17.8.17

CHEGA. (Por Leandro Fortes)

Um país onde o Judiciário se presta a proibir uma pessoa - qualquer pessoa - de receber uma homenagem de uma universidade precisa, urgentemente, de uma intervenção civilizatória.
Porque essa decisão de um juiz da Bahia de proibir que a Universidade Federal do Recôncavo Baiano homenageie Lula não é apenas um ato abominável de autoritarismo e de exceção.
É um sintoma claro e indiscutível de que nosso sistema judiciário está doente, apodrecido, dominado por uma casta togada contaminada por um tipo de ódio absolutamente incompatível com a democracia e o Estado de direito.

Nenhum comentário: