31.7.17

Jorge Botelho diz que a prefeitura de Salvador "mente" sobre o caso da empresa do primo de ACM Neto.



Acusado de beneficiar a empresa AIF Brasil Construtora Ltda, de propriedade de um primo seu, o prefeito de Salvador, ACM Neto, destacou o secretário de saúde, José Antônio Rodrigues Alves, do município que emitiu uma nota pública em que contesta a informação veiculada pelos meios de comunicação.

Segundo a nota, a rescisão com a empresa “AGL Serviço e Comércio foi realizada por descumprimento de cláusulas contratuais”. O que é negado pelo Diretor Jorge Botelho. Ele apresenta documentos, que segundo o mesmo, comprovam que a nota oficial é mais uma mentira para tentar esconder o erro cometido pela administração de ACM Neto e a perseguição que vem sofrendo todo esse tempo.
“A prefeitura mente. Na reposta dela eles afirmam que empresa do Primo do prefeito declinou ao ser chamada para assumir a obra. MENTIRA, eles ficaram um ano e meio e fizeram 2 medições e Ainda receberam um aditivo de prazo”. Disse Botelho.


Ainda segundo ele, a AIF Brasil Construtora Ltda, quando participou da licitação só tinha 05 meses de fundada. “Eu ganhei o contrato no menor preço, mas acho que não seria para mim esse contrato pois fui perseguido o tempo”.

As informações que Botelho dá, constam dá denúncia feita por ele no Ministério Público.
A reclamação de Botelho é que para o Primo do prefeito deram um aditivo de prazo mesmo sem fazer muita coisa e quando cancelaram o contrato, foi amigavelmente, “enquanto comigo que apresentei protocolado todas as pendências das obras cancelaram unilateralmente me punindo sem poder licitar com administração pública municipal”.

Leia a nota da secretaria de saúde:

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que a rescisão com a empresa AGL Serviço e Comércio foi realizada por descumprimento de cláusulas contratuais, não entregando nenhuma obra sequer. A AIF Brasil Construções, segunda colocada na licitação, foi convocada mas declinou, sendo deflagrado novo certame vencido pela REALIZA CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS LTDA. Todos os atos publicados no Diário Oficial do Município.

A AGL sofreu multas rescisórias e foi condenada pela Procuradoria da Secretaria Municipal de Gestão a não prestar serviço para administração pública.

Provocada há um ano, a Secretaria da Saúde prestou todos os esclarecimentos ao Ministério Público do Estado, que encerrou o caso encaminhando-o para o Ministério Público Federal por envolver verbas federais. Não há nenhum inquérito acerca do assunto.
Todos os atos publicados no Diário Oficial do Município.

A AGL sofreu multas rescisórias e foi condenada pela Procuradoria da Secretaria Municipal de Gestão a não prestar serviço para administração pública.


Provocada há um ano, a Secretaria da Saúde prestou todos os esclarecimentos ao Ministério Público do Estado, que encerrou o caso encaminhando-o para o Ministério Público Federal por envolver verbas federais. Não há nenhum inquérito acerca do assunto.

Nenhum comentário: