10.7.17

O desespero de ACM Neto é constrangedor.


Atacado pela delação da Odebrecht com o escândalo da obra da Barra e com medo de sua identificação com Temer, Geddel, Imbasshy e Eduardo Cunha, na manhã deste domingo o prefeito de Salvador ACM Neto, inovou em sua estratégia de propaganda, combinando suas três estratégias anteriormente usadas para construir uma imagem positiva.

Inicialmente, diante da enorme disparidade entre suas obras "minguadas", e as do governo Rui "tamanho G", ACM botava placas da prefeitura e tentava "capitalizar" as obras de Rui, foi a estratégia "pirata".

Depois, tentou impedir a integração dos ônibus municipais com o Metrô, e embargar obra do viaduto na paralela, foi a fase do "boicote".

Finalmente, tentou grilar área do Colégio Central foi a fase "Tabajara".

Hoje, ACM Neto tentou "inaugurar" viaduto construído por Rui na paralela. Assim, ACM conseguiu combinar as três estratégias: a pirata, a do boicote e a Tabajara.

ACM Neto está "nas cordas" e não encontra saída para o crescente desgaste que vem sofrendo.

Por Afonso Florence.

Nenhum comentário: