22.11.17

NADA ESTICA INDEFINIDAMENTE SEM ARREBENTAR. (Por Francisco Costa)

Lendo as manchetes nacionais e internacionais, nos principais veículos da mídia confiável, não vendida ou cooptada, lendo os blogs sérios... Mais que o desespero, bate a esperança, porque nada estica indefinidamente, sem arrebentar.

É consenso no mundo todo que estamos a mercê de uma quadrilha de malfeitores, com todas as lideranças apresentando folhas corridas de dar inveja às chefias do PCC e CV.
Mais que noticiar, as emissoras de tevê estão produzindo noticiários sobre isso, no mundo todo, menos no Brasil.

Hoje mesmo vazou documentos dando conta de Temer fazendo acordos com multinacionais, para a entrega do PreSal, com comissões para toda a gang, documentos que não existem nem existirão para a nossa mídia.

Hoje o Ministério Público norte americano alertou aos três Marinhos que uma procuração para um ladrão não os exime do crime, uma maneira de dizer que a Globo é uma organização criminosa.

Hoje o novo chefe da Polícia Federal, nomeado por Temer, por indicação de Gedel Vieira, declarou que as malas com quinhentos mil não são prova de nada.

Isso só hoje.

Como a mídia não noticia, isso não existe no Brasil do funk, do forró, do pagode, das novelas, dos cultos... Entre estatísticas manipuladas, dando conta de queda da inflação com os derivados de petróleo aumentando de preços duas vezes por mês, da queda do desemprego que não cai... Com um arrocho salarial cada vez maior, propinas e emendas parlamentares distribuídas no Congresso Nacional no atacado, para que isentem bandidos, vendam a nação e levem o povo ao desespero...

E as perguntas que não podem nem querem calar: não existe ninguém honrado no Ministério Público brasileiro, ninguém com dignidade, no STF, ninguém com brios e amor à pátria, nas Forças Armadas, ninguém com coragem, na Polícia Federal... Este silêncio ensurdecedor é de medo ou cumplicidade?

O que pretendem? A arma mais forte que têm é a mídia, capitaneada pela Globo, que está ruindo, numa demolição de escândalos, os Marinhos não são menos meliantes que Marcola ou Beira Mar, e isto está vindo à tona, por obra e graça de Ministérios públicos e Judiciários honrados, no exterior.

Não tarda e o povo entenderá que caminhou para a miséria que lhes anunciaram como paraíso, e sem uma droga televisiva para entorpecer-lhe a razão, fará a justiça que as instituições venderam nos balcões de negócios da desonra, nas sinecuras palacianas, nos escusos acordos das madrugadas, cobrando cocaína em jatos ministeriais e helicópteros senatoriais, entendo que a Lava Jato é parte do negócio, onde o país vai sendo privatizado, parte vendida para o exterior e parte incorporada ao patrimônio pessoal dos que se julgam impunes e acabarão pagando com a vida.

Os que entendem alienação como covardia, não sabem que a indignação e o ódio esclarecem e mostram, que covardes são os que implorarão clemência mais tarde.

Estão semeando a revolta e o ódio, colherão guerra civil ou revolução.

Afinal, está escrito que a semeadura é livre, a colheita, obrigatória.
Colherão!

Por Francisco Costa.

Nenhum comentário: