21.10.20

Legado metodológico construído pelo Pró-Semiárido é destaque em missão de supervisão do FIDA


Iniciou, nesta segunda-feira (19), a missão virtual de supervisão realizada pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento (FIDA) ao Pró-Semiárido, ação de combate à pobreza rural do Governo do Estado, executada pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

Com a impossibilidade de ir a campo, em razão da pandemia, a interação com as comunidades participantes do projeto está ocorrendo de forma remota, em reuniões virtuais com representantes das associações conveniadas e com as equipes de assistência técnica contínua e do próprio projeto. Durante a missão, estão sendo avaliadas a execução das ações, os impactos na vida das famílias camponesas e as perspectivas para o futuro.

O secretário Josias Gomes (SDR) falou da importância das estratégias implantadas pelo Pró-Semiárido, para que as ações não sejam interrompidas com a conclusão do projeto: “As ações do projeto precisam se tornar permanentes, por isso é tão fundamental sedimentar as relações com as associações, grupos e prefeituras, pois estamos falando da emancipação econômica dessas comunidades”.

Wilson Dias, diretor presidente da CAR, destacou o desenvolvimento metodológico do Pró-Semiárido ao abarcar iniciativas, para além da geração de renda, ligadas às questões de gênero, juventude e fortalecimento das associações comunitárias: “O Pró-Semiárido vem deixando grandes marcas e um legado importante, dando régua e compasso para que as comunidades tenham uma possibilidade concreta de dar continuidade ao trabalho. A sociedade poderá se apropriar desse legado”, assinalou. Wilson pontuou ainda as ações do projeto junto às prefeituras e consórcios territoriais, para a certificação dos produtos oriundos dessas comunidades, e que terá um impacto importante na renda das famílias.

Ao apresentar um panorama geral do desenvolvimento do Pró-Semiárido em quase seis anos, o coordenador geral do projeto, Cesar Maynart, lembrou da histórica parceria entre o FIDA e o Governo do Estado, e o quanto o projeto inovou ao executar ações que não estavam prevista no seu escopo inicial: “A gente ousou e buscou entregar muito mais do que estava acordado. A prova disso é o portfólio metodológico construído por nossa equipe e que já está sendo utilizado por outras instâncias”.

O oficial de Programas do Fida, no País, Hardi Vieira, também sinalizou o perfil inovador do Pró-Semiárido, desde a sua concepção: “A amplitude de atuação do Pró-Semiárido, com ações como a de resgate e preservação das Sementes Crioulas, com a metodologia de avaliação LUME e a relação com as prefeituras e consórcios, vem costurando um legado indiscutível”.

Investimentos – Por meio de acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e o FIDA, estão sendo investidos U$95 milhões em 32 municípios do Semiárido baiano, com a instalação de tecnologias produtivas e no desenvolvimento social e do capital humano das comunidades rurais atendidas, com foco na geração de renda, segurança hídrica, agroindustrialização, comercialização e no acesso a políticas públicas.

A missão de supervisão do FIDA segue até o dia 30/10, com a realização de reuniões temáticas nas áreas financeira, desenvolvimento produtivo e social, gênero e nutrição, contratos e aquisições, meio ambiente, comunicação, gestão do conhecimento, monitoria e avaliação.

Nenhum comentário: