26.8.21

Dinailton valoriza os advogados do interior do estado



Ex-presidente da OAB-BA percorre municípios discutindo as prerrogativas da advocacia

Além de se reunir constantemente com advogados da capital baiana, o ex-presidente da OAB-BA (de 2004 a 2006) e pré-candidato à reeleição, Dinailton Oliveira, tem viajado o estado para discutir também com os colegas do interior a necessidade de uma melhor estruturação do Poder Judiciário. “Precisamos que os processos sejam solucionados em um tempo razoável, pois o advogado tira seu sustento do resultado de cada ação”, observa, frisando que a intenção é concretizar uma urgente e ampla campanha em defesa das prerrogativas da advocacia.

Advogado militante, natural de Itabuna, na região Sul do estado, ele sabe e sente na pele todos os problemas que afligem a categoria, a começar pela falta de efetividade do Judiciário.

 

Entraves

“Para os advogados do interior, os desafios e dificuldades são enormes, porque a prestação jurisdicional enfrenta barreiras muitas vezes intransponíveis, agravadas com a pandemia do coronavírus. O fechamento de comarcas, o déficit de juízes e serventuários, as dificuldades naturais para acompanhar os processos de forma eletrônica, são apenas alguns desses entraves que precisamos encarar e buscar soluções”, argumenta Dinailton.

Em recentes entrevista a rádios de Vitória da Conquista e Itabuna, o candidato a presidente da OAB-BA manifestou a intenção de retomar a luta pela reestruturação do Judiciário, a exemplo da que liderou em sua gestão e mobilizou todo o estado, com o apoio do Conselho Nacional de Justiça.

A campanha “Justiça pra Valer” provocou e resultou na assinatura de um convênio entre o CNJ e o Legislativo, Executivo e Judiciário, em que o CNJ identificaria os gargalos que impediam a melhoria da prestação dos serviços jurisdicionais no estado e os três poderes baixariam os atos administrativos necessários à implantação das sugestões do CNJ. “Infelizmente, o convênio foi arquivado a pedido da própria diretoria da Ordem que me sucedeu”, lamentou.

Dinailton e o grupo que defende sua pré-candidatura propõem, também, a retomada da atuação político-social da entidade, com presença marcante na vida da sociedade, nos movimentos populares. Foi na sua gestão, por exemplo, que a OAB criou a primeira Comissão de Proteção e Defesa dos Afrodescendente,  estrutura que serviu de modelo para as seccionais de outros estados.

Criou ainda, entre outras, as comissões de Direito Ambiental, de Direito Previdenciário, da Jovem Advocacia e a de Educação, Cultura, Esporte e Lazer.

Da Assessoria.

Nenhum comentário: