29.11.21

Tá na internet: "Noivinha do Aristides"

Histórias da caserna: uma mulher de 40 anos foi presa neste sábado, 27 de novembro, após proferir uma frase que abalou o presidente Jair Bolsonaro. O mandatário estava em Resende, no estado do Rio de Janeiro, para participar da formatura dos cadetes da Academia Militar de Agulhas Negras (Aman) e decidiu ir até a Rodovia Dutra para acenar aos motoristas. Foi quando uma mulher em um automóvel passou ao lado do presidente chamando-o de "noivinha do Aristides". 

Bolsonaro ficou tão incomodado que ordenou à Polícia Rodoviária Federal que abordasse o carro e levasse a motorista presa. A mulher foi detida em uma delegacia da Polícia Federal em Volta Redonda, sendo liberada após a lavratura de um termo circunstanciado, após se comprometer a comparecer em juízo para responder pelo crime de injúria.

O sargento Aristides era, alegadamente, o instrutor de judô de Bolsonaro durante o período em que o mandatário era cadete da Aman. O presidente não explicou porque a frase o abalou tanto. Bolsonaro não costuma falar muito sobre seu período na Aman. Em uma entrevista concedida ao jornal O Globo, o ex-ministro do trabalho Jarbas Passarinho comentou que Bolsonaro irritava parte dos oficiais das Forças Armadas pelo costume de recusar estadia no Clube Militar durante as campanhas eleitorais, preferindo "pernoitar no alojamento dos sargentos".

Tá na internet.

Nenhum comentário: