Dimas Roque: Secult/BA convoca grupos e mestres de Cultura Popular para cadastramento.

8.4.10

Secult/BA convoca grupos e mestres de Cultura Popular para cadastramento.

Com o objetivo de mapear as manifestações e mestres das culturas populares da Bahia, a Secretaria de Cultura do Estado, através do Núcleo de Culturas Populares e Identitárias, realizará até o dia 30 de abril, o cadastramento dos grupos e mestres de cultura popular de todos os municípios baianos. Para efetuar o cadastro, os grupos devem encaminhar duas vias do formulário disponível aqui, devidamente preenchido, para o Núcleo de Culturas Populares e Identitárias da Secult/BA, na Av. Tancredo Neves, 776, edf. Desenbahia, CEP: 41823-900. O cadastramento pode estar acompanhado de foto, vídeo ou gravações de áudio sobre as atividades dos grupos culturais.

Com esta iniciativa, que é uma das 32 propostas aprovadas em março durante a II Conferência Nacional de Cultura, a Bahia avança no processo de planejamento de políticas públicas para as Culturas Populares. “Esse planejamento deve ser feito através do diálogo entre a sociedade e o Estado. É o momento de conhecer melhor o universo das Culturas Populares. Dessa forma, trabalhamos alinhados com o Sistema Nacional de Políticas Culturais, e teremos informações que balizem a implementação de políticas públicas na Bahia”, explica Hirton Fernandes, diretor do Núcleo de Culturas Populares e Identitárias da Secult/BA.

Com o cadastramento o governo poderá mapear os grupos e mestres das culturas populares, a partir de informações sobre os tipos de manifestações culturais existentes. "A Dança de São Gonçalo, uma dança coreográfica de cunho religioso, em homenagem ao santo, que se dança com arcos e flores, num cortejo por ruas e casas; a Marujada ou Chegança, uma representação cantada dos marinheiros que lutaram pela independência da Bahia; a representação das lutas entre Cristãos e Mouros, muito praticada por grupos do sul e extremo sul do estado; os Bacamarteiros de Santa Brigida, entre muitas outras danças e folguedos", cita Fernandes.

Para Rosildo Moreira, representante do nordeste no Colegiado Nacional de Culturas Populares e coordenador da Casa do Samba de Santo Amaro, a Bahia “sai na frente” com o cadastramento. “Essa proposta saiu de várias conferênciais municipais e territoriais da Bahia. Teremos as pessoas que realmente produzem a cultura popular dando informações sobre suas atividades. É uma ação que estávamos aguardando com grande ansiedade", diz Moreira.

Capacitação

Com o objetivo de aumentar o número de mestres da cultura popular como participantes do Prêmio Culturas Populares, realizado pelo Ministério da Cultura em 2009, o Núcleo de Culturas Populares e Identitárias da Secult/BA realizou uma videoconferência transmitida para mais de 30 municípios baianos, além de uma oficina presencial, para capacitar os mestres na construção e viabilização dos projetos inscritos. Com resultado, a Bahia alcançou um número recorde de projetos premiados no concurso nacional, ficando atrás apenas de Minas Gerais e São Paulo em número de artistas contemplados. Em novembro de 2009 foi realizada a Pré-Conferência Setorial de Culturas Populares que reuniu mestres e mestras de diversos grupos da cultura popular dos 26 territórios de identidade da Bahia para debater propostas para política cultural do estado para esse segmento.

SERVIÇO.

Quando: até 30 de abril de 2010.

Quanto: Grátis.

Informações: 71 3116-4075.

Preenchimento de formulário:

Opção em formato impresso – download do documento aqui.

Caso opte pelo modelo impresso, o formulário preenchido deve então ser entregue na Secult/ Núcleo de Culturas Populares e Identitárias:

Entrega pessoal ou Correios – Av. Tancredo Neves, 776, edf. Desenbahia, CEP: 41823-900 .

Com informações da Secult.

Nenhum comentário: