25.8.17

“Não é um paraíso”: Temer sobre a reserva amazônica a ser explorada em extração de ferro.


O decreto do governo federal que libera a extração de minérios na RENCA – Reserva Ecológica Nacional do Cobre e Associados, vem sendo duramente criticada por ambientalistas e artistas engajados na causa da preservação da natureza.

Criticado publicamente pelo ato, Temer usou sua conta no Twitter para dizer que “não alterou nenhuma reserva ambiental da nossa Amazônia”. Na noite de ontem, 24, ainda sob ataque, o Palácio do Planalto divulgou uma nota onde justificava que a reserva extinta na região Norte do país "não é um paraíso, como querem fazer parecer".


Para os ambientalistas e os nativos da Amazônia, o presidente Temer está cometendo um crime contra a natureza e principalmente contra o povo. Com a possibilidade de exploração de uma área que era reserva ecológica e que a 30 anos estava sobre proteção, eles acham que, caso não haja uma revogação do atual decreto, outros espaços preservados vão, também, serem destruídos.

Nenhum comentário: