19.3.21

Vera, deixe o Nordeste em paz

Sra. Vera Magalhães, jornalista com carimbo de tucana já identificada por todos a muito tempo na imprensa do Brasil. Como todos também já sabemos, todos da imprensa temos lado. Uns ficam ao lado do povo e por isto sofrem todas as consequências adversas na vida. Outros, e parece ser o seu caso, aderem ao patrão, e também recebem todas as benesses que a profissão proporciona, até ser descartada quando não mais servir de voz do dono. 

Eu, infelizmente, tive o desprazer de ver pela primeira vez uma fala sua em vídeo ontem, 18 de março de 2021. E para desgosto meu, além de ver, ouvir que, “conversei hoje com um médico do Sírio Libanês. Não de um médico de um hospital lá no meio do Nordeste, um hospital público, não. É um hospital de elite da capital do principal estado do Brasil”.

Muito interessante a sua fala. Ela mostra em poucas palavras toda a sua essência como ser humano. Vera, cada pessoa só dá o que tem de melhor para a humanidade, e o seu melhor é isto. Não há do que reclamar de sua fala. A Sra. é cuspida e escarrada de tudo aquilo que a profissão de jornalismo não pode ser. Eis a voz do dono que lhe paga por onde passas, e esta desnuda em tão pouco tempo de vídeo para todo o mundo. As pessoas ainda se assustam porque em sua imensa maioria a desconhece. Mas basta seguir o fio das postagens para saber quão pequena é a sua alma, se é que a tens. O vazio quando em tentativa de ser preenchido causa ressonância.  

Alguns dizem, “respeite meu nordeste”. Eu digo, “esqueçam a Vera”. Ela não merece mais do que um texto para agradecer a ela por se desnudar completamente do seu ódio, daquilo que não conhece. 

Vera, os governadores do Nordeste, diferente do seu presidente que agora renegas, desde o início  da Pandemia do Coronavírus, estão lutando pela vida do povo. Dia após dia, em uma luta ingrata. Enquanto eles fazem de tudo para conter a propagação e salvar vidas, o genocida em quem você votou, pede ao povo que não atendam as recomendações e circulem. A Sra. sabe muito bem o que isto significa, ao menos eu espero que sim. Pois, é a contaminação ainda maior do número de pessoas, impactando diretamente o Sistema Único de Saúde. 

O mesmo SUS que agora a Sra. desdenha é o que, com seus profissionais no Nordeste, e por todos os estados do Brasil, inclusive São Paulo, está dia e noite atendendo a população que não tem o privilégio de ser atendida no hospital Sírio Libanês. Torço primeiro, que nunca precise de uma vaga em uma UTI por se contaminar, segundo que caso ocorra, tenhas condição de ocupar e pagar um leito, em um dos supermercados de vida. 

Com sua popularidade, que nos parece um traço de audiência na Televisão, foi preciso falar mal do Nordeste para poder ter seus 15 minutos de fama nacionalmente. Conseguiste e já podes comemorar. Mas passado este tempo a Sra. voltará para o lugar que lhe cabe no jornalismo brasileiro, o esgoto. 

Por favor, deixe o Nordeste, o SUS, os hospitais, profissionais que estão salvando vidas, e muitos que estão perdendo vidas em paz. Esse povo já tem muito do que se preocupar, a ter que parar para responder a sua agressão aos Nordestinos.

Deus lhe dê juízo, porque profissionalismo Ele tentou, mas você não entendeu o recado.

Nenhum comentário: