3.5.20

O que explica o sucesso da Rádio Comunitária Angiquinho?



Quando surgiu a Internet, muitos dos que vivem de comunicação e estudiosos do assunto se apressaram em afirmar que outras formas de informação popular estavam fadadas a sumirem. Um destes meios seria a radiodifusão, que com tantas informações em tempo real sendo disponibilizadas, agora, nas mãos das pessoas e em suas casas através dos computadores de mesas ou notebooks, não teriam mais como conquistar ouvintes.

Parece que as pessoas estão vivendo em um mundo paralelo, onde o irreal, o virtual estaria se sobrepondo ao mundo real.

O Serviço de Radiodifusão Comunitária foi criado pela Lei 9.612, de 1998, regulamentada pelo Decreto 2.615 do mesmo ano. Trata-se de radiodifusão sonora, em frequência modulada (FM). Mas que precisa, assim como aquelas conhecidas como “Comerciais”, de uma programação que atraia os ouvintes e que fale “a sua voz”.


A Rádio Angiquinho, que fica no Distrito Barragem Leste em Alagoas na cidade de Delmiro Gouveia, conseguiu um feito que nenhuma outra comunitária conseguiu no Brasil. Ela simplesmente anulou a audiência de todas as outras emissoras da região. Em Paulo Afonso ela é a número 01. E isto tem provocado ciúmes e agressões desnecessárias de algumas pessoas ligadas as rádios comercias.

Mas qual o segredo da radio Angiquinho?

Não há uma única resposta para se justificar este feito. O primeiro é que a equipe tem um diretor que conhece, como poucos, como se faz rádio popular e tem o total apoio de todos os colaboradores. O segundo é a própria equipe. Giuliano Ribeiro conseguiu aglutinar os melhores locutores e comentaristas na região em um só lugar. E por fim, os ouvintes que mesmo tendo o celular, computadores, notebooks e todas as tecnologias em suas mãos, não abrem mão de ouvir a voz daquelas pessoas que convivem diariamente com eles nas ruas da cidade. Pode ter outros pontos que ajudem a explicar o fenômeno, mas esses três já são o suficiente para dar dor de cabeça na concorrência.

Nenhum comentário: