1.12.21

Governo entregou equipamentos para cooperativas de catadores de Cajazeiras

O projeto Rede de Cooperativas de Materiais Recicláveis de Cajazeiras (Recocaz), apoiado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, foi lançado ontem, terça-feira (30). A iniciativa conta com um investimento de R$ 250 mil do Fundo de Promoção do Trabalho Decente (Funtrad) para incentivar a organização e fortalecer a atividade dos catadores do bairro.

Para marcar o início das atividades, que seguem até setembro de 2022, foram entregues 150 kits de equipamentos de proteção individual, um caminhão, oito carrinhos de coletas seletivas, dois tambores para transporte de pesados selecionados, uma prensa enfardadeira, uma balança eletrônica, dois carrinhos para deslocamento de tambores de materiais selecionados, três notebooks, dois scanners e duas impressoras.

“São equipamentos que trazem mais dignidade e segurança para os trabalhadores da área, agregam valor ao material coletado e auxiliam na organização dos grupos. O Governo do Estado tem o compromisso de cuidar das pessoas, fortalecendo o espírito cooperativo de iniciativas que são importantes para gerar renda e promover a sustentabilidade”, afirmou o titular da Setre, Davidson Magalhães, durante o ato realizado no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras.

A expectativa é que 500 pessoas sejam beneficiadas diretamente e 3.500 indiretamente com as ações do projeto. Além da distribuição dos equipamentos para as cooperativas e associações, serão realizados seminários com os temas “Economia Solidária, Sustentabilidade e Trabalho Decente” e “Formação de Rede, Legislação, documentação e estruturação” e as oficinas “Organização e Segurança no Trabalho” e “Prevenção do Trabalho Infantil”.  Por fim, haverá a criação de uma rede de organizações de catadores de materiais recicláveis formada por grupos já estabelecidos em Cajazeiras.

“A expectativa é apoiar catadores e cooperativas desta área geográfica, gerando renda para diversas famílias com a ressignificação de materiais que seriam descartados. Além de impulsionar o importante ofício da reciclagem, o projeto tem como foco a defesa da vida, do meio ambiente”, explica o presidente da Associação Cajaverde, instituição executora do projeto, Kilson Melo.

Também participaram do lançamento o coordenador da Agenda Bahia do Trabalho Decente, Hildásio Pitanga, a coordenadora de Inovação e Fomento à Economia Solidária, Mércia Porto, a coordenadora de Fomento ao Artesanato, Ângela Guimarães, a diretora da Recicle, Jois Máximo, e a presidenta da Associação da Fazenda Grande II, Adriana Ferreira. 

Nenhum comentário: