Dimas Roque: Emiliano faz palestra sobre mídia brasileira na UFRB de Cachoeira.

13.1.10

Emiliano faz palestra sobre mídia brasileira na UFRB de Cachoeira.


Emiliano abriu o debate falando sobre o funcionamento da ética nos meios de comunicação do Brasil e afirmou que a mídia tem uma atitude de não querer ser observada, de não permitir o olhar crítico da sociedade sobre o seu desempenho e postura. "Há o papel educativo nos meios de comunicação e devemos incentivá-lo. Mas muitos programas desenvolvem papel deseducativo, um desvio ético sério".

Segundo o deputado, a imprensa brasileira tem nítida posição política e ajudou a construir o regime militar. "A mídia decidiu derrubar Getúlio Vargas, que foi levado ao suicídio para abortar o golpe por 10 anos. Depois embarcou para implantar de vez o regime. A mídia não tem nenhuma inocência nisso. A Rede Globo era o diário oficial da ditadura, mas não foi só ela. Claro que havia uma imprensa alternativa para fazer o que os veículos dominantes não faziam, mas funcionava clandestinamente, à base da censura e repressão".

Quanto à Comissão Nacional da Verdade, assunto que está dando o que falar no meio político, Emiliano afirma que a mídia está totalmente contra ela e que os últimos episódios envolvendo o Plano Nacional de Direitos Humanos poderiam render uma tese. "Na Argentina e em outros países da América do Sul alguns generais já foram presos. Pinochet foi detido em Londres e depois julgado em seu país. Mas o torturador brasileiro Carlos Alberto Brilhante Ustra está solto, e os jornais não tratam disso. A mídia no Brasil é um escândalo ético".

A professora de jornalismo da UFBA Malu Fontes ressaltou que os profissionais não devem se formar para agradar o mercado e que todos devem ter um princípio ético, fazer escolhas.. Ela citou alguns desafios que os jornalistas devem enfrentar: implantar uma nova lei de imprensa, retomar a obrigatoriedade do diploma e mudar o conservadorismo e a forma de abordagem da mídia dominante.

Já a professora Raquel Cibelo falou sobre a ética na internet, que se tornou uma forte ferramenta virtual de opinião pública. "Não só os jornalistas fazem parte deste universo, mas sim todas as pessoas que querem expressar opinião. Eu defendo a liberdade de imprensa.. A ética está no indivíduo, que a transmite de várias maneiras. A ética garante a credibilidade da informação".

Nenhum comentário: