27.7.17

MIMIMI CARLISTA. (Por Leandro Fortes)


Na Bahia, o jornal Correio (antigo Correio da Bahia) entrou com uma ação junto ao Ministério Público contra a Secretaria de Comunicação Social do governo do estado, a quem acusa de boicote de verbas publicitárias.
Parece piada, mas não é.
O Correio é um dos braços do carlismo que a família de ACM mantém de pé, junto com a TV Bahia (retransmissora da Globo, claro), para manter um poder feudal nascido e criado na ditadura militar.
Nunca foi um jornal de verdade, mas um pasquim chapa branca que servia, justamente, como escoadouro de recursos públicos do carlismo, entre outras mutretas muito conhecidas dos baianos.
Que o Correio esteja, agora, reclamando de ser boicotado, revela o quão cínico o carlismo se mantém - e o quão certo está o governador do PT, Rui Costa, em impedir que entre mais dinheiro público nos negócios da família ACM.

Nenhum comentário: