Dimas Roque: Chuvas de São Paulo silenciam o microblog de Serra.

9.12.09

Chuvas de São Paulo silenciam o microblog de Serra.

O microblog do governador tucano José Serra é, hoje, um dos mais prestigiados recantos da web.

Serra contabiliza 146,9 mil seguidores. Cutiva-os com disciplina. Atualiza suas mensagens com periodicidade diária.

Noctívago, o governador por vezes gasta nacos de sua madrugada para responder às mensagens que lhe chegam pelo cristal líquido.

Pois bem. Na noite desta terça (8), Serra tomou chá de sumiço. Não deu as caras no microblog. Coisa rara. Raríssima.

Até a madrugada desta quarta (9), a última mensagem do governador era um “boa noite a todos”, veiculado na segunda, dia 7.

O repórter visitou Serra várias vezes na noite de terça. Tentou encontrá-lo na madrugada. E nada.

Ns pegadas do temporal que inundou São Paulo de caos, Serra tomou chá de sumiço. Pena. Havia muito a ser comentado.

Caiu sobre a cidade o segundo maior temporal em dez anos. Uma uma centena de pontos de alagamento. Seis mortos. Um desaparecido.

Afora o azedume de São Pedro, contribuiu para tonificar a encrenca o defeito numa bomba que desvia águas do Rio Pinheiros para a represa Billings.

Coisa feita justamente para conter os efeitos de enchentes. Em manifestação fugaz, Serra admitiu a falha no equipamento, cuja manutenção está a cargo do Estado.

No final da tarde, o governador voou para Brasília. Aguardava-o uma homenagem do Grupamento de Fuzileiros Navais. Não voltou a falar de enchentes.

Dias atrás, Serra fizera outra visita noturna a Brasília. Passara pelo apartamento do presidente do PSDB, Sérgio Guerra, que servia um jantar de aniversário.

Nem por isso o governador deixara de reabastecer o seu microblog. Na noite passada, porém, só o silêncio.

Entre as mensagens antigas, uma música que um dos seguidores dedicara ao governador na noite de segunda.

Serra encaminhou seus leitores para um soberbo Paulinho da Viola, cantando Nervos de Aço, de Lupicínio Rodrigues.

Alusão velada ao comentário que fizera sobre a disputa travada com Aécio Neves pela vaga de presidenciável tucano. Serra dissera ter nervos de aço.

Mais abaixo, em mensagem de domingo (6), o microblog do governador faz a alusão a uma poesia. O link conduz a Vinícius.

Eis a primeira estrofe: “De manhã escureço/De dia tardo/De tarde anoiteço/De noite ardo”.

Na noite passada, Serra não ardeu. Ou, por outra, se arrostou ardores foi longe da web. Seu silêncio soou ensurdecedor.

Pior para Gilberto Kassab. Herdeiro da cadeira do ex-prefeito Serra, o ‘demo’ teve de explicar-se sozinho.

Kassab enxergou algo de “positivo” sob as águas. Não acredita? Pois ouça o raciocínio do prefeito:

“O que há de positivo nessa chuva é que, mesmo com essa intensidade de água, o Aricanduva e o Pirajussara não transbordaram...”

“Desta vez, as obras suportaram bem a intensidade da chuva". Então, tá! Lavre-se a ata. E não se fala mais nisso.

Por Josias de Souza.

Nenhum comentário: