2.8.17

Denuncia contra Temer: MINHA POSIÇÃO. (Por Josias Gomes)


A população brasileira, certamente, estará de olho na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 02, um dia histórico para a vida política brasileira.
Está em jogo, em primeiro lugar, a democracia que construímos, às duras penas, e a independência dos poderes, pois, obedecendo rigorosamente ao rito constitucional, o Supremo Tribunal Federal está pedindo ao Legislativo licença para investigar o presidente da República.
E por que o Supremo está pedindo essa licença? Está pedindo por que o mandatário da Nação foi flagrado em atitudes totalmente anti-republicanas, em conluio com empresários, ambas as partes claramente praticando corrupção.
Então, cabe a cada um de nós, parlamentares, conceder exatamente o que o Supremo está pedindo, isto é, licença para investigar o senhor Michel Temer, pela conduta praticada e amplamente do conhecimento público.
Tenho, sobre isso, uma posição que pode até divergir de outros companheiros, mas, não vejo outra saída, a não ser ir à sessão da Câmara e aberta e claramente votar favorável ao pedido do Supremo, posição que é majoritária no seio do povo brasileiro, pressionando para que parlamentares de outros partidos tenham que se expor, sem vacilação, sobre o pedido do Supremo.
Minha história no Partido dos Trabalhadores é sobejamente conhecida de todos, tendo, já, presidido a sigla na Bahia, assim como sido membro efetivo dos órgãos da direção nacional petista. Como poderia, então, votar contra a orientação do PT, que é a de ser favorável ao pedido do STF?
Agora, uma outra coisa é enxergar o voto a favor do pedido do Supremo como um ato meramente em pró da ascensão do deputado Rodrigo Maia à Presidência da República. Ora, os dois, Maia e Temer, são faces de um mesmo golpe institucional, o golpe que destituiu uma presidente honesta e legitimamente eleita pela maioria da população brasileira.
Tenho claro, assim como todo o partido também, de que a verdadeira saída para o país tem de acontecer pela via da realização de eleições diretas, já, para que a Nação possa se reencontrar com a democracia após o nefasto golpe de 2016.
Por conta de posições dúbias veiculadas pela mídia, e a mim atribuídas, é que escrevo este artigo para deixar clara minha posição, que é, repito, a de votar favorável ao pedido do Supremo, comparecendo à sessão plenária da Câmara, a fim de que Temer possa responder, na Justiça, pelos seus atos.
Continuarei, como sempre, absolutamente fiel ao meu partido, o Partido dos Trabalhadores, que implementou, nesse país, uma verdadeira revolução no modo de gerir o Estado, quando praticou uma ampla e necessária distribuição de renda, fazendo com o que o país desaparecesse do mapa da fome.
Viva o PT! Viva os trabalhadores! Viva o povo brasileiro! Eleições diretas, já!

Por Deputado federal (PT).

Nenhum comentário: