Dimas Roque: A batalha contra o governo dos Tchuchuca

4.4.19

A batalha contra o governo dos Tchuchuca



Quarta-feira, 03, na comissão de constituição e justiça da Câmara Federal. A sabatina era aquela reunião era uma batalha anunciada. A presença do ministro da economia Paulo Guedes, que defende na reforma da previdência que os pobres paguem a conta e que os ricos e endinheirados do Brasil receberá um tratamento que os beneficia, era o palco esperado pela oposição.

Outra bomba chiando são os benefícios concedidos aos militares. A proposta de reestruturação para a turma das Forças Armadas está sendo considerada um presente e não um sacrifício como tinha sido antes dela chegar ao Congresso Nacional. Ou seja, quem vai mesmo pagar a conta são os civis e dentre eles, os pobres.

O Deputado Federal Zeca Dirceu, disse que já vinha observando toda essa movimentação que penalizará, caso venha a ser aprovada na forma que está, aqueles que menos tem e menos recebem para sobreviver.

Ainda segundo Zeca, desde a campanha eleitoral, quando Bolsonaro ainda candidato, falou da possibilidade de Paulo Guedes vir a ser ministro da economia. O que se tornou realidade com a eleição do representante da extrema direita no Brasil. “Primeiro esconderam a reformar até ganharem a eleição”, disse o Deputado. O que no meio político significa “estelionato eleitoral”, que é quando um candidato esconde do eleitoral sua real intenção após ser eleito.

Deputado de esquerda não perdoam Guedes por, segundo eles, desde que entrou no governo o ministro vem a todo tempo agredindo idosos pobres e trabalhadores rurais, acusando fraudes sem mostrar provas. Outra reclamação e que deixa a todos irados é que o ministro por várias vezes fez declaração na imprensa menosprezando a reclamação popular das ruas. E quando em reuniões, faz gestos de deboche para os parlamentares da oposição. Mostrando que nada do que eles falam tem importância. Uma das cenas na batalha contra o Tchuchuca, foi quando ele colocou a mão no ouvido e pedia algumas vezes para os deputados e deputadas falarem mais algo pois não estaria ouvindo. Parece que aquele sorriso no rosto e zombaria não agradou a ninguém. A falta de respeito com parlamentares e o parlamento é a marca do atual governo.

Guedes já acumulava contra ele outras reclamações. No Senado Federal ele também perdeu a estribeira. Faltou a sessão na Câmara. Deixando a todos o esperando. Além de ter passado a sessão de ontem batendo boca com os parlamentares. Para deputados e senadores, “um ministro desequilibrado” e que não tem a mínima condição de estar no cargo. Quer seja por suas propostas na área econômica, quer seja pela falta de traquejo político para viver no ambiente.

Ainda segundo Zeca Dirceu, seu “objetivo é sempre o de dar voz ao povo que não tem” e assim diz que vai continuar nessa luta cobrando do Paulo Guedes o porquê de ser duro aposentados, mas manso com banqueiros e rentistas”. Foi neste momento, durante a sua fala, que teria lembrado do fuck da banda Bonde do Tigrão e como o ministro seria carioca soltou a frase que vai marcar o atual governo, “tigrão com aposentados, mas tchutchuca com os mais privilegiados”.

O deputado informou que quando jovem dançou muito ao som dessa música.

Nenhum comentário: