5.2.22

Bahia investe mais de R$61 milhões no sistema produtivo do mel

Para adoçar a vida de baianos, baianas e de populações de diversos estados do país e até do exterior, é que a Bahia se desenvolve, cada vez mais, quando o assunto é a apicultura e a meliponicultura. Com os investimentos de mais de R$61 milhões, dos projetos Bahia Produtiva e Pró-Semiárido, neste sistema produtivo, o estado já é o quarto maior do país nessa atividade, beneficiando 20 mil famílias pelos territórios de identidade da Bahia.

Segundo a Pesquisa Pecuária Municipal (PPM 2020) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção do mel na Bahia teve o maior crescimento absoluto do Brasil, subindo a sua produção de 3,7 mil toneladas para o recorde de 5 mil toneladas.

O avanço é puxado por municípios como Campo Alegre de Lourdes, o quinto maior produtor de mel do país. Neste município do território Sertão do São Francisco, encontra-se a Cooperativa dos Pequenos Apicultores de Campo Alegre de Lourdes (Coapical) que produziu, só em 2021, 44 toneladas de mel a granel, exportados de forma indireta para os Estados Unidos.

De acordo com o diretor financeiro da Coapical, Filemon Jurema de Oliveira, esse montante é consequência dos recursos de mais de R$2,8 milhões do projeto Bahia Produtiva, que investiu em assistência técnica e extensão rural (Ater), entreposto de mel e kits de produção apícola, beneficiando mais de 400 famílias da região.

“Os projetos contribuíram para melhorar a parceria entre apicultor e cooperativa, com a questão de treinamento, melhoria da infraestrutura, embalagem e aumento da produção. E, a partir de 2022, a gente vai colher os resultados do que foi feito durante esses cinco anos de Bahia Produtiva”, comemorou Filemon.

Outra cooperativa que teve superávit nas vendas em 2021 foi a Cooperativa dos Apicultores de Ribeira do Pombal (Cooarp), que se destacou com o lançamento da marca de mel Melira, com novas embalagens e produtos como o mel com pedaços de favo.

Nayara Bispo, gestora da cooperativa, celebra o resultado de R$4,2 milhões em vendas. “Foram 234 toneladas produzidas este ano, o que representou um aumento de 20% na produção e melhorou muito a renda dos nossos cooperados”.

A expectativa da cooperativa é que a comercialização cresça ainda mais no próximo ano, com a reforma da unidade de beneficiamento de produtos das abelhas, a construção da nova casa de mel e a entrega do caminhão 4x4, que vai facilitar a logística da migração das abelhas da cooperativa. Ou seja, mais mel sendo escoado, mais saúde para os consumidores e mais mudança de vida para os apicultores e apicultoras do estado. 

Nenhum comentário: