14.11.21

Bahia Produtiva é avaliado positivamente pelo Banco Mundial

Altamente satisfatória. Essa foi a avaliação feita durante o encerramento da 15ª Missão de Apoio à implementação e Supervisão do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD/Banco Mundial) à execução das ações do projeto Bahia Produtiva, durante reunião de encerramento, realizada nesta sexta-feira (12), em formato virtual.

Durante a Missão, que iniciou na última segunda-feira (08), com as apresentações dos balanços das ações executadas e em execução, foi reafirmada a data de finalização de execução do projeto, que será em 31 de dezembro de 2022. Foi ainda sinalizada a possibilidade de um novo acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e o Banco Mundial.

A especialista sênior em Desenvolvimento Rural, do Banco Mundial, Fátima Amazonas, apresentou a avaliação feita pela equipe do Banco, ressaltando todos os aspectos de execução das ações, que resultaram em avanços e sucesso, nesse trabalho realizado por meio de parceria: "Reafirmo que este projeto concluirá com bastante sucesso, conforme a gente vem falando, a cada Missão, altamente satisfatório, e esta é a meta. Vocês estão seguindo essa trajetória e fazendo tudo para realizar com esse grau de sucesso, de responsabilidade e compromisso". Fátima Amazonas, que deixa a gerência do projeto no Banco, no fim deste ano, recebeu uma homenagem da equipe do Bahia Produtiva.  

Wilson Dias, diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), agradeceu a participação e o empenho de todas as equipes na 15ª Missão e na execução do projeto: “São momentos em que toda a equipe do projeto precisa parar, refletir e replanejar e, como isso ocorre de forma ordinária, a cada seis meses, traz essa possibilidade de ir rearrumando o projeto e ajustando o Plano de Ação”. Dias falou ainda da importância de Fátima, como gestora, que assim como ele, tem a oportunidade de verificar os resultados positivos do trabalho: “É muito bom ver o dinheiro público sendo bem aplicado, dando resultados, enquanto fazemos aquilo que é a nossa grande missão, que é a de um grande compromisso que nós temos com as pessoas que mais precisam da gente”.

O novo responsável pelo gerenciamento do projeto, no Banco Mundial, Eirivelthon Lima, destacou o êxito projeto e afirmou que dará continuidade no apoio à implementação das ações: “Estamos à disposição, com o mesmo espírito de colaboração para com a equipe da Bahia. A ideia é apoiar em tudo o for necessário, para a gente concluir o projeto de forma satisfatória e apoiar a formulação do novo projeto, conforme seja a orientação do governador”.

Entre as avaliações da equipe do Banco, relacionadas às diversas áreas de atuação do projeto, estão os avanços na execução das diversas ações do projeto, como Inclusão, Acesso ao Mercado, Comunicação, abastecimento de água e saneamento e assistência técnica e extensão rural (Ater), dentre outras; estar 100% dentro das salvaguardas ambientais previstas no projeto, com referências de boas práticas, tendo como um dos diferenciais a adoção de editais voltados para projetos socioambientais, que visam uma agricultura familiar sustentável; ações de regularização fundiária e ambiental; e a evolução no processo de licitações, obtidas com o aplicativo SOL - Soluções on-line de Licitações, entre outras.


O Projeto

O Bahia Produtiva é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR). Até o mês de outubro de 2021 já foram investidos R$ 641,8 milhões, em ações para aumentar a inclusão produtiva e o acesso ao mercado de agricultores e agricultoras familiares e outras populações tradicionais, beneficiando cerca de 42 mil famílias, com o apoio a mais de 1.200 empreendimentos, com o fortalecimento de diversos sistemas produtivos e também em ações voltadas ao abastecimento de água e saneamento.


Presenças

A 15ª Missão, além de contar com a equipe da CAR/SDR, das diversas áreas de atuação do projeto, contou também com a participação de equipes da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz); da Secretaria Estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb) e da Embasa, além de representantes de empreendimentos apoiados por meio do projeto.

 

Nenhum comentário: