31.1.22

Implantação de fusegate na barragem de Ponto Novo leva água para consumo e produção a mais de 300 mil pessoas

O Governo do Estado investiu mais de R$14 milhões, para garantir que mais de 300 mil pessoas também passassem a ter acesso à água para consumo e produção. Isso foi possível após a implantação, na barragem do município de Ponto Novo, do fusegate - uma tecnologia francesa que possibilitou o aumento da capacidade de armazenamento de água da barragem em 24%.

A tecnologia implantada em 2018, aliada ao apoio direto do Pró-Semiárido, também projeto do Governo da Bahia, que proporcionou, entre outras ações, a oferta de assistência técnica especializada, permitiu ainda que cerca de 145 famílias irrigantes pudessem voltar a produzir frutíferas e, consequentemente reativar o perímetro irrigado do município, gerando alimento e renda, e também o planejamento da produção agrícola e das pequenas criações dessas famílias.

"Houve um colapso hídrico no início dos anos 2015-2016 culminando com o fechamento do projeto de irrigação. Algumas famílias precisaram [...] sair, trabalhar em outros estados. E, em 2018, o Pró-Semiárido chegou em Ponto Novo. Foi construído o Fusegate e, a partir daí, com esse aumento do acúmulo de água da barragem de ponto novo [...] saímos de cerca de 40 para 50 milhões de metros cúbicos de acúmulo de água na barragem e possibilitou a retomada das atividades do projeto de irrigação aqui", relembra o irrigante Eleilson Gama, que vivenciou todo o processo e hoje comemora a produção no seu lote.

Este e outros depoimentos sobre como essa iniciativa promoveu a transformação da vida das famílias de, pelo menos, 10 municípios do entorno de Ponto Novo, podem ser conferidos no vídeo produzido recentemente pelo Governo do Estado, que traz ainda imagens da barragem vertendo água, neste período em que as chuvas têm abastecido a cabeceira dos rios que alimentam o reservatório.

Jordânia Alves mora na comunidade de Canavieira, em Senhor do Bonfim. Lá, as famílias hoje consomem a água encanada que vem da barragem de Ponto Novo. “Através do Pró-Semiárido, hoje a gente tem água de qualidade [...] nem só água, qualidade de vida porque antes a gente tinha que sair daqui [...] para ganhar a vida [...] e hoje, a gente foi capacitado para sobreviver do que a gente tem na comunidade, das riquezas que a gente tem aqui que não são poucas”, afirma Jordânia, lembrando a ação do projeto, com as formações e assistência técnica, que vêm contribuindo para potencializar a sua produção.

A previsão é de que ainda neste ano, o Pró-Semiárido possibilite que 60 famílias assentadas da reforma agrária possam também usufruir da água do perímetro irrigado de Ponto Novo, e produzir alimentos para consumo e comercialização. “Após a implantação do Fusegate aqui, a expectativa é fazer o que a gente sempre fez, com os meios que a gente precisa, que é a água né. Ela é fundamental, não é à toa que a gente fala: a água é vida e a terra é mãe”, planeja a camponesa assentada do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA), Marli Souza.

Além do vídeo, é possível conferir detalhes da tecnologia do fusegate, da barragem de Ponto Novo e do perímetro irrigado no Tour Virtual360º.

O Pró-Semiárido é um projeto do Governo da Bahia, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida).

Foto: Fábio Arruda.

Nenhum comentário: