19.11.21

Pilão Arcado dá exemplo e inicia processo de revitalização de nascentes

Nos 11.626 quilômetros quadrados, o município de Pilão Arcado, norte da Bahia, abriga três distintos tipos de bioma: caatinga, matas ciliares às margens do Rio São Francisco e os brejos, com vegetação rasteira, rústicas palmeiras e imensas áreas de areia, confundindo-se com a caatinga.

Brejo da Serra é um dos quatro distritos em que é dividido o município de Pilão Arcado. A 115 quilômetros da sede, Brejo da Serra está no centro da região dos brejos e sua economia gira em torno da caprinovinocultura, apicultura, cana para produção de cachaça artesanal e extrativismo vegetal. 

Em determinados pontos desta área, no final do aquífero Parnaíba, afloram as nascentes, que por extremamente valiosas no clima seco e quente, são utilizadas há centenas de anos, muitas deteriorando-se, outras se perdendo e poucas preservadas.

Nesta área, singular, imensamente plana, de areia e maioria de vegetação rasteira, necessitando urgentemente de preservação, o Prefeito Orgeto Bastos (PP), escolheu para dar início a um dos mais ambiciosos programas de sua administração: a revitalização das nascentes da região dos brejos, envolvendo as comunidades, associações e jovens estudantes, orientados por técnicos da prefeitura.

“As nascentes do Brejo da Serra significam vida” – afirma Orgeto que acompanhou o início do programa entre os dias 11 e 12 de novembro – “Revitalizá-las é voltar a oferecer água de qualidade aos animais e à população”

Os trabalhos iniciais foram focados na retirada de lixo, limpeza do curso de água na Fazenda Jatobá e a limpeza da furna para ressurgimento da água.

“É um processo de reconhecimento das riquezas naturais existentes e ao mesmo tempo o aprendizado do quanto é importante preservar” – diz o prefeito Orgeto, ao justificar a mobilização dos jovens. 

O Programa terá continuidade até que todas as nascentes identificadas sejam revitalizadas.

Nenhum comentário: