17.5.17

Temos esperança, ainda existe Néviton Guedes! (Por Tânia Mandarino)

Em 2008 cursei um semestre da Escola da Magistratura Federal, em Curitiba, iniciando uma pós em Direito Público, que não concluí.
Néviton Guedes era meu professor de Teoria da Constituição e o escolhera para orientador da monografia, com imensa admiração por seu conhecimento e a forma ampla como nos trazia a discussão sobre os princípios norteadores da interpretação constitucional.
Na ocasião Procurador da República, Néviton mais tarde se tornou desembargador do TRF1 pelo quinto.
Já fora da escola da magistratura, me lembro de ter vibrado muito, pois o paraibano despertara para sempre minha admiração e respeito.
No dia de hoje uma decisão justa derrubou a liminar publicada no último dia 09 de Lula de 2017, que fechara as portas do Instituto Lula.
O prolator da decisão? Néviton Guedes.  E ai, então, eu me lembrei que ainda há juízes na região  de Moro.  E foi meu primeiro alumbramento nesses anos de lava jato.
Parabéns, professor Néviton Guedes! Os que amam ao Direito te saúdam!

Da sempre aluna,
Tânia Mandarino.

Nenhum comentário: