras deste equipamento, que atende ao turismo de negócios no sul do estado, entraram na segunda etapa, com investimentos de cerca de R$ 300 mil em reformas e modernização.

A Setur também foi parceira na recuperação da Fortaleza de Morro de São Paulo, tombada pelo Instituto do Patrimônio  Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e importante atrativo histórico-cultural. Realizadas em duas etapas, as obras foram finalizadas em novembro e representaram um investimento de R$ 14,4 milhões. A inauguração será no dia 20 de janeiro.

Ações promocionais
Entre as promoções realizadas para atrair turistas ao estado destacam-se duas ações em São Paulo no início de dezembro.  A  primeira aconteceu no Aeroporto de Congonhas, que teve 12 portões de embarque revestidos com imagens de destinos turísticos baianos.  A segunda, um cortejo realizado na Avenida Paulista com 25 baianas tipicamente vestidas, percussionistas e 70 promotores, atingiu um público estimado em 25 mil pessoas.

Para melhor recepcionar o turista na Bahia, a Setur deu continuidade a seus programas de qualificação do trade turístico, como o Pronatec  e o Proqualisetur, que em 2017 chegaram, respectivamente, a 59 e 27 municípios. O primeiro abrangeu as 13 zonas turísticas do Estado, enquanto o segundo atingiu nove delas.

Já os profissionais que integram o projeto Guias e Monitores tiveram atuação destacada no Carnaval, realizando 115,6 mil atendimentos em pontos estratégicos de Salvador. A maior procura por informações foi por parte de brasileiros: baianos, paulistas, cariocas, mineiros e pernambucanos. Os argentinos foram os estrangeiros mais atendidos, com 2,5 mil registros, seguidos pelos norte-americanos, espanhóis e chilenos.

Atualizações

Outra frente de atuação da Setur em 2017 baseou-se na atualização de dados ligados ao setor de turismo. A coordenação de regionalização realizou o remapeamento turístico, que resultou na inclusão de 150 municípios.  Em todo o estado houve o cadastramento de prestadores de serviços turísticos e de veículos turísticos, com identificação e verificação do perfil de atuação, qualidade e padrões  dos serviços  oferecidos.

 As equipes da Secretaria também procederam ao levantamento da oferta hoteleira em municípios de quatro zonas turísticas: Costa dos Coqueiros, Caminhos do Oeste, Caminhos do Sudoeste e Vale do Jiquiriçá. O controle de qualidade chegou a 15 meios de hospedagem da zona turística Costa dos Coqueiros, 12 da zona Caminhos do Oeste e 13 do Caminhos do Sudoeste.

Houve a atualização ainda dos Planos de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável – PDITS das zonas turísticas Costa dos Coqueiros, Costa do Dendê e Costa do Cacau, pré-requisitos para contratação de convênios de obras em turismo.


Por Eduardo Bastos.

27.12.17

Samba é destaque da última semana do ano no Pelô.

26 a 30 de dezembro, o Pelourinho é palco de atrações imperdíveis.

O Pelourinho convida para curtir os últimos dias do ano com a sua programação, que nesta semana tem a maior parte das atrações voltadas para o samba. Entre terça-feira, 26, e sábado, 30 de dezembro, os largos Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro d’Água recebem atrações diversas para encerrar 2017 com muito ritmo.

Nesta terça-feira, 26, no Largo Pedro Archanjo, a partir das 20h, o cantor e compositor Gerônimo Santana, comandando o projeto “O Pagador de Promessa”, recebe a banda de arrocha universitário Kart Love. Estará também entre as atrações da noite o cantor Kakau e a Banda JAD – Som de Preta. Os ingressos têm valores promocionais de R$ 30 e R$15.

Também hoje, 26, no Largo Tereza Batista, a partir das 20h, acontece o show da banda AFROSAMBAH. Já a banda de samba Chibicada é atração do Largo Quincas Berro d’Água, também às 20h. Ambos os shows são gratuitos.

Na quinta-feira, 28, o Largo Quincas Berro D’Água é palco do Projeto Sons & Sabores. Com início às 20h, o evento tem entrada gratuita.

Comemorando a última sexta-feira do ano, 29, acontece o Festival Samba na Pedro, no Largo Pedro Archanjo. A partir das 20h, o festival traz a Samba Trator como banda convidada, e os ingressos custam R$ 20 e R$ 10, com casadinha a R$ 15.

Também na sexta, 29, a partir das 19h, o SamPelô Prime: Ensaios de Verão – Viola de Doze acontece no Largo Quincas Berro D’Água.  A proposta do projeto é levar muita música e animação para o público do Centro Histórico, conhecido palco do samba em Salvador. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 e podem ser adquiridos no local.

No sábado, 30, a partir das 20h, o Festival Samba na Pedro movimenta novamente o Largo Pedro Archanjo. Dessa vez, o festival receberá o Grupo Bambeia. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10.

Também no sábado, 30, no pré-reveillon do Largo Tereza Batista, a partir das 20h, Larissa Carvalho, Tribal do Zorra, Hashtag Samba, e Samba do Pretinho são as atrações do projeto Samba Sertanejo. Os ingressos custam R$20 e R$10.

A programação dos largos do Pelourinho tem apoio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) e o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), através da cessão gratuita de pauta. A programação é sujeita a alterações, de responsabilidade das respectivas produções dos eventos.