16.3.21

Nova embalagem de Flocão de Milho da agricultura familiar traz selo baiano e QR Code


O Flocão de Milho mais queridinho da Bahia está de cara de nova. O principal produto da Cooperativa Agropecuária Mista Regional de Irecê (Copirecê) ganhou nova embalagem com o Selo de Identificação da Agricultura Familiar da Bahia, que dá ao consumidor a garantia de adquirir um produto genuinamente originário da agricultura familiar.

A nova embalagem também traz o QR Code, permitindo ao consumidor o acesso às informações de todos os processos desenvolvidos na produção, da propriedade até o alimento chegar à sua mão, e faz parte das ações do projeto do Governo do Estado, Bahia Produtiva, de promover acesso ao mercado aos produtos de cooperativas e associações da agricultura familiar baiana.

De acordo com a representante comercial da Copirecê, Vamary Santos, as melhorias dos produtos da cooperativa ajudam na inserção nas redes de varejo e atacado no Brasil: “Essa embalagem nova traz a logo da nossa marca Copirecê Puro Milho, e o mais importante é que o selo da agricultura familiar vem com o QR Code, para o cliente fazer a leitura e conhecer um pouco mais da origem do produto. Todo nosso mix de produtos terá novas embalagens”.

A cooperativa também produz Mingau de Milho Verde, Mingau Multicereais, Mugunzá e Creme de Milho, todos reconhecidos por serem os únicos não transgênicos do estado. As vendas são realizadas para lojas de produtos naturais em Salvador, como Mundo Verde, Viva o Grão, Nutrição Completa, Boi Vivo. Também podem ser adquiridos e entregues em casa, pelas plataformas Balcão Online e Escoar Brasil. 

A Copirecê também está presente em municípios baianos como Juazeiro, Senhor do Bonfim, Alagoinhas, Jacobina, Seabra, Feira de Santana e outros estados do país, como Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba.

Investimentos

A cooperativa é apoiada pelo Bahia Produtiva com o investimento de R$ 1,4 milhão, aplicado na aquisição de um caminhão, para o escoamento da produção, comunicação visual e embalagens, construção de galpão industrial e aquisição de máquinas e equipamentos, visando garantir o acesso dos produtos a mercados mais competitivos. Os agricultores ligados à cooperativa são beneficiados com a entrega de insumos, grãos não transgênicos e assistência técnica e extensão rural (Ater).

O Bahia Produtiva é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Banco Mundial.

Nenhum comentário: