9.6.17

Eleições de 2018 pode ter uma reprise de 1989 ( Por Guido Rezende.)

Poucos lembram das eleições de 1989, onde tivemos 22 candidatos a Presidente do Brasil. Costumamos lembrar só dos mais pitorescos, como Maluf, Silvio Santos, Affif Domingos, Enéas, Caiado e Ulisses Guimarães.
Estou cada vez mais convencido que a direita apresentará vários candidatos, não comungo da ideia dos que afirmam que a direita tá unida, aliás nem o maior partido de direita está unido, o PSDB está sim dividido. Temos ainda outros postulantes da direita tradicional, e da direita radical. 
O PMDB acaba de dá um intimato no PSDB, disse Jucá. Se o PSDB nos abandonar não apoiaremos eles em 2018.
Portanto, em minhas contas a direita tem hoje no mínimo  08 candidatos a Presidente em 2018.

E a esquerda como está?

A esquerda só tem o lula com potencial de disputa, os demais partidos tem apenas figurantes no baile. Não consigo levar a sério candidatos do PSTU e do PSOL. Apesar de achar legítimos e respeitá-los. O PCdoB e PCO já estão conosco, o PDT e PSB não sabem bem o que fazer ainda.
Lula já está organizando o debate sobre os desafios para o País pós golpe. Começou com os economistas, esta semana com o pessoal da educação, depois o pessoal da saúde e assim ele vai organizando suas falas.
Não há possibilidade de uma eleição democrática no país em 2018 sem a participação do lula.
Nesse sentido ele tem organizado sua defesa e começa a construir os diálogos com setores dá sociedade.
Portanto, tenho muito claro que a direita que deu o golpe agora já não sabe bem o que fazer com seus cadáveres.

Por Guido Rezende.

Nenhum comentário: