25.11.20

Prefeitura prorroga prazo de sindicância na saúde



Pela terceira vez, após denuncias de irregularidades na secretaria de saúde do município de Paulo Afonso na Bahia, o prefeito Luiz de Deus, prorrogou por mais trinta dias a sindicância que deveria apurar irregularidades na apresentação de preços em processo administrativos.

Entenda o caso.

O ministério público está investigando a possível participação da empresa Healt Care na apresentação de proposta de preços fantasma na secretaria de saúde do município. Que é quando alguém participa de licitação só para dar legalidade a um ato criminoso.

Foram apresentados pela empresa duas propostas de preços em processos que estão sendo investigados pelo MP.

É interessante ver na portaria do dia 17 de novembro e publicada no dia 23 de novembro de 2020 que o prefeito reconhece que os trabalhos não foram concluídos após meses da denuncia e da instalação da sindicância. A pessoa que copiou e colou não teve nem a preocupação de ler o que estava fazendo e deixou "prorrogado por mais 30 (sessenta) dias para a conclussão dos trabalhos".

Outra coisa que chama a atenção é a falta da assinatura do prefeito Luiz de Deus no novo documento publicado no Diário Oficial do Município. Esta deve ser uma pratica recorrente nos processos feitos pela prefeitura, já que a Healt Care também não assinou as suas propostas de preços quando da apresentação.

Enquanto a prefeitura demora em sua sindicância, o ministério público local até o momento não apresentou, ao menos a imprensa não soube ainda, o resultado do processo que foi movido para apurar os fatos.

Nenhum comentário: