2.8.17

STF liberta procurador e advogado delatados pela JBS.


A Segunda Turma do STF - Supremo Tribunal Federal decidiu ontem, 01, libertar da cadeia o procurador da República Ângelo Goulart Villela e o advogado Willer Thomaz, presos pela PF - Polícia Federal. Eles estavam presos desde o mês de maio e foram pegos durante as investigações envolvendo as delações da JBS.

Como em uma partida de dominó, o julgamento deu empata com dois votos favoráveis aos acusados e dois contra a liberdade. Para tirar a “teima” da situação, de acordo com regras interna do STF, o empate favorece os acusados. E hoje eles estão livres.

Durante a votação, o relator do caso, Edson Fachin, e Celso de Mello votaram pela impossibilidade de análise da legalidade da prisão por uma questão processual. Os ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes votaram pela concessão da liberdade por entenderem que o procurador e o advogado podem responder ao processo em liberdade. Dias Toffoli não participou da sessão.


Com a decisão, Villela e Thomaz deverão cumprir medidas cautelares, como comparecimento periódico à Justiça, proibição de deixar o país e não manter contato com os demais investigados. O procurador também deverá ficar afastado do cargo, mas poderá receber salário de R$ 28 mil.

Nenhum comentário: