Dimas Roque: NOTA DA BRASIL SOCIALISTA SOBRE O PED. (a luta continua)

30.7.09

NOTA DA BRASIL SOCIALISTA SOBRE O PED. (a luta continua)


As articulações para o Processo de Eleições Diretas (PED) na Bahia, estão em ebulição, o que consideramos salutar para o partido.

Queremos apresentar nossas opiniões sobre este processo aos militantes do PT, pois consideramos algumas questões devem ser colocadas de forma racional e tranqüila, evitando as exacerbações e combatendo argumentos falaciosos tão próprios dos momentos de disputa.

O governo do estado, ou melhor, o governador do estado Jacques Wagner, já definiu sua posição no PED: articular um amplo bloco de apoio á reeleição do atual presidente Jonas Paulo.

Este bloco é composto pela CNB (óbvio), DS/Mensagem ao partido de Pinheiro, o Coletivo 2 de julho de Luis Alberto, a EDP de Pelegrino e o Reencantar de Rui Costa.

Em nossa opinião o governador tem todo o direito de articular sua candidatura preferida para a presidência do PT, mas consideramos incorreto ele maquiar esta posição com um discurso de neutralidade e não ingerência que é falacioso. Isto é deseducativo para a militância e para o PT.

Outra questão que queremos discutir é o falso debate de que a unidade partidária é igual a candidatura única. Isto não é verdade nem na Bahia, nem no Brasil (lembrar que temos seis candidatos a presidente nacional e oito chapas nacionais).

Nós da Brasil Socialista concordamos que não podemos nem devemos chegar ao nível de confronto público fratricida que ocorreu no último PED, mas também somos contra abortar o debate e pasteurizar as posições políticas.

A BS se reserva o direito de tomar qualquer posição no debate interno, inclusive lançar candidato próprio, mas também nos comprometemos a defender os interesses maiores do PT e dos trabalhadores e trabalhadoras, evitando (na medida do possível, pois não temos controle sobre a imprensa e os blog’s) que nossos inimigos de classe utilizem a debate interno para nos desgastar.

Queremos deixar claro que nada temos de pessoal, contra qualquer candidatura, muito menos do companheiro Jonas Paulo a quem respeitamos a história e os serviços prestados ao PT, mas temos divergências políticas que não podem, nem devem ser mascaradas.

Por fim consideramos que passado o PED todas as forças políticas do PT da Bahia estarão unificadas para eleger Dilma presidente e Wagner governador.

Saudações Socialistas, Petistas e Revolucionarias.

BRASIL SOCIALISTA

Nenhum comentário: