13.3.20

Paulo Afonso: Eventos realizados pela Prefeitura são cancelados e adiados devido ao coronavírus



A pandemia do novo coronavírus (Covid -19) tem levado ao cancelamento e suspensão de diversos eventos em todo o mundo De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a aglomeração de pessoas no mesmo ponto pode acelerar a dispersão da doença.

Tendo em vista a recomendação dos órgãos de saúde, a Prefeitura de Paulo Afonso cancela, suspende e adia alguns dos seus eventos que ocorreriam até maio, seguindo o protocolo mundial. O Luau na Praça e a Feira de Artesanato, que aconteceriam neste sábado (14), foram cancelados e as outras edições seguem suspensas. A 1ª Feira do Leite, que ocorreria no dia 5 de abril, e o Moto Paulo Afonso, que seria realizado de 30 de abril a 2 de maio, foram adiados.


"Estamos seguindo as orientações da OMS sobre a aglomeração de pessoas e, diante dessa posição, resolvemos adiar o Moto Paulo Afonso. Ainda não temos nova data porque vai depender do panorama mundial, de como serão as orientações daqui pra frente", explica o secretário de Cultura e Esporte, Jânio Soares.

Para enfrentar o surto e preparar os profissionais para os procedimentos necessários, a Secretaria de Saúde criou o plano de contingência para enfrentamento do Coronavírus (COVID-19), onde foram traçadas estratégias preliminares de ações em saúde para o combate à doença.

O plano prevê medidas para os fluxos de notificação, monitoramento de casos suspeitos, o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os possíveis encaminhamentos para os hospitais de referência.

"A meta é continuar mobilizando os recursos humanos e logísticos para fazermos frente a essa problemática mundial. O governo municipal segue realizando medidas preventivas e educativas em toda cidade. Na primeira reunião realizada no início do mês de março, solicitamos junto à Chesf uma ala que está desativada no Hospital Nair Alves de Souza para servir de enfermaria e isolamento nos casos de recomendações de internamento de pacientes com suspeita da doença. Os técnicos dos hospitais da cidade e do Laboratório Central (LACEN) estão sendo capacitados para realizarem a coleta da secreção, utilizada para o exame de detecção", explica o secretário de Saúde Ghiarone Garibalde.

Ele ressalta que a participação de todos é imprescindível para a proteção da comunidade contra a enfermidade. "Nós estamos empenhados nesta causa, atualizando diariamente as informações e orientações que são repassadas pelo Ministério da Saúde, via Secretaria Estadual da Saúde do Estado da Bahia (Sesab)", ressaltou.

Nesta segunda-feira (16), a Secretaria de Educação reúne servidores e representantes do Programa Saúde na Escola (PSE) para debater com a equipe de Vigilância Epidemiológica as estratégias a serem realizadas nas escolas, uma vez que algumas das unidades concentram mais de mil alunos.

Nenhum comentário: