6.5.17

Tá na internet: Duque, o pato na lava jato.

SOBRE A "BOMBÁSTICA" DELAÇÃO DE DUQUE

(Que ocorre três anos depois dele milhares de vezes ter negado saber de nada sobre Lula)

É tão ridículo, mas tão ridículo, o depoimento de Renato Duque sobre Lula na Lava-Jato que dá até vontade de rir.

Dilma demitiu Duque em 2012, porque descobriu que era um corrupto.

Segundo ele, houve três encontros com Lula, em 2012, 2013 e 2014. Ele não diz onde ocorreram os dois primeiros encontros, e ninguém tampouco pergunta. Diz que Lula indaga sobre as sondas e ele responde que nada sabe porque já tinha saído da Petrobras. Um ano depois, Lula lhe pergunta novamente se ele sabe alguma coisa sobre as sondas e ele repete a mesma coisa que disse no primeiro encontro. Ou seja, Lula seria um idiota para repetir a mesma pergunta a um ex-diretor da Petrobras, um ano depois dele ter-lhe dito que não sabia de nada.

O terceiro encontro teria ocorrido num hangar da TAM. Lula não se encontraria, de forma oculta, num hangar da TAM nem com Fidel Castro, que dirá com um diretor da Petrobras demitido dois anos antes por corrupção. E, no encontro, Lula lhe pergunta se o dinheiro roubado por Duque está bem escondido. Não estava. 

Renato Duque roubou milhões de reais, devolveu um montão de dinheiro, está vivendo livre, leve, solto e rico. Mas, para isso, faz aquilo que se comprometeu com Moro: tenta trazer Lula para o meio da sujeira.

Se isso é tudo o que Renato Duque tem, Moro está ferrado. Continua sem nenhuma prova contra Lula. Entra para a lista do Triplex, Pedalinho, etc.

Nenhum comentário: