24.8.21

Ministério avalia positivamente o Programa Água Doce na Bahia



O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), responsável pelo Programa Água Doce no estado da Bahia, realizaram, entre 16 e 20 de agosto, uma visita técnica na região do sudoeste baiano para o aperfeiçoamento dos componentes estruturais e dos dessalinizadores implantados na região dos municípios de Guanambi, Brumado, Presidente Jânio Quadros e Aracatu. O sistema do PAD opera a partir do aproveitamento de águas subterrâneas, salobras e salinas, de poços existentes, com aplicação da tecnologia de dessalinização.

Para o consultor do MDR, Fábio Cavalcante, o objetivo da visita foi monitorar os sistemas implantados através de amostragem, observando os aspectos positivos e as melhorias dos equipamentos implantados no estado da Bahia. "O PAD valoriza um processo contínuo de aperfeiçoamento, sempre agregando novas tecnologias e ações que busquem melhorar, a qualidade de vida das pessoas, a segurança da água e a sustentabilidade ambiental para a convivência com o semiárido brasileiro", explicou.

De acordo com a coordenadora estadual do PAD, Luciana Santa Rita, a visita técnica identificou que as obras têm uma qualidade positiva. "De uma forma geral, os equipamentos observados correspondem com o planejado no projeto executivo do PAD e algumas pendências encontradas já estão em fase de reparo pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), unidade executora do programa na Bahia", pontuou.

 A visita proporcionou também uma ampla visão para o aperfeiçoamento do Programa, entendido cada vez mais como uma política pública permanente. Para Luciana Santa Rita, o desafio atual do PAD é aumentar a adesão das comunidades para a utilização da água doce. “É preciso visualizar como esses sistemas podem continuar sustentáveis mesmo após o término do convênio do programa Água Doce”, pontuou.

"Para esse objetivo é necessário a parceria com as prefeituras e suas secretarias de saúde, educação e assistência social, a fim de levar mais informação para as comunidades e demonstrar mais os benefícios do consumo de água dessalinizada. O Governo do Estado já vem desenvolvendo um trabalho intenso de sensibilização e comunicação, realizando diálogos, distribuindo materiais informativos e didáticos para que as prefeituras possam ser multiplicadores do programa nos municípios", finaliza a coordenadora estadual do PAD.

Água Doce - O Programa Água Doce (PAD) é uma política pública permanente de acesso à água de boa qualidade para o consumo humano, que incorpora cuidados técnicos, ambientais e sociais na recuperação, implantação e gestão de sistemas de dessalinização, prioritariamente em comunidades rurais do semiárido, em todo território nacional. Na Bahia já foram implantados 287 dessalinizadores, com investimento de mais de R$ 70 milhões, garantindo água boa e de qualidade para 70 mil pessoas que vivem no semiárido. 

O Água Doce é coordenado na Bahia pela Sema e tem a Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (Cerb) como unidade executora, a CAR como unidade prestadora de serviços de manutenção e monitoramento, e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema) como parceiro.

Nenhum comentário: