Dimas Roque: A terra não é o centro do universo (Por Josias Gomes)

12.9.19

A terra não é o centro do universo (Por Josias Gomes)


O destino de todo império que se volta contra o povo é ruir. Os Marinhos voaram tão alto que perderam a noção do perigo. As prepotências de “Vice-reis” levaram a Globo para uma areia movediça sem “$ PLIN $ PLIN $”.

A ironia é que a Globo se tornou a potência que é, seguindo os métodos de apoio incondicional a elite dominante local, sustentada por uma plataforma ideológica norte-americana-desde os anos de chumbo. Traidora confessa, pediu perdão 4 décadas depois e, no futuro, terá que pedir novamente!

É difícil fugir desse batismo de sangue depois de faturar tão alto às custas da miséria e derrocada de um país inteiro. Os Marinhos seguiram a sua velha rota. A Globo é sócia majoritária do Novo-Golpe. Deu nome e sobrenome a Lava Jato, fez o rato parecer o Mickey na sua Disneylândia de mentiras encomendadas.

Faltou a produção da Globo combinar com o The Intercept Brasil para não desmascarar a farsa que a poderosa construiu no imaginário popular. Por justiça universal, toda campanha de destruição da imagem do Lula e a sua família, agora, voltaram em forma de podridão em bandejas de prata pelos “mitos” que a Globo apoiou: Aécio Neves, Eduardo Cunha, Temer, Republiqueta de Curitiba, banqueiros, industriais, multinacionais e gente desta laia que, se bater no liquidificador, não tem um cisco moral e ético do Presidente Lula.

Aos traidores da pátria todo castigo é pouco. O modo Kamikaze do monopólio global o levou a beira do precipício. Bolsonaro –efeito colateral do golpe- abraçou o Sistema Bozo de Televisão, onde a globo não tem espaço neste clube de canalhas. O Plin $ Plin estatal da poderosa é cada vez menor.

Os bozominions ou globistas diriam: “não precisamos do Estado”. Na iniciativa privada, os anunciantes estão falindo. Quem tem verba, migra os seus recursos financeiros para as plataformas digitais como Google, Facebook e afins. Gigantes como Amazon, Netflix, indústria dos Games e aplicativos ocupam os espaços na indústria de conteúdos e entretenimento. 

“O futuro já começou”, nele, a terra “Globo” não é o centro do universo. A poderosa que se cuide, impérios morrem. E quando impérios morreram, triunfam  a justiça e liberdade!

Por: Josias Gomes - Deputado Federal (licenciado) do PT/Bahia e atualmente titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

Nenhum comentário: