Dimas Roque: O ABANDONO DA SAÚDE NO MUNÍCIPIO.

15.7.09

O ABANDONO DA SAÚDE NO MUNÍCIPIO.


Os pacientes que necessitam de atendimento no centro de saúde do município tem sofrido com a má qualidade e falta de atendimento por parte da prefeitura e dos médicos que lá atendem. Uma paciente vida do povoado riacho no dia 14 de julho (ontem), esteve no referido posto para atendimento e foi informada pela atendente do posto que deveria retornar ao povoado e fazer a solicitação pelo PSF onde ela morava. Nervosa e com a voz alta a senhora disse:

- Eu não vou voltar não, lá não tem medico e já estou com mais de dois meses tentando e não consigo.

O constrangimento foi geral. Logo levaram a mulher para falar com uma enfermeira e ai não sabemos o que aconteceu. Esperamos que ela tenha conseguido ser atendida.

Abandono II

Os pacientes da Dr. Wilma tem reclamado que a mesma tem atendido em tempo record todas pessoas que tiram ficha para médica. A medica em determinados casos não olhar nem na cara do paciente, atende em torno de 15 pessoas em menos de meia hora, já virou uma piada na fila de atendimento da doutora, todos ficam rindo para vê quem vai ser atendido mais rápido. É a médica “ligeirinha”.

Um vereador tem convidado a população para realizar um protesto no Hospital Nair Alves de Sousa, onde se faria um abraço simbólico. Nós achamos a idéia valida, mas muito mais importante que se preocupar com o Governo Federal ele poderia juntar forças e cobrar as mazelas no município ao menos foi pra isso que cada vereador foi eleito. A preocupação com o estado em que se encontra o nosso município é lastimável, seja na saúde, na educação, na geração de empregos e olha que o prefeito para mudar isso não chama as pessoas que foram aprovadas no concurso em nossa cidade. Sé ele topar vai ser difícil e para abraçar a nossa cidade inteira que anda em um abandono total.

Esse é o governo Genérico. O que tem ai foi conseguido no Governo de Raimundo Caíres.

Ta na hora de começar a trabalhar prefeito!

2 comentários:

Anônimo disse...

Prefeito perseguidor você vai pagar caro.

Anônimo disse...

Justo é justo, o centro de saúde estava na razão em falar que a usuaria deveria retorna para o seu posto de origem. No centro de saúde só é atendindo pessoas que já vem referenciada pelo seu posto, e não a demanda que por lá venha aparacer, é assim que funciona em qualquer lugar do Brasil. Obrigado