3.5.20

Cercaram o CEASA para não ter feira livre




Desde que foi criado para ser o entreposto para alimentos que chegam à cidade, o CEASA em Paulo Afonso na Bahia já esteve envolvido em várias polémicas. Mas nenhuma delas será comparada a colocação de cerca para a proibição de colocação de bancas para que não se tenha a feira livre.

É que após o decreto que suspendeu o comércio em mercados, indústrias e feira livre, a prefeitura do município demonstrou mais uma vez não ter pulso para que as suas determinações sejam cumpridas.


A despeito de que o decreto está corre, pois o momento é de apertar na quarentena para que o Coronavúrs, que já está entre nós, não se dissemine para a maioria da população, o gasto com este tipo de pirotecnia chama a atenção e no futuro.

A cidade de Paulo Afonso, mesmo antes da pandemia, já dava sinais de que cada secretário, ou alguns deles, fazem coisas que até deus (vai no minúsculo mesmo) duvida.

Nenhum comentário: