26.4.22

Cooperativa do Semiárido baiano comemora produção de duas toneladas de polpas de frutas

A primeira produção de polpas de frutas, deste ano de 2022, da Cooperativa Ser do Sertão, localizada em Pintadas, chegou a duas toneladas. Os agricultores familiares ligados à organização comemoram os resultados, com a expectativa de chegar a uma produção de 20 toneladas no mês de dezembro.

Os números promissores são resultados dos investimentos do Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, que destinou R$ 3,7 milhões na adequação da unidade de beneficiamento da produção, em aquisição de máquinas e equipamentos, como câmara fria e tanques de resfriamento, caminhão refrigerado, veículo utilitário e assistência técnica e extensão rural (Ater).

De acordo com a presidente da Ser do Sertão, Valdirene Oliveira, o Bahia Produtiva implementou o aumento da produção da cooperativa, tanto no campo quanto na indústria. “Hoje, a gente já está com a capacidade de produção de dois mil quilos/dia, podendo chegar a quatro mil quilos/dia. Isso melhora bastante, tanto na qualidade de produção quanto no custo que a gente vai conseguir para acessar mercados”.

Valdirene destaca também a importância do caminhão refrigerado na logística de entrega das polpas de frutas. “A gente que tinha capacidade de entrega de no máximo mil quilos, agora temos a capacidade de cinco mil quilos, facilitando e diminuindo custo com logística. Tínhamos que fazer mais viagens e mais rotas. Quando baixa o custo de produção e de logística é mais renda para todos os cooperados. Além disso, tem a qualidade do produto, que está refrigerado da maneira correta”.

A câmara fria também trouxe benefícios, pois a cooperativa pode produzir diariamente e armazenar em torno de 80 toneladas de polpas, aproveitando principalmente as frutas de época, que antes não era possível absorver.

A Ser do Sertão vem investindo no fortalecimento da atividade no território de identidade Bacia do Jacuípe, integrando a produção com os municípios de Ipirá, Capela do Alto Alegre, Baixa Grande, Várzea da Roça, Mairi, Serra Preta, Nova Fátima, Riachão do Jacuípe, Pé de Serra, além de Itaberaba, do território Piemonte do Paraguaçu. A iniciativa envolve diretamente mais de 600 famílias.

A cooperativa executa ações que vem trazendo perspectivas de vida para o homem e a mulher do campo. São exemplos de políticas públicas acessadas pela cooperativa, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que representam importantes ferramentas no fortalecimento da agricultura familiar e da produção agroecológica. Além dos mercados institucionais, a comercialização é feita na Feira Livre de Pintadas e em estabelecimentos da região.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e cofinanciado pelo Banco Mundial.

Nenhum comentário: