18.8.21

Agricultura familiar da Bacia do Rio Grande conta com investimentos de R$14,9 milhões



O Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, está investindo R$14,9 milhões na agricultura familiar do Território de Identidade Bacia do Rio Grande, beneficiando diretamente 1.138 famílias. 

Nesta terça-feira (17), gestores da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) visitaram duas organizações produtivas apoiadas pelo projeto, que recebem recursos para potencializar dois importantes sistemas produtivos para a região, a bovinocultura de leite e a piscicultura.  

Em Wanderley, a visita foi realizada na Associação de Produtores de Leite e Culturas Irrigadas de Wanderley (Proleite), onde o Bahia Produtiva já destinou recursos de mais de R$1 milhão. 

A associação cumpre todas as etapas da produção até a comercialização do produto. Com investimentos do projeto, foi possível adquirir máquinas e equipamentos agrícolas, construir entrepostos, além de assistência técnica, aumentando a capacidade de produção e aumentando a renda de famílias de produtores.

O secretário da SDR, Josias Gomes, destacou o trabalho do Governo do Estado na região: “Sem este trabalho extraordinário que acontece na pasta desde 2015, não teríamos as bases da revolução que acontece no desenvolvimento rural da Bahia. Uma das marcas deste governo é investir em setores estratégicos e inserir os trabalhadores e trabalhadoras como protagonistas das ações. O investimento no sistema produtivo do leite contribui de forma definitiva para que o Oeste se torne uma potência das bacias leiteiras do Nordeste”. 

Ângela Francisca, mais conhecida como Dona Chiquinha, é presidente da Associação dos Produtores de Leite e Culturas Irrigadas (Proleite) e uma das responsáveis pelo sucesso da bovinocultura de leite no Território. São cerca de 300 produtores ligados à organização. 

Para Ângela, o Governo do Estado tem sido fundamental nesse processo: “Leite é liberdade, é trabalho, é a união das famílias. Evita o êxodo rural, que essas famílias migrem para procurar emprego em outro lugar, as pessoas encontram uma forma de ter renda e tem liberdade no campo para ser patrão de si mesmo. A família vive junto porque tem como sobreviver do leite. Estamos trabalhando para melhorar e aumentar a produção do leite na região”. 

O secretário da SDR, Josias Gomes, acompanhado do chefe de gabinete da SDR, Jeandro Ribeiro, visitou também a Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares (Coomaf), localizada em São Desidério. No local, serão destinados R$2,1 milhões para equipamentos de beneficiamento e produção, como balanças, mesas inox, fábrica de gelo, descamadeiras, além de insumos e assistência técnica e extensão rural (ATER), atendendo a 124 agricultores familiares produtores de pescado. 

Nenhum comentário: