29.8.17

SOCIEDADE ALTERNATIVA. (Por Leandro Fortes)


O juiz Sergio Moro admitiu à imprensa que a esposa, Rosangela, foi sócia de Carlos Zucolotto, o tal "amigo pessoal" acusado de vender facilidades para delatores da Lava Jato.

Mas fez questão de esclarecer que a sociedade se deu "sem comunhão de trabalho ou de honorários".


Ou seja, Rosangela nem trabalhava nem recebia.

Alguém sabe me dizer que diabo de modelo de sociedade é esse?

Somente em um País com uma mídia abjeta tocada por jornalistas de araque uma declaração estapafúrdia como esta é absorvida e publicada sem nenhum filtro crítico.

Nenhum comentário: